23.1.11

A seita continua a uivar e a atacar...


Alguém duvida que este gajo teria marcado penalty se soubesse que a jogada em que Salvio foi rasteirado dentro da área do Nacional, terminaria no golo de Gaitán?
É que não se esqueçam que dessa forma, Rui Costa ainda poderia adiar o primeiro do Benfica. Cardozo ainda poderia falhar e Bracali ainda poderia defender.


Pois eu, há anos que não tenho dúvidas quanto às intenções desta besta quando arbitra jogos do Benfica.

Ontem, na Luz, aos 86 minutos do desafio entre o Benfica e o Nacional da Madeira, desencadeou-se uma onda orgásmica pela bancada da comunicação social, visível da estratosfera e quase total nos diversos relatadeiros presentes. Estiveram à beira de um ataque ejaculatório. Um facto bem evidente, transmitido ao vivo e em directo pelas suas estações radiofónicas.
No caso da Antena1, o seu relatadeiro berrou tanto no segundo golo do Nacional que aconteceu o impensável – o altifalante do meu pequeno portátil pifou!
Logo a seguir, passado alguns minutos, ao ligar o tuner da aparelhagem fixa, ainda fui a tempo de ouvir o grito surdo provocado por um enrabanço a sangue-frio, quando essa corja anti-Benfiquista que passou a parte final do jogo a esfregar as mãos afincadamente na perspectiva de assistir à derrapagem de JJ e dos seus pupilos, teve de encaixar o quarto golo benfiquista, que acabou de vez com as quimeras do costume.

Mas vamos aos factos.
O Benfica jogou bem e o adversário também. O árbitro alinhou sempre pelo lado do Nacional, ou não houvesse muita fruta de Contumil para consumo pessoal. E por falar em fruta, será que a dieta dos jogadores madeirenses é à base de bananas e maracujás supervitaminadas? É que aquela rapaziada correu tanto, esfalfou-se tanto, deu tanta luta, que não sei não…
Com tudo isto, a vitória do Benfica saiu ainda mais valorizada. No entanto, com a pontaria mais afinada e maior serenidade na finalização por parte dos nossos avançados, o Nacional poderia e deveria ter levado a mesma dose, ou ainda mais do que aquela que levou na época transacta.
Emoção a rodos e 4-2 mesmo a acabar o desafio. Vitória justíssima. Incontestável. Contra o Nacional com pilhas duracell e em especial contra um árbitro espertalhão, manipulador, e como eu já tinha referido em post anterior, perigosíssimo!
A prova mais flagrante surgiu na jogada que precedeu o primeiro golo do Benfica, em que Salvio é escandalosamente derrubado em plena grande área adversária, e o Costa, exibindo a sua costela azul corrupta, deixa seguir. Este fulano pode apitar sempre desta maneira, pois enquanto Vítor Pereira continuar com estas execráveis nomeações, a quadrilha dos apitadeiros passará sempre impune a tudo. No entanto, Costa não é seguramente adivinho, pois se o fosse, teria previsto o golo de Gaitán e consequentemente teria apitado antes para penalty na esperança de que Cardozo falhasse ou Bracali defendesse. Tão certo como eu estar agora a escrever este post. E a sucessão de faltas nas laterais perto da área do Benfica que ele marcou naquele intencional sufoco do final da primeira parte para o Nacional fazer o golo antes do intervalo? Não falhou uma sequer. Tanto as que foram, como aquelas que tirou a saca-rolhas…
Desejo que este gajo ande longe do Benfica. Ficou bem claro que com ele, o Benfica tem de jogar muito e bem e marcar muitos golos para vencer estes jogos.
Se porventura, o grémio condenado por corrupção tivesse arbitragens como esta, não ganharia nem metade dos jogos até ao final do campeonato. Mas este gajo, quando arbitra este grémio muda a agulha em 180 graus. Já o irmão fazia exactamente o mesmo. E Lourenço Pinto se ainda for vivo, acolitado pela sua tenebrosa associação de futebol, lá estará, para o homenagear em devido tempo, tal como fez com o seu irmão Paulo e quejandos.
Quanto a JJ, com as substituições extemporâneas e prematuras que fez, só não deitou tudo a perder do que de bom idealizou para este jogo, porque Jara se redimiu no final com aquele oportuno golo. Não compreendi a saída de Cardozo, que só por si continuava a amarrar os dois centrais adversários, nem a de Aimar que estava a jogar bem. Carlos Martins passou ao lado do jogo e errou passes atrás de passes. Os jogadores suplentes quando lançados no jogo terão se ser trunfos e não cartas furadas. JJ terá de ser muito mais perspicaz neste capítulo, através de uma leitura de jogo adequada.

Por curiosidade, já no rescaldo do jogo, um camião carregado de bicarbonato de sódio estacionou em frente ao café do local onde moro. Os pseudoadeptos do Nacional que aí assistiram ao jogo e vibraram que nem loucos com os dois golos que o Benfica sofreu, acalentando as mórbidas esperanças de que viesse ainda um terceiro, puderam abastecer-se gratuitamente do produto, combatendo assim a severa azia de que ficaram a padecer quando o Benfica marcou o quarto golo.
Entretanto, os Benfiquistas comemoraram de papo cheio mais uma boa vitória para mal daquela triste escumalha, mantendo a corja corrupta à vista.

O SURURU FINAL NA LUZ

Como se transforma um empurrão numa agressão

O habitual.
Foi um fartar vilanagem.
TVI, RTP1, Antena1, A Bola, Record, MaisFutebole o que mais virá.
Um chorrilho de filhas-de-putices à moda de Palermo.
Senão vejamos:

TVI (ontem e hoje)


- a vergonhosa e a habitual cagada à Waldemerda.
- as escaramuças relatadas no noticiário da tarde não passaram de "tentativas de agressão".


RTP1 (hoje, domingo, no Jornal da Tarde)

A teoria do “terá”…

- “O jogador do Beira-Mar terá feito penalty ao tentar virar-se de costas…” - cumentadeiro da RTP1.

- “Jorge Jesus terá agredido…”pivot andrade do Jornal da Tarde.

“Terá?”
Mas que merda é esta?
Mas o que é esta bandalheira com a quadrilha andrade a fazer e a dizer tudo o que quer e bem lhe apetece na televisão do estado?

As imagens, no mínimo não são esclarecedoras do que quer que tenha acontecido.
As suspeições, as especulações foram reles e baixas.

Mas não há nada como ouvir da própria boca do jogador do Nacional supostamente agredido, o relato daquilo que se passou. E ele foi bem claro ao dizer que "Jorge Jesus o empurrou" e que depois o próprio "empurrou o Jorge Jesus".
Quem garante aqui, no seu bom juízo que houve alguma agressão?
Ninguém o poderá fazer, a não ser a cambada de bastardos que está ao serviço da corja corrupta e bandida e da escumalha amerdalhada do outro lado da segunda circular?
Cambada de filhos-da-puta!
A RTP está inundada de bandalhos e canalhas sem escrúpulos e que se prestam a este trabalhos sujos para gáudio do maior bandido do país que continua impune e à solta em Palermo.
Uma vergonha! Um nojo!

Antena1(no fim do jogo)


- para além daqueles loucos berros ao minuto 86, destaque para o vómito bolçado pelo cumentadeiro de serviço:
- “Passaram-se coisas muito graves e desta vez não foi no túnel…”

O que é que esta besta viu?
Disse-o? Assumiu ter visto o quê?
Um cobardolas sem coragem para dizer o que tinha visto. Lá suspeições lançou e lá que insinuou, insinuou.
Isto é que é grave e ordinário.

A Bola online
No noticiário sobre o sururu, o título é “Confusão”, já no vídeo que apresentam e que tem a marca V no canto superior esquerdo passa a ser “Agressão”!

Como é possível esta merda?
Quem autoriza que se recorram àquelas imagens com aquele título?
Que bandalheira é esta?

Record das filhas-das-putices (hoje)

Aqui só não vale arrancar olhos quando se trata do Glorioso, com uma capa de merda e um título bastardo à medida da lagartagem que por lá pulula.

"Um jogo de estalo" - título
“Jesus deu uma chapada” - subtítulo

Como?
Onde é que isso se vê? Onde?

No MaisFutebol a podridão é total e o Sobralóide que por lá bolça constantes alarvidades contra o Benfica, continua incólume, safando-se do famigerado pau-de-marmeleiro de que o outro falava em machadês macarrónico.

É no mínimo indigno de qualquer repórter, jornalista, comentador ou locutor, aquilo que afirmaram, especularam ou escreveram (e irão escrever mais) sobre a patifaria de alguns elementos perfeitamente identificados por quem viu as cenas desde o princípio. E sem respeito nenhum pelo Benfica, logo atiraram responsabilidades e culpas para JJ, escondendo a postura final dos forasteiros, nomeadamente a do seu treinador e a de alguns jogadores - especialmente um - que ressaibiados pela derrota tentaram provocar os habituais desacatos no Estádio da Luz, ou não nos lembrássemos nós das rábulas do porco do Rúben Micael na época que passou e já nesta época.

É o “toca a andar” à Alves, essa célebre frase do telefonema escutada pela PJ entre o engenheiro e o empresário das putas, o Araújo da fruta e dos chocolates.

JOÃO FERREIRA E A COMPETÊNCIA




João Ferreira mais uma vez colaborou na farsa. Deu o seu contributo para a vergonha que tem sido este campeonato, com uma completa viciação de resultados quando o clube condenado por corrupção entra em cena. O Piruças da Pocilga pediu “competência” e ela aí está com João Ferreira a apontar mais um penalty fantasma a favor da Irmandade da Fruta.
O que vale é que estas imagens passam lá fora e os comentadores estrangeiros até já se riem, pois sabem e falam à boca cheia que o clube corrupto vai comprando os títulos no supermercado à custa do descaramento e da pouca vergonha dos apitadeiros que por cá vão andando, da trapaça, da chantagem e de tudo a que pode deitar mão!

Se calhar, amanhã há mais para apor aqui. Por hoje é tudo. Mas tudo isto já começa a cheirar muito mal.

GRÃO VASCO




2 comentários:

Anónimo disse...

assino por baixo

benfiquista do coração

Anónimo disse...

É tudo verdade! Mete nojo ler um jornal, ver e ouvir um jogo onde o Benfica é interveniente, mesmo com equipas estrangeiras. Ao que isto chegou... Hoje vi o Benfica Braga e ao meu lado estava um sportinguista que me disse o seguinte "não há problema, o sporting vai dar o campeonato de bandeja ao porto". Esta gente não tem clube... Portugal tem uma equipa de prestígio que é o Benfica e apenas mais outra equipa que são os antis. Os antis são recalcados, mesquinhos, batoteiros e acham que a corrupção deve de existir para prejudicar o Benfica… Tenho pena desta gente!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...