4.10.12

Olha se fosse o Luisão…

(do jornal espanhol "Marca")

Não haja dúvida que poder é poder e não obstante a equipa da Catalunha e os seus jogadores serem actualmente autênticos deuses da bola, idolatrados por esse mundo fora, esse estatuto não lhes confere impunidade.
O turco encolheu-se e fez de conta.
Fàbregas foi de alguns (poucos) catalães, aquele que pior se exibiu a este nível.

GRÃO VASCO

2 comentários:

rui disse...

Eu continuo a dizer que isto foi das coisas mais escandalosas que eu ja vi,e foi uma autentica pouca vergonha o Benfica nao ter lutado isto mesmo que perdesse e o Luisao ficasse 2 anos sem jogar,isto foi vergonhoso este caso todo foi uma vergonha,Foi um Roubo de Capela o que nos fizeram

Anónimo disse...

Caríssimo Grão Vasco é precisamente por isto que escrevi o que escrivi, nos comentários dois post abaixo.

Uma equipa da craveira técnica como o Barcelona não precisa de descer a estes propósitos. Tem mais que argumentos suficientes para ser o apanágio do fair-play. Mas não, são mesquinhos e “traposos”.

Por outro lado terá de convir que quando diz considerar ser o Braça “a melhor equipa de todos os tempos”, esta forçosa e intrinsecamente a compara-la com outras, embora não seja essa a sua intenção.

Já agora, em relação a comparar equipas, eu ponho a Espanha no mesmo patamar do Barça. O seu fio de jogo é também de se lhe tirar o chapéu. Embora não tenham Messi, o jogador mais espectacular da actualidade, a Espanha ganha sem ele e a Argentina não ganha com ele.

Esta certíssimo quando afirma que “limparam” 14 dos últimos 18 títulos que disputaram. Embora alguns, poucos, com alguma “sorte”. Por exemplo contra o Chelsea de Mourinho onde não foram marcadas duas grande- penalidades, salvo erro sobre Drogba. E não estou a tirar o mérito ao Barça pois entendo que quando jogam “positivamente”, são de facto a melhor equipa do mundo.

O Barça de facto não tem culpa que as outras equipas não consigam contrariar o seu jogo. Mas quando essas outras equipas tentam fazer a tal “pressão alta” os jogadores de Barça, muitas vezes a simulação faltas ao mínimo toque, especialmente Pedro, Busquets e Dani Alves (Pepe foi expulso sem sequer lhe tocar e o homem rebolou como se tivesse a perna partida). Fabérgas ainda na jornada no passado fim-de-semana, aproximou-se de um adversário, para lhe pedir satisfações e depois simula que foi agredido a cabeçada.

Precisara o Barça recorrer a estes métodos para ganhar? A resposta é um rotundo não. São infinitamente melhores que isso. Podem e quase que devem ganhar sem espinhas a qualquer um.

Por ultimo deixe que lhe diga, ou melhor lhe peça que continue a tratar-me por tu. Não faço o mesmo, sem ser devidamente autorizado, por enorme respeito a sua pessoa e por saber, por intermédio de post anteriores, como quando descreveu a primeira vez que viu o Glorioso jogar a final da Champions, ainda "catraio" em casa de seus vizinhos sportinguistas que tem idade para ser meu pai. Embora pense que as diferenças de idade são irrelevantes quando se “chega a Homem”. Enquanto se tenha a devido respeito, o tu cá tu lá entre dois adultos, é perfeitamente, ou devia ser normal.

Enormes saudações gloriosas.

Primal_X-man, ou menhor Luis Costa

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...