28.8.16

Cada jogo é uma final



As declarações de Rui Vitória após o jogo Nacional-Benfica e a consequente vitória do Glorioso trouxeram a nu, mais uma vez, uma evidência para a qual todos os Benfiquistas devem ter a máxima atenção e estar devidamente preparados.

Cada jogo é uma final. Essa é uma realidade que em circunstância alguma deverá ser escamoteada se quisermos continuar a ter pretensões a ganhar esta época, pela 36ª vez, o campeonato nacional.

Ontem foi como na Luz com os setubalenses ou como em Tondela com os beirões locais. Os nossos adversários jogam como se não houvesse amanhã, os seus treinadores proferem autênticas declarações de guerra por vezes numa atitude provocatória e desrespeitosa para com o Benfica, antes e após os desafios, percam, ganhem ou empatem. Assim sucedeu com Petit, Coiceiro, e agora com o master chef da Choupana, o impagável Manel Vintém.

Não nos esqueçamos que dos Arturinhos a Dias e Manéis Oliveiras do apito poderemos esperar o inimaginável e que as declarações das bestas do lagartêdo vão de encontro àquilo que eles têm pretendido – se não ganham no campo, há que pôr os árbitros a “trabalhar” depois de os próprios serem “bem trabalhados” pela corja que dimana do fôsso pestilento do pistoleiro lipoaspirado.

Ontem, na Choupana, mala & xarope andaram num virote. Para quem não sabe, Palmela, a par dos pomares estéreis de agricultores falhados e de apurados néctares de vinhateiras de sucesso, sempre foi um potentado neste tipo de “indústrias” do fabrico de malas e elaboração de xaropes. Nada melhor, até para nos precavermos de sezões, como sabermos a proveniência de tão milagrosos estímulos que tão bem fazem a quem joga contra o Benfica…
Quem se assume Benfiquista e viu tobias & agra correrem e comemorarem como uns loucos o empate, espumando raiva e ódio pelas fuças e os restantes jogadores do Nacional a galgarem quilómetros com uma frescura física e um à vontade inexplicáveis, disputando cada lance como se fosse o último das suas vidas, sabe que cada jornada deste campeonato será sempre uma final para a nossa equipa.

Rui Vitória fez bem em ter utilizado esta terminologia para explicar sumariamente o que aconteceu na Madeira. Não obstante o Benfica possa jogar mal ou bem, o que me importa é que a cada jornada o Glorioso vá somando mais três pontos à sua classificação. O resto é lixo para a Comunicação Social alimentar os papalvos da SIC, os morcões corruptos que infestam a RTP, os estarolas alagartados da TVI, os barrosos, os pinas, os roc’s, os profs. rogérios ludovicos e os paulos andrades  desta vida.

Cada jogo tem de ser encarado por todos os Benfiquistas, desde os dirigentes aos jogadores, como uma final.
Isso é que interessa!



GRÃO VASCO


Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...