17.12.13

O arouca da champions, o olhanense e “rita & baptista”

 

 

Quando no domingo cheguei muito cedo ao local onde iria assistir pela TV ao jogo do Benfica no estádio do Algarve, olhei para a pantalha e vi um resultado de 2-0 a favor da equipa forasteira. Aproximei-me, e então reparei que se tratava do jogo entre o Arouca e o Vitória de Guimarães. Fiquei perplexo!

“Os jogos a meio da semana para as competições europeias têm destas coisas. Os comandados de emanuel tranqueiro, talvez muito cansados da longa viagem de regresso de Grosny e desgastados pela excelente partida de 4ª feira contra o campeão da républica da Tchétchénia, para a Champions League e consequente apuramento para os oitavos-de-final da competição, baquearam perante os vimaranenses”.

Na realidade o que se passou foi bem diferente – foi e é algo que tem muito a ver com desonestidade profissional de toda esta gentalha e com a obsessão de alguns treinadores umbilicalmente ligados ao grémio da fruta & do putêdo, que têm como obsessão mórbida preparar as equipas que “treinam” para os jogos do Benfica e depois borrifarem-se para os outros adversários, arreando inclusivamente as calças quando enfrentam o grémio que os controla e manipula. Vi uma grande parte do jogo e é lamentável como os jogadores arouquenses se portaram, com exibições miseráveis a léguas do empenho, da mentalidade e da ronha anti-jogo e da conduta anti-desportiva com que encararam o jogo da semana anterior contra o Benfica, esquecendo-se desta vez também dos dois autocarros que trouxeram para o Estádio da Luz. E também com um “pequeníssimo” pormenor – não era o Costa mais novo, o Rui, o apitadeiro de serviço, que nesse desafio tolerou todas estas atitudes rasteiras, fechando os olhos a tudo o que pudesse prejudicar o Glorioso. Muitos, nesse domingo e quase toda a semana, não obstante o Benfica na 3ª feira ter jogado, aí sim, para a Champions League, criticaram e continuaram a criticar a exibição dos jogadores Benfiquistas, mas se puxassem pela massa cinzenta começariam exactamente por aquilo que mais contribuiu para o não sucesso do Benfica e que se traduziu no desperdício de dois pontos extra programa.

Adiante!

 

Olhão.

“…Fica o registo de uma excelente primeira parte nossa, com excelente atitude e é nisto que temos de agarrar para o futuro. Não conquistámos pontos, e não gosto de vitórias morais, mas se jogarmos sempre com esta entrega e determinação, vamos conseguir o nosso objetivo.

O diagnóstico está feito.

Queria esclarecer algo que saiu num jornal desportivo, que não era difícil tirar pontos ao Benfica. Se virem a gravação, ouvem isso, mas percebem que não era isso que eu queria dizer. Um jornal aproveitou e fez essa notícia, mas eu queria claramente dizer que se tratou de um 'lapsus linguae', porque se há coisas difíceis e complicadas, é tirar pontos a Benfica, Sporting e FC Porto. Não é impossível, mas é difícil. Queria deixar esse reparo, porque sou um treinador ambicioso, mas sei o que é ter os pés assentes no chão.»

Paulo Alves dixit, após a derrota imposta pelo Benfica à sua equipa, o Olhanense.

Diz ele que “mas se jogarmos sempre com esta entrega e determinação, vamos conseguir o nosso objetivo”.

É lamentável ouvir isto de qualquer treinador, para mais a mais neste caso, por ter orientado, já diversas vezes a mesma equipa para o campeonato, antes deste jogo. Então só agora é que os seus pupilos se entregaram de corpo e alma? Só agora é que demonstraram isso? E nos jogos anteriores, não o fizeram porquê?

Estas palavras e estas atitudes só demonstram aquilo que acontece com este tipo de treinadores e estas equipas quando defrontam o Benfica. A isto chamo desonestidade profissional, bandalheira, falsidade e oportunismo.

Vasco Santos, mais um árbitro da AF Porto - mais um afilhado daquela eminência parda que deambula pela Palermo portuguesa, saltitando entre a Torre das Antas, a pocilga dragontina e a presidência da AFPorto e que pelo meio descaradamente se atreve a fazer aquelas escabrosas homenagens aos benquerenças, sousas, proenças, cardinais e bertinos deste mundo - ainda tentou adequar o jogo em função da fruta & dos chocolatinhos com a não exibição de alguns cartões amarelos a jogadores olhanenses, que na primeira parte ficaram a descansar no seu bolso, mas o golo de Sulejmani e a atitude pressionante dos jogadores do Benfica até aos quarenta minutos do 2º tempo não lhe permitiram tal veleidade.

 

Para terminar, SIC notícias entre o meio-dia e a uma da tarde de segunda-feira.

Sorteio dos 16 avos-de-final e consequentes 8ºs da Europa League.

Presentes, além daquela cara simpática feminina, duas “bestas” do jornalismo desportivo, arvorados em comentadores televisivos de pacotilha – a sociedade impagável, joaquim rita & jorge baptista.

Muita verborreia, muita falácia, enfim, a mediocridade de dois fulanos intragáveis, sem categoria, fazendo-me lembrar dois carroceiros que há muitos anos atravessavam as ruas da minha terra, cuspindo verrina um a seguir ao outro, usando um vocabulário grosseiro, muito especialmente quando se referiam à eliminação do Benfica da Champions League.

Como exemplo, cito duas ou três tiradas que revelam bem a qualidade daquela escumalha. Repito, escumalha.

Assim, entre as mais variadas patacoadas de circunstância, rita, não obstante ter mencionado os trinta pontos de diferença entre o Eintracht (actual 15º a 30 pontos do 1º) - equipa que saiu em sorte aos corruptos da pocilga da Palermo portuguesa - e o primeiro classificado da Bundesliga, o Bayern, afirmou que os alemães de Frankfurt são muito superiores ao PAOK que por sua vez calhou ao Benfica, “esquecendo-se” de dizer que esta equipa está em segundo lugar no campeonato grego, logo a seguir ao Olympiacos. A seguir, referindo-se à eliminação do Benfica da Champions, disse ipsis verbis que “o Benfica foi despejado para a Liga Europa”.

“Despejado”?

Mas que terminologia é essa? Mas com que direito é que este marmanjo se refere assim à passagem do Benfica da Champions para a Europa League?

O Napoli, a Juventus, o Shakhtar, o Ajax, a Basel, o Plzen e os corruptos da Palermo portuguesa também terão sido “despejados”?

Será que se se tivesse referido ao corruptos utilizaria a mesma terminologia?

O Benfica tem é que começar a despejar este lixo que intoxica a opinião pública e que a manipula a seu bel-prazer.

Quanto à alimária do baptista oportunista que deu entre outras a célebre barraca em off, quando se referiu ao Benfiquista e seu colega de profissão João Malheiro, desabafando que “ele é que a levava direita…”, lá veio com a sua já estafada cantiga criticando tudo e todos, desancando forte e feio no Benfica e dizendo entre outras bacoradas que “já viu o Benfica ser eliminado pelo PAOK”. Das duas uma, ou estava sèriamente afectado pelo álcool, ou sofre de uma amnésia de etiologia desconhecida.

Os dados correctos são que o Benfica jogou com o PAOK uma única vez para a Taça UEFA, com vitória do Benfica em Salónica por 2-1 em 21/10/99 e depois derrota na Luz pelo mesmo resultado em 04/11/99, o que obrigou a prolongamento e penaltys, com a contabilidade final a ser favorável ao Benfica através das penalidades (4-1), com Paulo Madeira a converter a última e a dar o apuramento ao Benfica para a fase seguinte. Portanto o baptista da treta, um verdadeiro mamão uefeiro, mais uma vez meteu água – o Benfica, da única vez que jogou com o PAOK eliminou os gregos e não foi eliminado, conforme ele vomitou.

E aqui vai outra que é um regalo natalício:

http://www.dn.pt/desporto/interior.aspx?content_id=1488848

 

E por falar em despejo, seria óptimo que a SIC começasse cedo a fazer a limpeza da sua casa neste final de ano – “despejava”, para já, estas duas mulas cumentadeiras para o olho da rua. Decerto que a estação ficaria mais limpa…

 

Semanalmente, a comunicação social continua um “mundo cão”, e dentadas no Benfica é a escolher nesse miserável cardápio!

 

PQP’s!

 



GRÃO VASCO


6 comentários:

Anónimo disse...

Este tipo de poste deveria fazer escola e ser seguido por TODOS os blogues benfiquista.
Desmascarar e atacar, sem dó nem piedade, todos aqueles que usam e abusam do nome do Benfica, mentindo achincalhando, só para se promoverem ou disfarçarem as suas incompetências e tendências anti-benfiquistas.
Estes bandos de junta letras e de cUmentadeiros da nossa praça, só merecem a nossa repulsa. A repulsa de TODOS os benfiquistas.
Por tudo isto, os ataques diários ao nosso treinador e ao nosso presidente, efectuados no NGB (e não só) parecem-me ser mais prejudiciais que os comentários e artigos dos patetas acéfalos que se banqueteiam à volta dos jornais e televisões. A mim, metem-me mais NOJO.

redbul1710 disse...

Os Benfiquistas têm toda a culpa....permitem que estes FDGP entrem em casa sem terem que olhar por cima do ombro...

BENFIQUISTA DO CORAÇÃO disse...

apoiado

Anónimo disse...

Muito bem grão vasco temos que lutar contra estes anormais que nunca serão jornalistas sérios
Alguém tem que começar a por estes gajos no sítio.

Pimento disse...

Se me permitirem deixo um acrescento, estava em trânsito e estava ouvir o relato, recomendo a todos os Benfiquistas oiçam as expressões utilizadas durante o jogo com Olhanense pelo comentador da radio do estado antena 1. Ai podem afirmar que existe mais bosta que estes os dois.

► JOTA ENE ◄ disse...

São uns palhacitos.

http://benficadojota.blogspot.com/

http://benficascarves.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...