13.6.19

À porta do Tribunal



GRÃO VASCO

10.6.19

SEM PREÇO



Tal como na 5ª feira passada, será que o pasquim do bernardeco terá como capa nesta 2ª feira, algo semelhante?

O problema é que estes dois rapazes vestiram o Manto Sagrado e para aquela pandilha do record das pêtas isso já é muito perturbador.

Taça da Liga das Nações?
A eles os dois a devem.
O resto são georginas, irinas, mayorgas e afins.

GRÃO VASCO

24.5.19

OS CATÕES DO INSOLVENTE



Todos eles são consumidores de Melão 37 – um produto cultivado na Mouraria e marca consagrada em todo o país.
Actualmente fazem parte de um estudo clínico a nível nacional sobre um novo medicamento antiácido.

Nada lhes atenua o azedume. Nada lhes faz efeito. Continuam a bolçar bílis que é obra!

Abençoados pelo papa da Palermo portuguesa e seguindo a cartilha do insolvente, berram, guincham, protestam, esperneiam, estrebucham a toda a hora nas TV’s. Em vão. O 37 tolda-lhes a visão, afecta-lhes a razão. Incuráveis e incorrigíveis. Já se admite que o problema não é só gástrico, mas também mental. O Conde de Ferreira espera por eles.

São “OS CATÕES DO INSOLVENTE”.

Da esquerda para a direita:

ANÍBAL PINTAROLAS, “O PAPA-MELÕES”
- “Joguem à bola, carago!” – dizia o Aníbal ao Ventura quando o seu grémio tinha 7 pontos de vantagem sobre o Benfica. Uma criatura absolutamente intragável.

ENCARNAÇÃO, “A CICCIOLINA DA MADALENA”
- “Vieira é a Theresa May do Benfica… - a inveja pornográfica em todo o seu esplendor na digestão difícil do título de Campeão pelo Benfica. Só lhe faltou, no seu cinismo habitual, rasgar a camisa e exibir uma mama.

AMARAL, “O MACHIMBOMBO DA VCI”
- O maior burro da CMTV. Aí vai ele! Pum, catrapum, pum, pum! Aguenta-te Zé Calado! A melhor cena da época aconteceu quando o Seferovic na Luz, num jogo difícil, enfiou a bola de cabeça, na baliza do Tondela aos 83’… Abriu tanto a boca de espanto que parecia que tinha engolido um batoque.

GUEDES, “O CEGUINHO DA CEDOFEITA”
- Até dá dó! É p’rá cascata, é p’rá cascata do S. João!

SERRÃO, “O PALHAÇO DO CAMPO ALEGRE”
- Grotêsco.

OLIVEIRA, “O DR. DA MULA RUÇA”
- “Nos corredores do poder, não querem o Porto campeão” – dizia Oliveira há duas semanas atrás, do alto da sua pretensiosa cátedra, depois de ver que o Benfica se mantinha firme e categórico na liderança do campeonato.

LOPES, “O REMENDÃO DOS SETE OFÍCIOS”
- Miguel Sousa Tavares em versão ainda mais aparvalhada.

RODOLFO, “O PAROQUIANO DAS ANTAS”
- “"Por causa destes 3 últimos jogos não posso dar os parabéns ao Benfica" – mais uma das imensas canalhices do perna-de-pau Rodolfo Reis, destilando azia severa na TV. Um labrego de gema.

GRÃO VASCO



23.5.19

Mais rápido que a própria sombra… Ah, pois!



Qual Lucky Luke, qual quê…

É o Rafa!

Outro BRAVO DO PELOTÃO!

Mais um VERDADEIRO CAMPEÃO!

GRÃO VASCO



Foi na Loja do Mestre André… Ah, pois!



Foi na loja do Mestre André,
Que começou a remontada!

Qu’encontrei o CAPITÃO!

Brum, brum, brum, o Capitão,
Mais um BRAVO DO PELOTÃO.

Um Verdadeiro Campeão!

Ai olé, ai olé,
Foi na Loja do Mestre André!

GRÃO VASCO



22.5.19

Seferovic melhor marcador da Liga? Ah, pois!



Seferovic?

Outro BRAVO DO PELOTÃO!

Mais um VERDADEIRO CAMPEÃO!

GRÃO VASCO





Melhor da Liga para a UEFA? Ah, pois!



UM BRAVO DO PELOTÃO!

UM VERDADEIRO CAMPEÃO!

GRÃO VASCO

20.5.19

A VITÓRIA DA VERDADE! OBRIGADO, “BRAVOS DO PELOTÃO”!


Por especial deferência a um Enorme Benfiquista, vou transcrever com a sua autorização, as palavras constantes de um SMS que fez questão de me enviar após o jogo na Luz, que consagrou o SPORT LISBOA E BENFICA como CAMPEÃO NACIONAL da época em curso.

Ora então aí vai:

- “Somos uns privilegiados…
… Sentimos no nosso coração, como mais ninguém, uma palavra mágica: - BENFICA!
Derrotámos as forças do mal.
Foi contra tudo e contra todos.
O SLB cometeu a maior proeza da sua História, em Portugal.
Os milhões de Benfiquistas por todo o mundo levaram o Benfica ao colo.
Mais que um Clube.”

Acrescento somente a NOSSA ESPERANÇA, o NOSSO SOFRIMENTO, a NOSSA ANSIEDADE que durante as últimas semanas a fio e os respectivos jogos finais, nos deixaram mais desgastados que os próprios atletas…

Antes de tudo o mais, aqui deixo o meu OBRIGADO aos nossos BRAVOS DO PELOTÃO pela VITÓRIA DA VERDADE, um feito histórico que em simultâneo OS CONSAGROU COMO OS AUTÊNTICOS CAMPEÕES DE PORTUGAL, PROVOCANDO A ESTRONDOSA DERROTA DA PIOR ESCUMALHA que o país alberga, a norte, e lamentavelmente tolera há décadas, acolitada agora por uma pandilha, a sul, que prefere ver o Benfica perder do que ela própria ganhar – refiro-me, como é óbvio ao coio corrupto da fruta corrupção & putêdo, vulgo fcp e ao inefável grémio do lagartêdo, vulgo çeportèn de al-cacete.

Os nossos jogadores, a equipa técnica e todo o restante staff são uns verdadeiros heróis que irão ficar com os seus nomes gravados a letras de ouro na extraordinária História do Sport Lisboa e Benfica.

Este grupo fantástico, conjuntamente com uma MULTIDÃO DE ADEPTOS absolutamente incrível – o apoio incansável e entusiástico em todos os lugares onde a equipa jogou é algo de impressionante e indescritível – ao contrário de alguns URUBUS que vagabundeiam pelas sarjetas do Estádio da Luz (gomes da selva, shadows, biriatos, moléculas, artnises, reis, ramalhetes desta vida e mais uns quantos míseros detractores), demonstraram que é pela UNIÃO, pelo APOIO INCONDICIONAL, pela PERSEVERANÇA, pela CRENÇA, pela AMBIÇÂO que se atingem os objectivos que todos os AUTÊNTICOS BENFIQUISTAS sempre desejaram, desejam e desejarão.

Para os adeptos Benfiquistas, aqui fica assim, o meu VOTO DE LOUVOR E A GRATIDÃO mais do que merecidos por tantos sacrifícios feitos ao longo de dois anos dificílimos e uma menção muito especial ao adepto BRUNO SIMÕES, esse GRANDE BENFIQUISTA agredido cobardemente próximo da cidade do Porto com um pedregulho lançado por potenciais assassinos para dentro do autocarro onde viajava, após ter assistido ao SLB,6 – Sp. Braga,2, ficando gravemente ferido.

Como diz a mensagem citada no início deste texto, foi a derrota do mal, dos canalhas e dos patifes que continuam impunes e à solta neste país e também de uma CS que tudo fez para derrubar o Benfica, com especial incidência para alguns "especialistas" de A BOLA, para o RECORD, O JOGO, JORNAL DE NOTÍCIAS, EXPRESSO, revista SÁBADO, CORREIO DA MANHÃ e sua TV, SIC E SIC N, TVI e TVI 24, RTP3, SPORT TV e seu freitas tonto amestrado. Após a nossa retumbante vitória, neste terrível campeonato atulhado de armadilhas e com vitórias soberbas na pocilga corrupta, no fôsso do lagartêdo e na pedreira brácara, estrebucharam e guincharam nas TV’s, ontem à noite, as ratazanas corruptas azuis e broncas e alagartadas agora acossadas, mugindo como javardos e levando com o ferro 37 em brasa naqueles miseráveis lombos. Só faltaram as sessões de streep-tease dos otavius horribilis, dos amarais, dos rudolfos, dos oliveiras, dos serrões e demais morcões, imitando o símio ribeirinho…

Este é o TÍTULO dos títulos. O CAMPEONATO dos campeonatos.
Foi a vitória da UNIÃO, da CORAGEM, da SAGACIDADE, da CRENÇA, do TRABALHO, da INTELIGÊNCIA.
A VITÓRIA DA VERDADE.
Uma ODISSEIA que merece ser MIL VEZES cantada e elogiada.

O BENFICA é assim. Na sua GRANDEZA e UNIVERSALIDADE!
O resto são tretas e conversas fiadas da trupe cashbolêsca e al-caceteira do lagartêdo e da escumalha corrupta, incorrigível, acantonada num coio intragável a norte, chefiada por um dos maiores crápulas de que há memória neste país.

AVANCEMOS PARA O 38!

GRÃO VASCO





19.5.19

Bruno Lage, a escumalha não tem perdão



Soe dizer-se que o Mundo é cão. O futebol não o é menos.
Querer mudar o Mundo e relativizar o futebol é uma utopia.
Em momentos de vitória ser magnânimo é um acto de enorme nobreza, mas perante uma escumalha que faz o Mundo e o futebol ainda mais cão, não pode nem nunca poderá haver perdão.

Caro Bruno Lage,
Quem sou eu, causticado pelas agruras da vida para vir falar ou criticar a tua utopia?
Sou um Benfiquista simples. Um simples Benfiquista, filho de boa Gente que se dói e que se sente. Um Benfiquista que assistiu a uma das maiores infâmias feitas a todos aqueles que pertencem ao nosso Clube de coração pela pior escumalha alguma vez vista neste pobre país de impunidades constantes, de pusilânimes ameaçados e coagidos e de cadastrados e criminosos à solta.

Porventura, numa qualquer derrota tua futura, esta escumalha, tal como uma matilha de cães vadios vai mijar-te em cima sem se condoer dessa tua condição!
O ódio, o complexo de pequenez e de provincianismo, a inveja, estão tão enraizados naquela escumalha azul e branca, a norte, que ao teu mínimo deslize serás triturado, engolido, devassado.

Madre Teresa de Calcutá só houve uma e na Índia, esse país imenso com milhões de párias e indigentes. Aqui, a espécie é outra, é diferente – é escumalha.
É a escumalha troglodita, trauliteira, simiêsca, personificada num macaco delinquente formatado “mestre” e “doutor”, que ameaça simples cidadãos, que se despe, arranha e vocifera de desespero, que ataca em alcateia por todo o país e suas ilhas, que admite envenenar águias no seu próprio ninho, que deseja que os Benfiquistas morram num desastre de avião, que os apelida de filhos da puta, sempre, sempre, com o beneplácito do patrão corruptor e dos seus asquerosos acólitos.

Hoje o futebol faz parte integrante da sociedade.
O destino fez de ti treinador, não um cavaleiro quixotêsco de quimeras românticas e gratuitas, combatendo moínhos de vento. O futebol actual, como fenómeno complexo e diversificado, movimenta cifras astronómicas, onde se cruzam políticas, culturas e interesses dos mais diversos, principalmente de cariz financeiro e mesmo social. O mediatismo e as paixões que arrasta determinam-no como elemento importante das nossas vivências no mundo actual.
Por isso é que o futebol é cão, quer queiramos ou não.

E para a essa escumalha impune e à solta neste país só pode haver uma única solução – combatê-la e erradicá-la de vez em todas as frentes.

NOTA 1
A frieza e o distanciamento de Rui Vitória nas suas declarações proferidas recentemente soam um pouco a ranço. Afinal já não está no Benfica. Regressou ao seu discurso redondo, tal e qual o famigerado “chouriço” de antanho, mas agora temperado com alguns arabêscos.

NOTA 2
Pela prioridade do tema publico este post, antes de dedicar o meu texto aos CONSAGRADOS "BRAVOS DO PELOTÃO".
Amanhã será o dia em que prestarei aqui a minha homenagem a esses HOMENS EXTRAORDINÁRIOS que foram os principais cabouqueiros de um dos maiores feitos da História do Benfica nos últimos quarenta anos e que foi a #R3CONQUIS7A esta época de 2018/2019 do título nacional de futebol.

GRÃO VASCO




16.5.19

A última tentativa para apear o Benfica



A nomeação do ex-superdragão Jorge Sousa para o jogo de sábado na Luz, entre Benfica e Sta. Clara não constitui novidade e é o culminar de toda uma pressão suja feita sobre Fontelas Gomes pelo maior ESCARRO que há quase quarenta anos chafurda no futebol indígena.

A pandilha da Inbicta ainda acredita que pode tirar o título ao Benfica. Os rumores são constantes e nos bastidores da bola tem surgido, desde que o grémio da fruta corrupção & putêdo perdeu a liderança do campeonato, a constante referência a manobras sinistras, com destaque para as ameaças a árbitros e às alvíssaras cada vez maiores a dar a quem consiga derrotar o Glorioso de Portugal.

Jorge Sousa é um árbitro desde há muito conotado com o grémio da fruta, mas isso não impede que de tempos a tempos seja “visitado” pela fauna simiêsca da Ribeira de Palermo no seu paradeiro em Lordêlo.

Jorge Sousa foi a solução encontrada para acalmar a fúria e o desespero do velho decrépito e da sua corte corrupta. Xistra poderia ser outra das opções mas seria dar muito nas vistas. Mais um favorecimento de Fontelas à pandilha trambiqueira.

Esta época, os flagrantes exemplos de favores são bem evidentes. Mas, até agora, o auge deste despautério aconteceu na escolha do árbitro para o jogo a norte, entre o grémio corrupto e o Benfica. Depois de um interregno longo, Jorge Sousa foi o “convidado de honra” para a esperada “matança dos inocentes”, quando o Benfica a aproximar-se perigosamente e a UM PONTO do grémio das putas, foi disputar a liderança à pocilga corrupta, o antro do adversário.

Toda a turba selvagem azul e bronca – a sua tarja “ides sofrer como cães” é bem o exemplo dessa postura animalêsca e de uma cultura de ódio própria do terceiro mundo – pensava que no final desse desafio, o título estaria no papo. Jogo em casa, foguetório de madrugada junto ao hotel em Gaia onde a comitiva Benfiquista pernoitava, ambiente de grande pressão e o inefável Sousa a apitar. Estava criada a tempestade perfeita para arrasar e arrumar de vez com o Glorioso de Portugal.
Puro engano. A renovada equipa do Benfica começou por demonstrar grande personalidade e destemor, partindo para uma exibição segura, conseguindo uma vitória categórica que lhe conferiu a liderança até agora intocável.

No entanto, e é bom que se diga, Jorge Sousa não fugiu ao seu ”portismo inato” e apercebendo-se de uma iminente derrota do seu grémio de coração, começou a “empurrar” deliberadamente e como sempre fez nestes casos, os jogadores Benfiquistas para a sua grande área, já depois de na 1ª parte ter validado, tipo “abre-latas”, o golo dos corruptos, com Pepe em off side e a interferir directamente nessa jogada finalizada por Adrien López.
Com a morcanzoada broncoanalfabeta desesperada, o cúmulo dos cúmulos aconteceu quando JS, aos 77’, conseguiu “inventar” a expulsão do Benfiquista Gabriel, obrigando o Benfica a fechar-se ainda mais. Livres e mais livres perto da área de Odysseas, mas “ironicamente” a bola nada quis com a sua baliza.
O Benfica jogou os 17’ finais com dez elementos – o jogo acabou aos 94’, pois JS ainda deixou marcar um canto a favor do seu querido grémio – mas conseguiu segurar o precioso resultado com muita competência e muita garra.

Esta foi a mais recente, degradante e parcial prestação de JS.
Mais uma estória medonha no vasto currículo anti-Benfica de JS.
Ele que se livre deste triste espectáculo no sábado na Luz.
Lá estarão mais de 60.000 testemunhas para o pulverizarem se for caso disso.
E quanto a António Nobre, o VAR nomeado para o jogo em causa, que faça pelo menos, jus ao seu apelido.

CARREGA BENFICA!


NOTA
Não esquecer que foi este o árbitro que esteve no 2-1 do Benfica-Rio Ave quando ganhámos o título na Luz em 09 de Maio de 2010.
E lembro-me bem do sofrimento que foi!

GRÃO VASCO




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...