23.3.17

Grande colar ao mérito desportivo e os 3 colares de missangas…



Caros Companheiros,
Após a audição desta célebre escuta, já imaginaram as três deusas “vestidas” como Deus as botou no Mundo, a entrarem no dragôum com bilhete de camarote de “binte e cinco contos” nas mãos e cada uma com um colar de missangas ao pescoço?

Porra!!!!!!!!!!!!!.....

Já nem digo mais nada, pois pode vir aí o juiz Meirim que ainda me instaura também um processo disciplinar….


GRÃO VASCO


20.3.17

Bufas de pólvora sêca…





GRÃO VASCO



17.3.17

CAMPOS MINADOS



Será sempre assim até ao fim, caso a aliança espúria entre o grémio corrupto e amacacado do rei do peido, da Palermo portuguesa e os miseráveis pulhas do lagartêdo liderados pelo crápula e bardamerda nº 1 deste país, não conseguirem apear o Sport Lisboa e Benfica do topo da classificação.

O estádio da Mata Real, em Paços de Ferreira, é mais um campo onde as minas já há muito tempo foram estrategicamente colocadas no sentido de ferir o Benfica de morte e assim evitar que seja novamente campeão nacional de futebol.

Comecemos pelos apitadeiros, neste caso, em primeiro lugar, pelo nomeado para o jogo do Benfica em Paços. João Pinheiro, de Braga. Em Setúbal, quando o Benfica aí jogou, foi “ajudado” por um fiscal-de-linha manhoso ligado afectivamente ao clube corrupto do Freixo que não quis ver e assinalar dois penaltys descarados contra o Vitória local - um, em que o defesa setubalense interceptou a bola, dentro da sua grande área, com as duas mãos, num remate de Mitroglou, o outro, mesmo a acabar o jogo, em que Carrillo é literalmente varrido por outro defesa do Vitória de Setúbal também dentro da área. Fontelas, ao nomeá-lo novamente, enveredou por mais uma clara provocação ao Benfica, em que o descaramento não teve limites. Restará saber se os fiscais-de-linha serão os mesmos ou pares do mesmo calibre daqueles que estiveram em Setúbal e noutros campos onde o Benfica foi claríssimamente prejudicado.

Em segundo lugar a nomeação de Luís Ferreira para o jogo passado do Paços na Madeira contra o Nacional, nada tem de inocente. Sabia-se, e o execrável ponta-de-lança do grémio da fruta, bernardino barros, um pseudojornalista nojento, há muitos anos a servir cegamente a trupe dos trapaceiros do rei do peido da Palermo portuguesa, teve o cuidado de o referir na TVI 24 para assim avisar Luís Ferreira, de que haveria seis jogadores pacenses em perigo de não jogarem contra o Benfica por estarem na iminência de serem amarelados pela quinta vez na Madeira.
Sabem o que aconteceu?
O único jogador do Paços que viu o cartão amarelo nesse jogo, foi o seu guarda-redes Defendi que não estava em risco de exclusão.
Há mesmo coincidências do arco-da-velha!
Portanto, de forma indirecta, outro apitadeiro de Braga, lá foi fazendo na Madeira o “trabalhinho” direitinho, não dando assim azo a que a orquestra dos símios e dos aldrabões da comunicação da pocilga do Freixo se agitasse, em mais alguma visita ameaçadora a mais um restaurante do pai de algum árbitro ou ao centro de treinos dos mesmos.

Em terceiro lugar, a nomeação do “árbitro dos camarotes do estádio do grémio da fruta”, para o jogo aí a disputar entre dois “velhos amigos de sempre” – o dito grémio dos criminosos da Ribeira e o servil clube dos chocos fritos à beira do Sado. Tudo em são convívio, com Manuel de Oliveira, o apitadeiro amigo, a apadrinhar mais um passeio/convívio amigável depois do desgaste de Turim. Fantástico, o rumo das nomeações, com Fontelas a ter participação ímpar num jogo que desde a ida do rei do peido ao seu gabinete, no conselho de arbitragem da liga, se tornou visivelmente viciante!
Terá Fontelas alguns telhados de vidro ou rabos-de-palha, relembrados pelo rei do peido na visita que este lhe fez em tempos recentes?

Suponham só, os meus Gloriosos Leitores que Bruno Paixão era nomeado para Paços e António Capela para a pocilga do Freixo…
O pandemónio que não haveria e a indignação que não seria nas redacções dos jornais, TV’s, rádios e afins, erguendo-se o cartaz do Benfica como “dono disto tudo”, mesmo sabendo-se que, por exemplo, António Capela já beneficiou escandalosamente e de que maneira o grémio das putas (como por exemplo, naquele penalty fantasma forjado por Jackson Martínez, marcado contra a Académica em Coimbra, já passava da hora e que por “ironias” do destino foi falhada a sua conversão) variadíssimas vezes, bem como o próprio Bruno Paixão…

É desesperante a obsessão que corruptos e seus subservientes lagartos têm em não deixar o Benfica ser novamente campeão. É visível a forma bandida como todo o anti-Benfica em todos os sectores da nossa sociedade, tem actuado. Para os do lagartêdo, uma derrota do Benfica vale mil vezes mais do que uma vitória que possam obter, por mais pequenina que seja. Para os morcões do Freixo, há que apear o Glorioso, porque há três anos que não conseguem ganhar um título que lhes poderá dar alguma garantia no sentido de cumprirem o fair play da UEFA, ou então terão de se descartar das suas mais-valias rapidamente.

A questão da exibição do quinto amarelo a Pizzi, para assim se evitar que ele jogue na Luz contra os corruptos, tem estado na ordem do dia. Não só pelos comunicados dos aldrabões do Freixo, como também pelas declarações e comentários de autênticos lacaios anti-Benfica que pululam nas TV’s, com destaque, ontem, para Pedro Sousa na TVI 24, que se consagrou como mais um peão de brega aliado do clube das putas no sentido de lançar ainda mais gasolina para a fogueira, com pontos de vista completamente viciados, lançando suspeições sobre a forma como tem sido gerida a situação de Pizzi. Mas referir-se ao que aconteceu na Madeira com o Paços em que o jogo terá sido pressupostamente um hino à paz do senhor com um amarelo para cada lado, preservando-se assim a equipa adversária do Benfica para esta jornada, no sentido de todos os jogadores pacenses estarem disponíveis para o defrontar, é que "está quieto!". Pedro Sousa é um fulano manhoso, mas pior do que ele, pela sua estupidez, é o seu parceiro do lado, uma picareta falante que já passou pelo Benfica e que tinha a distinta obrigação de ser contido e equilibrado nas suas posições e comentários. Mas não. O Brás continua dos indivíduos mais patetas a falar de futebol, provocando uma sensação ilusória de jornalista imparcial, atacando em muitas situações o Benfica por dá cá aquela palha, no sentido de demonstrar que como jornalista a sua isenção é intocável, nem que para isso, como já acentuei, seja necessário malhar no Glorioso.

Muito mais haverá por dizer nesta campanha absolutamente incrível e soez contra o Benfica.
O campo da Mata Real, em Paços de Ferreira, por tudo isto e muito mais, está minado. Os jogadores do Benfica terão de jogar o triplo ou o quadrúpulo do que têm jogado normalmente para sairem de lá vitoriosos.
Por alguma razão o agressor do árbitro Luís Godinho num célebre jogo em que os mabecos dos mídia ligados ao grémio da fruta o quiseram ilibar, dizendo que tinha sido alvo da expulsão mais injusta da Europa, facto que veio a ser desmentido por um vídeo em que se vê notoriamente a intenção desse jogador de tentar chocar e de empurrar o árbitro, por alguma razão tem dito que o jogo na Luz, do seu grémio corrupto contra o Benfica não é decisivo. Ele lá saberá porquê…


GRÃO VASCO


16.3.17

Será do Cutty Sark?




E mais!
Os excessos afectam a memória. E de que maneira!
O animal esqueceu-se do Legia e da vergonhosa prestação do seu querido grémio na Champions League com cinco derrotas em seis jogos. Essa sim, VERGONHOSA ao ponto de ter sido escorraçado da Europa e nem ter seguido para a Europa Cup!
Mas como disse o outro uma vez no seu machadês vernáculo“um vintém é um vintém, um cretino é um cretino!”.

GRÃO VASCO




14.3.17

P’rá cesta, já!



Ontem, mais uma vez, assisti a comentários desequilibrados e sem objectividade nenhuma. A maledicência grassou como uma peste à mesa do café, durante os 90 minutos do jogo entre o Benfica e o Belém. A orquestra dos mabecos do bota-abaixo começou ainda mesmo antes do início do jogo com uma contestação destrambelhada sobre a line-up que o Benfica iria apresentar daí a instantes.
Dizia um deles – “não sei mesmo o que é que o Dep. Médico anda a fazer… são uns incompetentes… agora até o Nelson Semedo fica de fora… mais uma lesão a juntar a tantas outras.
Mal esta cambada sabia que o Nelson tinha sofrido um golpe no joelho resultante de um toque de um dos seus colegas no treino matinal, tendo que ser suturado com pontos, o que obrigou, por precaução, à sua substituição por André Almeida. Mas nesses momentos não imaginam o que foi dito sobre o Dep. Médico do Benfica e sobre os seus profissionais!

No final, não obstante a goleada, queixaram-se de que o Belenenses teve muitas oportunidades de golo.
Pois, pois, mal feito fora que o Belenenses não tivesse tido nenhuma oportunidade. Uma equipa que sofre poucos golos, que não perdia há seis jogos, que está a fazer um campeonato tranquilo, não vinha à Luz ver o Benfica jogar. Jogou!
E mais, ao jogar da maneira que jogou, o Belenenses habilitou-se a sofrer muitos golos. O resultado, já que a contabilização delirante desta escumalha que ainda tem assento como adepto em qualquer local, seja mesmo fora ou dentro da Luz, foi de cinco oportunidades para o Belenenses e por estúpida conveniência se esqueceram de contar as ocasiões do Benfica, porventura seria de 10-5!
É sempre a mesma treta. E como diz e muito bem o Adepto Autêntico, se não estás confiante, mete-te debaixo da mesa ou nalgum vão de uma porta, porque pode vir um terramoto. Escusas de ladrar mais!
Infelizmente, e vejo isso nalguns companheiros de café quando assistem aos jogos do Benfica, a conversa é sempre a mesma. Porque que é que não joga A em vez de B, porque é que o C está aleijado e não se demite o corpo médico do clube, porque é que o treinador não põe o Y à direita e o X à esquerda e deriva o Z para o meio-campo, porque é que não substitui o J pelo M para refrescar a defesa, porque é que a gestão dos amarelos está a ser feita assim e não assado, enfim, as habituais MERDAS que fazem parte das competências do treinador de bancada, aquele que pelas análises ao longo da semana, nos treinos que os jogadores efectuam e pelos dados analíticos e laboratoriais de que dispõe são o elemento mais capaz para definir a equipa que deve jogar, para implementar a estratégia infalível e para dar as vitórias "morais" que são precisas.
- “Ah! Um 4-0 enganador - se o remate do Rosa que foi ao poste tivesse entrado, ai, ai - e que obrigatoriamente não devia ser 4 mas sim 6!” – continuava um dos “benfiqueiros” na sua crassa estupidez.
Foda-se! É obra!
Vão mas é para o caralho, “benfiqueiros” de merda!
Primeiro era a crítica à exibição, depois foi o resultado!
Mas afinal como é?
Pois, lamentavelmente é sempre assim. Se não é do cu é das calças, se não é das calças já não sabem bem do que é que é!

O campeonato só será ganho por uma equipa. Neste caso, tanto poderá ser o Benfica como o grémio corrupto da Palermo Portuguesa. E o que é importante é que os Benfiquistas APOIEM SEMPRE e se deixem destas canalhices de denegrir o plantel e o staff técnico, muito especialmente o treinador, como infelizmente foi e ainda é apanágio de uma cambada de filhos-da-puta na última vintena de anos - e que continua com alguns herdeiros desse execrável legado - e que contribuiram para que muitos deles fossem de insucessos e inêxitos para o Benfica.
Estou farto desta cambada que não vale um vintém, não vale um PEIDO!
A esses, bem como à corja do BOTA-ABAIXO que infelizmente ainda abunda no Benfica, PUTA QUE OS PARIU!

Como EXEMPLO desta chafurdice, retenho a observação inicial de um "teórico da bola" no início do jogo de ontem.
- “ Como?!? André Almeida? Como é possível? E o Salvio já não pode jogar na equipa principal do Benfica! O Pizzi é que deveria substitui-lo à direita, entrando o Rafa!” - dizia mais um iluminado no início do jogo.

Vem o 1º golo e a conversa sobre o André Almeida morreu.
- “Ah, não! O André é polivalente e tem sido muito útil! – arengava o jumento vermelho em jeito de desculpa por aquilo que tinha vomitado inicialmente.
Entretanto Salvio, que fez um belo jogo e em que a palavra da moda – “RESILIÊNCIA” – lhe assenta que nem uma luva, já mesmo cansado de se fartar de correr e de jogar, marcou o 3º golo. Esse "benfiqueiro", dessa vez, ficou calado que nem rato.
Entra o Rafa e logo vem mais uma alfinetada.
- “Já deveria ter entrado há mais tempo!”. Para azar dos azares o rapaz, que para mim é tão bom jogador como todos os outros, falha. Faz-se silêncio! Toca a engolir o vomitado!
Entra o André Horta e agora sim, agora é que é!
- “Estão a ver como é? Passe do Horta e 4º golo do Benfica!” (não, não foi o André Horta mas sim o Samaris que passou ao Mitroglou que depois deu de bandeja ao Jonas!).
- “Você consegue tirar um sujeito de bom senso e equilibrado, do sério” – disse-lhe eu.
- “Então e quando o Salvio marcou o 3º golo? Aí também não houve ‘o agora é que é’?” - perguntei-lhe.
O "einstein da bola", qual substituto em potência de Rui Vitória, embuchou.
Não estive com meias medidas. Mandei-o para o caralho!...
... E irei mandar todos aqueles que tiverem um comportamento ou comportamentos semelhantes a este.
Disso não tenham dúvidas, Companheiros!

Ontem essa cambada de bestas que pulula no Benfica tirou-me literalmente do sério.
Não é com este perfil de adeptos que o Benfica será campeão. E se o fôr, vos garanto que esta escumalha não se sentará nem comemorará a meu lado qualquer título do Glorioso.
Por mim irão para aquela cesta no cimo do mastro principal do barco e ficarão lá para sempre até morrerem de vómitos, náuseas e diarreia.


GRÃO VASCO



11.3.17

Os “passeios” do grémio da fruta




Fantástico!
Um vintém será sempre um vintém.
Um bracali será sempre um bracali.
Foi lindo de se ver.
- “Abre as pernocas coração!” – balbuciou o rei do peido.
E bracali abriu!
Na semana passada, os fogaceiros pareciam cavalos de corrida, com fôlego durante noventa minutos. Ontem, os “arouqueiros”, mais pareciam umas pilecas cheias de reumatismo que nem puxar a uma simples carroça vazia conseguiam.
Bracali foi a par do avançado dos morcões o melhor jogador em campo. Aqueles vôos meio enroscados a fazer que se esticava todo dariam o melhor filme sobre futebol alguma vez visto.
A miséria continua e com Huguinho Miguel a dirigir aquela orquestra filarmónica.

Teremos de ganhar os jogos todos, mesmo o do fôsso do lagartêdo. O resto já sabemos como foi no ano passado em que o lagartêdo foi um digno representante do putêdo, a norte.

Põe-te a pau, Benfica!

PS – Querem melhor representação fotográfica do que esta em que Bracali tem o emblema certo na hora certa?



GRÃO VASCO



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...