13.5.19

A agonia dos morcões moribundos



Porcos, bandalhos, corruptos, crápulas, criminosos, desonestos, aldrabões, labregos, macacos, avantesmas, oliveiras das fraudes, amarais desembestados, octavius horribilis, moreiras d’el guito, cegos de guedelhas, aníbais azeiteiros, indecentes baldaias, filhos da puta, bastardos, morcões, outros encarnações, freitas lobos e demais escumalha azul e bronca emergiram a noite passada do lodaçal da Palermo portuguesa.

Um autêntico filme de terror, pior do que “A noite dos mortos-vivos”!

Ontem, em Vila do Conde, foi jogada a penúltima cartada com todas as fichas. Coentrão, Tarantini, Gelson Dala, Nuno Santos, Rúben Semedo e mais um ou outro vila-condense foram os jokers de serviço. Mais uma aposta perdida. O Benfica, com grande espírito de sacrifício e entreajuda, acabou por vencer justamente e os moribundos da escola do crime logo começaram a estrebuchar.

O espectáculo mediático dado pela corja cartilheira do fruta corrupção & putêdo nas TV’s, após o final do desafio em Vila do Conde, foi canalha, indecente, miserável.

Todos eles, incorrigíveis amantes da trapaça, habituados a roubar, a coagir, a ameaçar tudo e todos, roncaram contra o Benfica e contra aqueles que até há bem pouco tempo tinham como aliados e amigos – os árbitros.
Ao ver e ouvir nas diversas estações de televisão, vários sacanas a atirarem-se desalmadamente a Hugo Miguel, imaginei até onde pode chegar a filha da putice de energúmenos daquela laia!

Não foi Hugo Miguel, há umas épocas atrás, em Paços de Ferreira que serviu de abre-latas ao grémio das putas, a norte, para desbloquear um jogo que deu à morcanzoada corrupta o título de campeão, ao inventar um penalty numa falta inexistente sobre James Rodriguez ainda fora da área?
Agora HM já não presta para esta asquerosa gentalha?
Na minha opinião, HM nunca prestou e não é agora que terá supostamente beneficiado o Benfica – o que não estou de acordo – que vai passar a ser um bom árbitro.

Quando o grémio da fruta corrupção & putêdo liderava destacado este campeonato, todos os árbitros eram alvo dos maiores encómios por parte dessas bestas hipócritas azuis e broncas.
Para azar desta bandidagem, quando levaram nos cornos em sua própria casa, sendo derrotados sem apelo nem agravo pelo Benfica, a ladaínha passou a ser a inversa – a partir daí, os árbitros começaram a ser uns ladrões, uns incompetentes só querendo beneficiar o Benfica.

Desde as constantes ameaças aos árbitros e às suas famílias, passando por declarações espúrias e desesperadas do maior bandido da história portuguesa contemporânea do crime organizado e dos seus acólitos, até à solicitada “peregrinação” do capo da Palermo portuguesa ao “Santuário do Apito”, tudo valeu (e ainda vale) para apear o Benfica do topo.
Já nem quero falar das alvíssaras que até agora “voaram” em todos os campos onde o Benfica tem jogado. Mesmo na própria Luz, vimos equipas compostas por galgos e cavalos de corrida a sonhar com elas, jogando como nunca, esfarrapando-se como se não houvesse amanhã – belenenses, setúbais, tondelas e portomonenses são flagrantes exemplos desse modus operandi da escumalha da Inbicta.

Tudo tem sido feito para destronar o Benfica e a bandalheira ainda não acabou. Falta uma final na Luz para acabar com ela. Ganhar no próximo sábado é um imperativo absolutamente prioritário.

NOTA:
Uma pequena nota sobre uma criatura muito pequenina – que tenha na sua vida desportiva e não só, as piores e mais amargas infelicidades.
É verdade! Aqui ficam os meus votos a um canalhita que passou pelo Benfica, dizendo que o amava, beijando o símbolo da sua camisola vermelha de antanho, para ontem, entre outras barbaridades, bolçar esta pérola – “só tenho pena de não ter tirado pontos ao Benfica”.
Miserável coentrinho!

GRÃO VASCO




Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...