16.3.15

Hora de bigorrilhas



No domingo à noite assisti a uma das maiores exibições pornográficas da história televisiva portuguesa. Na SIC notícias, mais concretamente no programa “play-off”, vi a “Branca de Neve” ser possuída simultaneamente e ao vivo por quatro dos seus sete anões – o azeiteiro, o velhaco, o pivôt e o sarilheiro – abanando incrível e constantemente de uma forma afirmativa a cabeça, concordando com aquilo a que por princípio deveria dizer não.

O espectáculo foi único, mas só que desta vez a “Branca de Neve” apareceu com outro nome – António Simões. Atendendo à dureza e violência do acto, admirou-me como ele alinhou naquele deboche, dizendo que sim, que estavam todos a ir pelo bom caminho.

 

António Simões foi, em tempos idos, um jogador de eleição no Benfica. Mas em matéria de excepções não ficou por aí. Também foi o primeiro jogador do Glorioso a meter o clube em tribunal. Mas não quero aqui relembrar mais seus pecados velhos.

 

Aquando das suas intervenções iniciais no programa da SIC onde é comentador, ainda admiti que a sua regeneração tivesse sido conseguida. Enganei-me redondamente. Creio que o dinheirinho começou a falar muito mais alto relativamente a estas coisas de defender o nosso emblema, as nossas cores, em frente às câmaras televisivas.

Aquilo que começou no início por ser uma defesa férrea e intransigente do Benfica, passou, ao fim de algumas edições do programa a um fait-divers banalíssimo, deixando passar ataques ferozes ao Benfica, abordando muitos dos assuntos pela rama sem conhecimento detalhado dos factos e das notícias.

 

Simões, ontem, prestou mais uma vez, um péssimo serviço ao Benfica e aos Benfiquistas.

O programa a partir de determinada altura, foi um autêntico auto de fé a Rui Gomes da Silva. O “sermão” de Simões foi deplorável. A sacanice, a omissão deliberada dos factos, a sua manipulação, a cobardia, a insinuação, a ausência de contradita e a condenação vergonhosa, mentirosa e injusta de RGS por parte de dois execráveis cúmplices – o arruaceiro do Freixo e o anão velhaco – revelaram que estivemos e estamos perante um ataque soez e infame ao Benfica e aos Benfiquistas na pessoa do nosso ilustre Vice-Presidente.

É inadmissível como rudolfo reis, um fulano que usa e abusa da complacência de António Simões, tenha erguido duas vezes a mão direita em tom ameaçador, dizendo ao mesmo tempo que “sérgio conceição não deveria ter dado os murros que deu no seu peito, nem na mesa, mas sim ter dado uma palmada noutro sítio”.

Arruaceiro típico do submundo da Palermo portuguesa, representante de uma casta medonha e odienta que fez escola durante anos e anos a fio, ainda continua a ter fiéis seguidores. A sua obsessão doentia é declaradamente, como se tem visto e ouvido, querer fazer e desejar mal ao Benfica por todos os meios e sem escrúpulos, pùblicamente, através de uma lábia semelhante à de uma reles puta da rua da Cedofeita. O seu gesto teatral à mistura com uns vitupérios soezes numa postura provocatória foram um apelo claro à violência e à agressão física, bem enquadrados na pessoa de Rui Gomes da Silva.

 

A ignomínia continuou com todos os anões a relinchar. Até o anão sarilheiro veio com a treta do Patrício que terá sido “ofendido” por RGS. Ele que esteja mas é atento às bacoradas do seu correligionário Rogério nesse dito programa quando se fala de Maxi Pereira…

Simões foi devorado como um cordeirinho, comido até ao tutano, tal como a “Branca de Neve” sodomizada pelos seus intrépidos anões. RGS deveria, por tudo o que tem acontecido, merecer-lhe mais respeito.

Mas como poderia isso acontecer, se num programa anterior, AS com umas loas surpreendentes quase que cantou uma ode amorosa a um dos maiores venenos do futebol português - pedroto - um demónio que sempre que pôde guerreou e achincalhou o Sport Lisboa e Benfica?

 

Sabemos de que lado está a razão e a verdade. Mas o anão-jornalista, ou anão-velhaco, atrevido e com aquela fobia de atacar o Benfica e as suas Gentes de qualquer maneira, não se coibiu de lançar mais gasolina para a fogueira, ao tentar ligar RGS ao Presidente do Benfica. Uma canalhice que não pode passar impune.

Então o rapazola abespinhou-se por causa das declarações e pela frontalidade e coragem de RGS denunciar o que tem estado à vista de toda a gente e há poucos programas atrás teve o atrevimento de fazer um chorrilho de insinuações torpes sobre o árbitro auxiliar do jogo Benfica-Rio Ave que validou e bem um golo legal ao Benfica?

Mas o que é isto?

Mas que patifes são estes que fazem de um programa um autêntico acto pornográfico e desonesto?

 

É certo e sabido que esta acção vil sobre RGS foi concertada. O azeiteiro do Freixo na SIC notícias, o fecaloma de Contumil na TVI 24 e o kid guedelhas da Feira da Vandoma na RTPi dedicaram-se, por instruções técnicas dimanadas da Palermo portuguesa, a malhar desalmadamente em RGS. Na noite deste domingo foram eles os títeres de serviço dando folga ao patêgo do latim e dos ministros.

 

Que todos estes bandalhos andam alucinados porque o Benfica é líder e não cede, já os Benfiquistas o sabem há bastante tempo.

Agora terem o descaramento de fazerem autos de fé a Benfiquistas corajosos, defensores de verdades factuais, alto lá e pára o baile!

 

Estamos numa “guerra” sem tréguas. Ainda hoje o verme Guilherme Cagaia de Aguiar vomitou mais umas incoerências estúpidas.

A minha obrigação e a obrigação de todos os Benfiquistas é combaterem este flagelo ao lado daqueles que todos os dias dão a cara e o peito às balas, chamem-se eles Luís Filipe Vieira, José Eduardo Moniz, João Gabriel, Varandas Fernandes, Pedro Guerra ou Rui Gomes da Silva.

 

Por estes Homens eu combaterei. Pelo Benfica. Por todos eles nunca hesitarei em dar o meu passo à frente para os defender!

 

 


GRÃO VASCO


3 comentários:

Morley disse...

10000% de acordo!!

Anónimo disse...



Concordo com a análise feita.

RGS defendeu-se bem na TV
e no caso Simões esteve espectacular

Respondeu-lhe não lhe respondendo
com classe, com luva branca,

RGS tomou uma posição
fortemente institucional, colocando os seus interesses (de defesa)
humildemente abaixo,
dos superiores valores do património histórico do Benfica
para o qual contribuiui inegávelmente o jogador Simões

RGS teve memória e respeitou a gloriosa história Benfiquista

RGS quer queiram quer não queiram
saiu DUPLAMENTE VENCEDOR

Em primeiro lugar defendeu o Benfica
nesse jogo com o Braga,
tapando algum vazio de defesa existente

Em 2º lugar defendeu-se bem e respeitou
a história do Glorioso Benfica


Afinal o que RGS disse nos dias anteriores
é aquilo que 100% dos Benfiquistas
pensam e dizem por todo o País.

Todos os factos que se sabiam
apontavam numa direção

os TRÊS PONTOS contra o Benfica
valiam mais que os três pontos contra os outros

E a prova disso era (pelo que foi dito) que
o prémio prometido aos bracarenses era o TRIPLO
do prémio prometido contra os outros

Por isso todas as virgens ofendidas
SOFREM DAQUELE DEFEITO
que se chama de HIPOCRISIA

Sabem que é verdade mas hipocritamente
dizem e clamam o contrário...

Por isso haverá sempre uma eterna
questão por responder

PORQUE O FAZEM SEUS HIPÓCRITAS?????””

Alberto disse...

António Simões foi um dos maiores jogadores do Benfica e da melhor linha avançada na história do Glorioso.
Mas isto não o transforma em intocável. Nunca esqueci que por duas vezes pôs o Benfica em tribunal exigindo-lhe se não estou em erro 100 mil contos de cada vez.
Se eu estiver enganado que me emendem.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...