2.4.16

O “se” não existe no jogo de futebol



As declarações e os comentários da pandilha de alimárias e ruminantes anti-Benfica que enxameia os diversos órgãos da nossa CS reflectem por si só as carradas de azedume que destilam em função do facto de o Benfica não ceder um palmo de terreno no campeonato, com a achega dos resultados obtidos não serem nada meigos para as equipas adversárias.

 

Se por um lado, “aqui d’el Rei” que foi um crime de “lesa pátria” a vitória do Benfica no derradeiro momento no jogo do Bessa, agora passa-se para outro exagero, dizendo-se de uma forma amarga e transbordando azia, “se o Sp. Braga tivesse concretizado as duas primeiras ocasiões do desafio de ontem na Luz, a história teria sido outra”.

 

Tal qual a lapalissada“se a minha avó não tivesse morrido, ainda hoje era viva”.

 

Após o jogo de ontem entre o Benfica e o Sp. Braga, o festival orgásmico de uma cláudia palhaça na TV foi tendenciosamente deprimente quando se referiu com os maiores encómios aos quinze minutos iniciais na Luz, esquecendo-se pura e simplesmente de que houve mais setenta e cinco minutos exactamente no sentido contrário àquele que a dita cuja quis fazer crer, exactamente no mesmo local e com os mesmos protagonistas. Ou então, a desilusão foi tão grande quando o Mitroglou violou pela primeira vez a baliza adversária, que, irritadiça, desligou a pantalha. A talhe de foice, a outra, a que lá aparece também noutros “carnavais”, com outros estarolas, em categoria e competência dá-lhe um autêntico bailinho. Mas adiante, pois uma manita tanto dá para apertar o papo ao mais fanfarrão, como aplicar umas palmadinhas nos rabiosques mais atrevidos…

 

Na RTP3 como já é habitual, gostei de contemplar a cara de enterro que o inefável pedro martins  - uma verdadeira pérola futeboleira de microfone na mão - exibia, aquando da conferência de imprensa pós-jogo dos treinadores das duas equipas, Rui Vitória e Paulo Fonseca. Depois disso foi ver o triste espectáculo dado por um trio impagável – alexandre santos, nuno dias e jorge andrade, até no nome.

Se alexandre santos se assemelha a um marciano de cabelos em pé e barbicha rala ainda afectado pela ausência da gravidade terrestre, com aquele fácies de quem fez descer um peido choco seu à corda, e completamente azamboado quando fala do Glorioso, já nuno dias não resiste às tentações clubísticas alagartadas que fervilham dentro das suas entranhas. “Para mim não é penalty, o defesa do Sp. Braga tem o braço junto ao corpo; o pecado capital dele foi ter retirado os braços de trás das costas, e assim a bola bateu-lhe na mão, para além dele estar muito perto (como sói dizer-se, “à queima-roupa”) de Renato Sanches!” - arengou, tal qual um juiz de Barrelas de pacotilha, ao mesmo tempo que imitava o gesto do jogador de uma forma grosseira e como melhor lhe convinha para sustentar a sua tese manhosa. Pois foi. Deu no 2-0 para o Benfica e foi isso que o roeu todo por dentro. Aí é que foram elas, já era muito difícil agarrar os lampiões! Ah, ganda lagarto! Realmente é preciso ter muita lata! Quanto ao Jorge, o andrade, ex-morcão, a sua posição foi curiosa – nem carne, nem peixe, mais valendo nestes casos uma farinha de mandioca para matar tanto jejum ao ver tanta abundância lá para os lados da Luz. Em conclusão, um espectáculo triste e vergonhoso de um bando de ressaibiados.

 

O fim-de-semana vai ser penoso para muito mabeco. A verdade é que Belém só virá na segunda-feira à noite. Até lá, assistiremos de cadeirão, aos filmes animados de Babalu & Pepe Legal, e aos delírios de uns quantos dementes ruminantes a emergirem como zombies do fôsso do lagartêdo e de uma quadrilha de cabrões diários corruptos da Palermo portuguesa, com ambos os bandos a elegerem o Benfica como o mal de todos os seus insucessos e estupidamente como seu ódio de estimação.

 

O “se” de ontem, do Estádio da Luz já ficou para trás. A nossa realidade é sábado em Coimbra. Essa sim, essa é que importa.

Quanto a Munique, a missão é só uma – dignificar o Manto Sagrado e e elevar bem alto o nome do Benfica!

 



GRÃO VASCO


1 comentário:

Rukka disse...

Hoja à noite no mais bastidores esriveram meia hora a falar da arbitragem do jogo.
é impressionante

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...