2.7.17

À patada…




Este é um coice para a história.
Um coice que valeu por todos aqueles que esta triste figurinha deu no Glorioso durante a sua passagem turbulenta pelo patrão que lhe pagava para ser o autor desses trabalhos rasteiros – o lagartêdo.

O tempo ensina-nos muito. E ninguém ficou admirado do piparote que o fulano levou. Era expectável, não só pelo seu histórico no mundo da bola, mas também pela sua índole rancorosa e persecutória, que mais tarde ou mais cedo teria este fim tão vexatório – saiu pela porta dos fundos, escorraçado como se fosse um cão côxo, raivoso e escanzelado.
Teve o que mereceu.
Paz à sua alma futeboleira.


GRÃO VASCO


Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...