19.10.19

Pulhice “a la Palermo”



Já não é novidade nenhuma que um dos pasquins regionais mais ordinários da Palermo portuguesa, o “desportivo” nojento que se constitui como o órgão oficioso e oficial do grémio fruta corrupção & putêdo, vulgo fcp, faz sistematicamente miseráveis campanhas anti-Benfica.

Desde o seu aparecimento, parido algures num dos muitos montes de esterco das Antas - tendo como pai um dos maiores crápulas do que se pode intitular de “jornalismo desportivo portista”, mentor da recente espúria Aliança do Altis – que se dedica à maledicência, à provocação, à insinuação, ao achincalho, a tudo o que soe a Benfica.

A glorificação cega e trapaceira do pasquim e seus mentores à seita mafiosa que pulula na Palermo portuguesa – composta por dirigentes desportivos e alguns políticos locais de nomeada até às faunas simiescas e incendiárias de perigosos e impunes gangues ribeirinhos e dos baldaias, dos lopes, dos encarnações, dos guedes, dos amarais, dos aníbais, dos tavares, dos serrões e outros morcões - mostra bem a essência da sua cambada de pseudojornalistas, eufeudados e comprometidos com um miserável cacique pérfido e persecutório, mancomunado com uma entourage azul e bronca sem escrúpulos que tem enchido os seus bolsos à custa de provincianos ignaros, não obstante a vigilância da UEFA sobre o fair play financeiro.

Mas para o deplorável pasquim “no passa nada”. O que interessa é apoucar e lançar a suspeição sobre atletas e dirigentes do Benfica.

A capa de hoje, então, é de uma “refinada” canalhice.
Um jornaleco cujas vendas diárias em banca rondam pouco mais de cinco mil exemplares diários, continua a sua tortuosa “cruzada” persecutória e provocatória ao Benfica.
Hoje é De Tomás, ontem era Vinicius, amanhã será Seferovic e assim por diante…

Só existe uma forma de acabar com tanta filha-da-putice – “REBENTAR” com o pasquim e ir à bolsa dos seus promíscuos colaboradores!

E como todos sabemos, Caros Companheiros, há muita maneira e muitos “experts” em matéria de “rebentamentos”, mesmo que esta miserável folha e seus mentores estejam acantonados e protegidos no coio mais bandido e ordinário do país – a Palermo portuguesa.

Assim aconteça!

GRÃO VASCO



Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...