15.10.15

Um fôsso de sevandijas



Não me admiraria que brevemente a folha pasquineira do magalhães, do bernardo ribeiro, do nuno farinha e dos “antónios varelas deste mundo” tivesse uma edição cuja capa fosse a imaginada neste post.

 

Só falta isso, quase de certeza, para que esta pouca vergonha de alegado órgão de comunicação social desportiva venha a ser proposto para sócio benemérito e honorário do lagartêdo do Fôsso, por um bruno obsessivo-compulsivo, um zé eduardo mentirolas, um barroso figadal, um roc etílico, ou por um parvalhão qualquer vestido com um pijama às riscas verdes e brancas berrando no meio do deserto  – “tirem-me deste filme!” – ou mesmo para receber um stromp da treta.

Já há alguns anos que conhecemos este fôsso onde têm desaparecido presidentes atrás de presidentes, treinadores atrás de treinadores, jogadores atrás de jogadores, afogando-se todos eles nas suas águas sujas e encapeladas de insucessos, barracadas e classificações de "guiness".

E também já há muitos anos que conhecemos a posição da dita folha pasquineira que se transformou também num fôsso, mas de canalhices e mentiras. Mas o que tem acontecido recentemente ultrapassa os limites da decência jornalística, começando a subir á tona um cortejo de parasitas visíveis a olho nu .

 

O record das pêtas e manipulações tem prestado um serviço inestimável ao grémio do lagartêdo. A sua publicação on line fede de tanta bajulação, de tantas loas, de tanta omissão, de tanto truque.

Entre muitas – são às carradas diàriamente – que exibem uma esperteza saloia, são os títulos por conveniência que são dados às diversas notícias do lagartêdo versus aquelas que se referem ao Benfica. Para atenuar esta realidade em papel ou em on line, os mentores desta miserável publicação conseguem entrevistas a jogadores do Benfica – o que considero estranho e  incompreensível - para depois malharem no Glorioso à fartazana, tentando vender papel a todo o custo.

 

Ainda ontem, enquanto a folha do serpa dos croquetes e de outros órgãos da CS traziam este título – “Do Benfica já se espera o mais baixo possível” – referente a declarações de bdc, o record das pêtas para “amolecer” as fezes do dito cujo apareceu com – “Só falta o Benfica colocar os tais processos contra Jesus” – evitando assim que mais uma bacorada de bandalho de carvalho tivesse repercursão negativa proporcionando-lhe mais uma pseudo vitimização, indo rebuscar esta frase lá pelo meio das estapafúrdias declarações do animal.

 

A outra notícia de ontem e que quase que foi escondida dos leitores, foi a derrota do “mais recente colosso do hóquei em patins português e arredores” em Braga, perante um adversário que levou 10 na Luz, do Benfica, na jornada anterior.

 

É que convenhamos, estas barracas não convém publicitá-las muito, ao contrário de qualquer derrota do Benfica que tem por norma títulos que amesquinham e apoucam os seus jogadores e o próprio clube.

 

Tem sido um fartar vilanagem, com a folha pasquineira, recorrentemente, a tentar colocar o Benfica como prevaricador e réu no que de vergonhoso se tem passado nos últimos dias e que tem sido o ataque soez, rasteiro de um alienado contaminado pelos seus próprios complexos de inferioridade e pela cegueira de um ódio inexplicável ao Benfica.

 

O record tem prestado um mau serviço cívico àqueles que atentos ao inimigo o vão lendo e analisando friamente nos seus detalhes em que a parcialidade, a canalhice e a manipulação andam de mãos dadas como se tratasse de um jogo de olhos protector entre putas no mesmo cabaret .

 

"Lagartêdo & record, de mãos dadas até à eternidade", também poderia ser mais um título.

 

Sevandijas!



GRÃO VASCO


1 comentário:

Anónimo disse...

sim senhor curto, forte e grosso ,como manda as regras ! parabens ....

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...