18.3.19

Os “chicos marques” da RTP porto



A RTP, como é do conhecimento geral, está infestada de morcões azuis e broncos, tendo adoptado já há muito tempo uma parcialidade acanalhada no que concerne a assuntos desportivos – glorifica o grémio das putas, a norte, encobre e poupa o lagartêdo a sul, e malha no Benfica forte e feio, sempre que pode.

A RTP, desportivamente, está tomada por um bando manhoso afecto ao fêcêpê que se foi construindo e infiltrando desde o tempo em que essa sinistra figura da comunicação do grémio das putasrui cerqueira - foi director da estação pública.

Assim, temos assistido a um despautério sem limites, quer nos programas de debates sobre futebol, quer nas reportagens desportivas, quer mesmo nos directos de todas as modalidades, com os frustrados dos lagartunços que por lá deambulam a servirem de capacho à camarilha nortenha que na RTP abarbatou esse poder, não o largando nunca mais até agora. Poderia citar aqui um chorrilho de morcões, mas há figuras mediáticas que se vislumbram a olho nu, como é o caso de hugo gilberto e manuel fernandes da silva (da selva, digo eu), já para não falar no calhau com olhos jorge andrade. Isenção para eles é palavra que não consta no diccionário de Português. Ainda eles este ano não tiveram a sorte da RTP ter os jogos da Champions. Mas mesmo assim a glorificação ao grémio da fruta é quase uma constante em todos esses programas.

Mas vamos ao que é o tema do post.
A RTP teve tempo mais do que suficiente para corrigir o erro que cometeram desde ontem. Mas não. Continuaram a bater grosseiramente no bombo e a arranhar na sanfona.
No Jornal da Tarde de hoje, 18/03/2019, emitiram a mesma reportagem de ontem do jogo Moreirense,0 – Benfica,4, insistindo que o Moreirense marcou um golo invalidado pelo árbitro.
Os indivíduos que editam o jornal poderiam ter o cuidado de confirmar ou não esse facto noticiado erradamente. Mas não.
O que fizeram foi reproduzir integralmente o que tinha sido noticiado ontem à noite. E na reportagem de hoje, sobre o jogo, 1ª imagem – tem sempre mais impacto por ser a primeira - é aquela em que Arsénio do Moreirense, isolado, não chega a uma bola centrada por um seu colega, seguindo esta pela linha de fundo, passando ao lado do poste esquerdo da baliza de Odysseias Vlachodimos, acabando por bater no painel de publicidade que delimita o final do campo, rolando ao longo deste, para parar por detrás da baliza do Benfica.
E o narrador começa assim o seu comentário, textualmente:
“O encontro teve dois golos anulados. Na primeira parte, primeiro, para o Moreirense. O árbitro Nuno Almeida considerou que Arsénio estava em fora-de-jogo. Dez minutos depois, golo anulado ao Benfica. O VAR alerta para a posição irregular de Pizzi no momento do passe de Rafa no início da jogada”.

Depois a reportagem continua com o 1º golo do Benfica e finaliza com o 4º do Florentino.

Tal como o pasquim do bernardeco também afirmava, lá estava em primeiro plano o golo fantasma do Moreirense só para servir a polémica e descredibilizar a vitória do Benfica.
O Benfica, pela sua boa exibição, desNorteou-os. É que alguns lagartunços a sul e aquela morcanzoada acantonada a norte em tudo o que é buraco fedorento, seja na televisão pública ou no canal do fruta corrupção & putêdo, seja nos pardieiros da Ribeira ou noutros submundos calorosos e taverneiros da Palermo portuguesa, já não sabem bem o que hão-de fazer para apear o Benfica do topo.

Mas que vão continuar a usar de todos os meios, lá isso irão sempre ou não pertençam eles ao grémio que é a maior vergonha desportiva de Portugal.

GRÃO VASCO



Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...