17.3.14

Os lorpas geracionais & friends



A vitória truncada por 1-0, obtida esta noite, pela turma dos calimeros sobre a pandilha do putêdo no Fôsso do lagartêdo, acabou por ir de encontro aos intentos do ilhéu broncovenezuelano e do seu xerife, “legitimando” assim a continuidade da candidatura do respectivo grémio ao título de futebol desta época de 2013/14.

Não será novidade o que poderá vir a acontecer. Perante a ineficiência do grémio da fruta, corrupção & putêdo, incapaz de encurtar distâncias na classificação em relação ao líder Benfica, averbando mais uma derrota perante os chorões-pernetas do Fôsso, o “Sistema” irá pôr em prática o plano B podendo começar a mudar as agulhas já amanhã, na Choupana.

A consolidação do segundo posto pelo lagartêdo, que ainda não é totalmente um dado adquirido até ao terminus da competição, mas que paradoxalmente relança a secreta esperança de alcançar o topo da classificação aproveitando possíveis perdas pontuais do líder, deveu-se, em muito, às acções preliminares de vitimização que começaram no pretérito domingo com a mentira, a manipulação e a aldrabice habituais, prolongando-se por toda a semana com a pressão de muitos dos seus prosélitos, verdadeiros alienados anti-Benfica do lagartêdoferreiras palitos, barrosos maus-fígados, bêbados do dia seguinte e quejandos – terminando nas ameaças ao apitadeiro nomeado amanhã para o jogo Nacional-Benfica.

Pelo teor das ameaças, depressa se concluiu que os “pidás” da Palermo portuguesa estiveram longe do epicentro destas acções e que entre as fragas, a norte, saiu da lura muito lagartêdo para visitar talhos, de mota e pela calada da noite.
BASTA de farsas e de tentar iludir o óbvio. Miseràvelmente, o alvo principal de toda essa hipócrita indignação do lagartêdo não foi quem o sodomizou durante trinta anos, mas incrivelmente quem deu luta ao “Sistema” durante o mesmo período de tempo. E quem lutou sempre contra isso foi o Benfica e mais ninguém.

O alerta aqui fica a todos os Benfiquistas que prezam a defesa incondicional do seu Clube e daqueles que o comandam nas suas diversas áreas.

Mas para além desta perigosa escumalha do Fôsso teremos também de estar atentos àqueles que dentro de portas se têm constituído como acérrimos fariseus, flagelando o próprio clube ao qual dizem pertencer.
Desde o tempo de Vale e Azevedo que não assistia o aparecimento de verdadeiros kamikazes dentro do Benfica e que por desígnios insondáveis e inexplicáveis tentam feri-lo de morte. Pois este bando de mentecaptos pretende aliar-se ao lagartêdo, estendendo a mão a uma trupe de canalhas que ainda muito recentemente, aproveitando-se de momentos muito delicados de uma grande turbulência financeira e consequente vulnerabilidade quis aniquilar o Benfica. A situação mais patente, para além de muitas outras posteriores e já aqui mencionadas noutros posts, está expressa no espúrio pacto Roquette/Madaleno do qual muitos amnésicos geracionais compulsivos da dita blogosfera gloriosa se esquecem de mencionar quando ferram as canelas do LFVieira e mordiscam os pintelhos pimba do mestre da táctica.

Temos assistido de há algum tempo a esta parte, a sucessivos e constantes “esfaqueamentos” à Instituição Benfica, na pessoa do seu presidente e de outros timoneiros de diversos sectores do Clube, por parte dessa escória, através da suspeição, insinuação, falsas notícias, injúrias e todo o tipo de jogo rasteiro. Se ousassem fazê-lo na Palermo portuguesa, ao grémio da fruta & do putêdo, era certo e sabido que a estas horas já estariam dependurados de cabeça para baixo nas pontes do Freixo e da Arrábida, ou a apanhar lodo no fundo do leito do rio Douro junto ao cabedêlo, ou em qualquer cemitério azul e bronco a fazer companhia aos palhas, gaiatos e malucos dos calores da noite.

Mas o Benfica tem uma particularidade – é uma entidade de bem e tolerante. Tolerante ao ponto de albergar esta cambada de alienados geracionais & seus friends que fazem o jogo do inimigo seja ele o putêdo de Palermo ou o lagartêdo do Fôsso.

Estúpidos, tomam as dores de quem tem andado há décadas a tentar aniquilar e a vilipendiar o Benfica. São verdadeiros prostitutos, falsas virgens ofendidas, lorpas e idiotas, indignos de envergarem o Manto Sagrado, que se julgam conhecedores da “História do Benfica” e também da dos outros, e que hipocritamente condenam a batota a norte, lá na Palermo portuguesa, mas que “cantam” loas, canções de embalar e de paz e amor aos alienados e sectários anti-benfiquistas do Fôsso e que para cúmulo exigem disparatados “pedidos de desculpas públicos” e outras aberrações esféricas.

Então e ontem? O que aconteceu?
Não houve batota?

Então? Em que ficamos?
Mais beijocas ao lagartêdo em mais posts psiquicamente patológicos, ou a assumpção séria e plena da verdadeira e generosa militância de que o Benfica tanto precisa?

Bandalhos!...



GRÃO VASCO


1 comentário:

benfiquista do coração disse...

diria mesmo mais

BANDALHOS

assino por baixo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...