24.2.20

Jackson, um trunfo extra



- Assim também eu era campeão! – exclamava aturdido um lagartunço foleiro que revia no café do bairro, numa mesa ao lado, os lances capitais do jogo disputado no antro corrupto, em especial aquele em que Jackson Martinez, ex-jogador do grémio azul e bronco e agora a actuar na agremiação de Portimão subserviente à fruta de Palermo do Douro, fez o favor de falhar escandalosamente um penalty decisivo que colocava o seu clube em vantagem no desafio.

A festarola não acabou aqui. O público, reconhecido pelo seu feito e pela coragem demonstrada, brindou a sua “excelente prestação” com uma ovação inédita aquando da sua substituição. Tenebrosa, tanta hipocrisia. Já não bastava a chinfrineira hipócrita e ridícula protagonizada na mediática “maregada” pela cambada mais racista, xénofoba, macaca e batoteira que chafurda no futebol tuga!

Mas como cereja no topo do bolo ainda houve oportunidade de assistir àquele abraço comprometedor e cúmplice entre o colombiano e aquela aberração clínica que se senta no banco do grémio da fruta e do café com leite.

Uma desfaçatez espúria num lamaçal corrupto onde a Verdade Desportiva nunca existiu.

GRÃO VASCO


Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...