30.10.17

“canavarro”, o último da tarde



Com a arena montada, tocou o cornetim.
A afición esperava, com alguma expectativa, pela derradeira faena.

Dos curros surgiu desembolado, encandeado pelos holofotes da praça, o animal. Com uma fúria leonina, correu, correu, marrando com estrondo na primeira barreira vermelha.

Caiu fulminado por sete bandarilhas!

Era “canavarro”, o último da tarde!

Olé! Olé! Olé!


GRÃO VASCO


Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...