1.7.16

Renato, a lição





“Azar dos Távoras!”

Renato Sanches, até ontem à noite, para tristeza de muito filho-da-puta anti-benfiquista, ainda fazia parte do quadro de futebolistas do Sport Lisboa e Benfica.
Portanto, foi ainda como jogador do Glorioso de Portugal e português nato, mas acima de tudo como jogador de Portugal e não como jogador do Bayern que foi eleito pela UEFA por duas vezes como o melhor jogador da selecção portuguesa e do próprio jogo nos confrontos com a Croácia e com a Polónia, e foi também nessa qualidade que marcou o soberbo golo do empate e um dos penaltys decisivos contra os polacos que conferiram à equipa das quinas o apuramento para as meias-finais do Euro 2016.

Compreendo a inveja e o desespero de alguns bandalhos que no sentido de amesquinharem o Benfica, e tentarem o seu apagamento ou a redução do seu pêso e influência na selecção nacional, se referiram a Renato, não como seu jogador, mas sim integrando já o conjunto alemão, omitindo inclusive de uma forma rasteira o seu estatuto prioritário de jogador de Portugal. Como porta-bandeira desta canalhice, lá teria de vir uma das bestas azuis e broncas mais sonantes que opina em A BOLA, de seu nome pedro marques lopes e que recorrentemente vem cometendo este tipo de abusos. Uma bastardice de um morcão rafeiro, aparvalhado, sem vergonha e respeito pelo Glorioso de Portugal. Um ordinário intelectualmente desonesto que é bem o espelho do grémio da Palermo portuguesa condenado por corrupção tentada naquilo que é o maior escândalo do futebol português – o Apito Dourado - e que através dos seus reles arrazoados no pasquim do Serpa dos croquetes vai tentando ombrear com duas das figuras mais gradas dos tempos recentes dessa agremiação sita ao Freixo – o “Macaco” e o “Emplastro” – surgindo como um híbrido, resultante do cruzamento destes dois espécimes. Tal como os muares, esperemos que a sua esterilidade seja um facto, pois continuando assim, esse grémio vai ficando cada vez mais em vias de extinção o que desde já se diga, não se perderá absolutamente nada.

A noite foi negra para esta trupe azul e bronca de trapaceiros e para a corja de energúmenos do lagartêdo, um bando de refugiados sem eira nem beira a precisar de títulos como de pão para a boca, que desde o início do Euro 2016 se acantonaram em volta da selecção de Portugal, para aí descarregarem as suas frustrações de um jejum de catorze anos, tentando a sublimação dessas e de outras carências e de muitos dos seus complexos através da glorificação de alguns jogadores oriundos do seu grémio e do achincalhamento de outros de clubes adversários. O azedume pela categórica exibição de Renato, pelo seu golo e pela sua eleição como o melhor jogador foi tal, que cegos por uma clubite incorrigível e desenfreada, tentaram ver em Rui Patrício o grande e único herói do desafio entre Portugal e a Polónia. Esqueceram-se estes alienados, que não fora o golo do empate marcado pela grande coqueluche Benfiquista e a consequente conversão de um dos penaltys no desempate final do desafio, a esta hora o seu guarda-redes de estimação estaria a tocar ferrinhos sem figurar sequer na história deste jogo.
Esta tentativa de “colar” a selecção nacional ao grémio do lagartêdo tem atingido o ridículo e a imbecilidade, mas por outro lado tem estimulado um sentimento de compaixão e piedade por parte dos verdadeiros adeptos de Portugal em relação à demência e aos complexos de inferioridade que grassam como uma doença incurável nos prosélitos do ex-gordo lipoaspirado do fôsso.
Mesmo quando o Sport Lisboa e Benfica teve dez elementos efectivos na formação das quinas – a Taça da Independência, também conhecida por Mini-Copa 1972 ou Mundialito no Brasil foi um desses exemplos mais marcantes – essa situação, nem de longe nem de perto foi sobrelevada ao ponto de se comparar com o que a corja do lagartêdo tem feito actualmente de querer identificar o seu grémio com a selecção nacional, chegando ao cúmulo de incluir de uma forma bacoca e enganadora, como seus jogadores, aqueles que há muito se transferiram para outros clubes, onde aí sim, foram ganhadores e vencedores.

E tanto assim é, que ontem, após terem levado com aquele pontapé fulminante do Renato nos seus facciosos focinhos, os mabecos do lagartêdo deixaram de ladrar desde o minuto 33 até ao fim do jogo, só começando a bolçar e a ganir umas larachas sobre o seu “herói do jogo” quando a selecção nacional se apurou no derradeiro momento através da conversão do seu último penalty por Quaresma.

E quando vejo no facebook do lagartêdo - ao invés dos facebooks dos outros três grandes clubes nacionais - os seus leoninos autores colocarem fotos de jogadores do seu grémio que representaram a equipa nacional na vitória contra a Croácia, equipados com o habitual pijama perdedor das riscas verdes e brancas, está tudo dito.
Não passam de uma cambada de irracionais afectados por um sentimento de frustração, consequência de uma marcante sodomização protagonizada por um grego equipado com o Manto Sagrado e que lhes tirou completamente o miar arrogante e destrambelhado que vinham a ensaiar, “bailando, bailando”, desde o início de época e que os pôs a falar sòzinhos desde esse golo solitário até ao fim do campeonato, onde de uma forma penosa e mais uma vez, tiveram de esticar os pescoços para cima para tentarem ler um número que ainda hoje só conseguem balbuciar, e mal - o 35.

Renato Sanches ou outro jogador qualquer, quer se goste ou não, quando veste aquela camisola grená das cinco quinas, é um jogador de Portugal. E mais nada.

A lição está dada!


GRÃO VASCO


3 comentários:

Anónimo disse...

mais explicativo do que isto só com desenhos

Anónimo disse...

VAN HOOIJDONK: «RENATO SANCHES LEVA UMA EQUIPA ÀS COSTAS»

HOLANDÊS CRITICA OPÇÃO DE FERNANDO SANTOS

RENATO SANCHES É CONSIDERADO POR MUITOS O 'JOGADOR SENSAÇÃO' DO EURO'2016 E OS ELOGIOS AO AGORA JOGADOR DO BAYERN MUNIQUE, EX-BENFICA, CHEGAM DE TODO O LADO. PIERRE VAN HOOIJDONK, ANTIGO JOGADOR DOS ENCARNADOS E DA SELEÇÃO HOLANDESA, JUNTA-SE AOS APLAUSOS AO MÉDIO, DE 18 ANOS, MAS NÃO ESCONDE A INSATISFAÇÃO COM A OPÇÃO DE FERNANDO SANTOS, NOMEADAMENTE NA SEGUNDA PARTE DO JOGO COM A POLÓNIA.

"DEPOIS DO QUE FEZ LOGO NO PRIMEIRO JOGO COM A ISLÂNDIA, PERCEBEU-SE QUE TINHA DE JOGAR. (...) MAS COMO É QUE O PODE COLOCAR NA DIREITA ENCOSTADO À LINHA? QUERIA QUE ELE AJUDASSE CÉDRIC A DEFENDER? MAS PORTUGAL ESTAVA ALI PARA GANHAR OU PARA EMPATAR? FERNANDO SANTOS ESTAVA COM MEDO? O RENATO TEM DE JOGAR NO MEIO, SEMPRE. ELE LEVA UMA EQUIPA ÀS COSTAS, COLOCÁ-LO JUNTO A A UMA LINHA É LIMITÁ-LO COMPLETAMENTE. NÃO PERCEBI A INTENÇÃO DE FERNANDO SANTOS. TEM MEDO DA FALTA DE MATURIDADE DO MIÚDO? ELE RESPONDEU A ISSO AO QUERER MARCAR O PENÁLTI", AFIRMOU AO "DIÁRIO DE NOTÍCIAS".

VAN HOOIJDONK SUBLINHOU AS PALAVRAS DE CARLO ANCELOTTI QUE ASSEGUROU QUE O MÉDIO PORTUGUÊS "É O MELHOR JOGADOR DO EUROPEU", MAS NÃO IRIA TÃO LONGE. "PARA O RENATO VENCER ESSE TROFÉU TEM DE VENCER O EUROPEU. SE O COLOCARIA NO MEU ONZE? SIM, CLARO QUE SIM. AINDA ANTES DO EUROPEU DISSE NA TELEVISÃO QUE O ESCOLHERIA PARA A MELHOR EQUIPA DO TORNEIO".


O ANTIGO MÉDIO HOLANDÊS, SABENDO QUE RENATO SANCHES JÁ ASSUMIU ADMIRAR OUTRO SEU COMPATRIOTA, SEEDORF, DÁ AINDA OUTRO ALENTO AO CAMISOLA 16 DA EQUIPA DAS QUINAS.

"SE SÃO SEMELHANTES? MUITO, MUITO MESMO. (...) A MANEIRA DE JOGAR É IGUAL, A INTENSIDADE TAMBÉM. O RENATO ADORA LEVAR O JOGO PARA A FRENTE, TAL COMO O SEEDORF. TEM UMA MATURIDADE INACREDITÁVEL PARA A SUA IDADE. SEEDORF ERA ASSIM. SÓ ENCONTRO UMA DIFERENÇA. AMBOS SÃO CORAJOSOS E O SEEDORF TAMBÉM NÃO TINHA RECEIO DE MARCAR GRANDES PENALIDADES. MAS HÁ A TAL DIFERENÇA: O RENATO NÃO FALHA PENÁLTis!".

Frank disse...

Camada de pulhas que por ai grassam,eu passei-me quando um jornalista perguntou ao Renato como se sentia com aquele grande golo e recordes a dizer Renato agora jogador do Bayern isto no dia 30 de junho quando oficialmente ainda nao era seu jogador de todo,mas so para nao mencionar Benfica porra ao menos podia dizer Portugal,mas por muito que se mordam Renato era nosso foi formado no Glorioso e benfiquista e sempre sera Benfiquista,eu nao entendo porque tanta raiva ao Glorioso tambem nao entendo como e que um senhor de quem eu gosto muito sr Bagao Felix pode trabalhar ao lado dum sujeito esse tal marques o homem me da vomitos com aquela voz amnuelada mas que engana como oh caraças,pronto parabens pelo texto excelente como sempre

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...