27.10.10

Um só caminho, um só objectivo



Enquanto uma chusma irresponsável de patetas continuar a navegar e a vaguear no Benfica através da net ou de outra via de comunicação, ou mesmo nos próprios corredores ou bancadas do Estádio da Luz, arvorada em consciência crítica ou reserva moral do Clube, sem nada que a sustente, chegando ao cúmulo de se conferir no direito de ser a herdeira natural dos legados de Cosme Damião, Manuel Gourlade, Maurício V. Brito ou Borges Coutinho, o Sport Lisboa e Benfica viverá sempre neste mar encapelado que se traduz numa contestação contínua e leviana em relação a tudo e a todos e que ao longo deste anos mais recentes se reflecte e é bem patente na inconsequência de resultados e títulos, sendo de longe a sua principal causa.

Quando o objectivo VENCER, por vezes superando, corrigindo ou contornando os próprios erros, deixa de ser a prioridade comum e começam as campanhas orquestradas do bota-abaixo, todas as justificações valem. Com o veredicto democrático de 97% mandado às malvas por um bando de mabecos cujo ódio de estimação ao Presidente LFV e a mais alguns elementos directivos é por demais evidente, o Benfica viverá sempre em constante sobressalto.
A profilaxia para esta paranóia patológica de uns quantos, passa por transformar a tão apregoada mas antiquada Democracia Benfiquista, num sistema saudável, forte e musculado, sem as interferências e a agitação desses ratos de esgoto e sabotadores, que se entretêm estùpidamente a esburacar por dentro o casco glorioso da Nau Benfiquista.

Se tiver que se chamar esta gajada inconsciente à pedra, que não haja contemplação alguma, que se malhe sem dó nem piedade, pois uma purga ou uma operação de limpeza a sério deixarão os ares da Luz mais puros e saudáveis. Estou farto, fartíssimo de ouvir e de ler, aquele lugar comum que serve para tudo – “que todos somos Benfiquistas”.

Sinceramente, Caros Companheiros, estou farto e cansado de ouvir a mesma lengalenga quando um bando de salteadores que gravita, ressaibiado e famélico em torno do Glorioso quer abarbatar o poder de qualquer forma. E como justificação, os slogans velhos e relhos sucedem-se – “o Benfica viveu sempre numa democracia, mesmo na altura da ditadura”, “foi fundado por este e aquele, uns verdadeiros democratas”, “até teve um presidente tipógrafo e comunista”, “outro que foi aristocrata com título nobiliárquico e democrata”, “foi sempre um clube identificado com a liberdade de expressão”, “teve sempre eleições livres e democráticas”, “a oposição é que dá voz à revolta legítima”, “nunca andei no rebanho e sou uma ovelha tresmalhada a lutar pela liberdade e pela crítica”, “quem alinha pelo poder legìtimamente constituído pertence à carneirada”, “a mim, como sócio e adepto, ninguém me aliena o direito de criticar, de dizer o que penso e falar, de cátedra, dos negócios do presidente, especular sobre as relações profissionais entre o director do futebol e o seu chefe hierárquico”, etc., etc., etc., blá, blá, blá, blá.
Uma feira de vaidades, a começar por alguns blogues perigosíssimos, que para terem visibilidade e serem lidos e ouvidos, não enjeitam a oportunidade de lançar contìnuamente a polémica, a confusão, a mentira, o boato, a insinuação e por fim o caos!
Outros, iluminados, mas que também se passeiam na tal feira, lançam os já tão estafados debates ou fóruns; mas para se assumirem, ou assumirem as suas opiniões têm de ser questionados e lá muito a custo vão dando uma no cravo e outra na ferradura. Por evidente conveniência, não apresentam soluções alternativas às decisões directivas, limitando-se a sugestões vagas e palpites de ocasião. Por comodismo e defendendo o seu status, nem são carne, nem peixe. São o lado camaleónico da massa adepta do Benfica, já com algumas responsabilidades, que consoante o lado favorável do vento assim se vão posicionando. E acreditem, Caros Companheiros, é muito fácil identificá-los. Até na Benfica TV os há! As risotas no jogo de Guimarães foram bem sintomáticas!

É este o tipo de postura e de discurso de uma gentalha que ao longo das últimas décadas tem feito consciente ou inconscientemente o jogo de outra gentalha. Esta, a viver impune e regaladamente na Palermo portuguesa, teve e tem sempre, de há trinta anos a esta parte, o objectivo de derrubar, amesquinhar e escarnecer o Benfica de todas as maneiras. E tal como ontem, irão agora e sempre, aproveitar os tiros nos pés que estes inconscientes benfiquistas dão em si próprios e no próprio Benfica.
Só como exemplo e porque todo e qualquer Benfiquista deve ter uma atenção redobrada para este tipo de situações, faço regularmente um périplo pelos blogues da corja corrupta e digo-vos, Caros Companheiros, que é habitual e comum, os autores desses blogues e seus participantes, usarem, realçarem, gozarem e aplaudirem as críticas vergonhosas e assassinas que alguns blogues da Gloriosasfera e seus responsáveis, presumìvelmente adeptos Benfiquistas, fazem ao seu próprio Clube.

Miserável e execrável!

As diferenças estão por exemplo, em confrontarmos os dois extremos. O anterior e o que se passo a mencionar.

Hoje, mais do que nunca, nas vergonhosas entrevistas que são feitas aos elementos mais reles e hediondos do grémio condenado por corrupção, ou mesmo a elementos da camarilha que o governa é evidente o ódio e os constantes apelos subliminares ou camuflados, à violência, ao tumulto, à desordem, em relação a tudo o que se chame Benfica.
Os próprios media mostram medo, cobardia e cumplicidade através de profissionais suspeitos, vendidos, ameaçados, chantageados ou sem escrúpulos, que têm apelado e contribuído para este estado de guerra constantemente fomentado por esse grémio e pelo seu putrefacto mentor.
Como é possível, por exemplo, um cabecilha de um bando de energúmenos, onde proliferam criminosos, vândalos e violadores, ter presença e voz em jornais, rádios e televisões, com publicidade inclusa ao seu livro onde relata crimes de diversa natureza, estando impune há anos?

A verdade, é que aliado a este cenário dantesco que ultrapassa o futebol e se estende à política e a outros sectores da vida nacional, como é bem evidente na Palermo portuguesa, onde tudo entra por um crivo tão estreito e selectivo que só passa o que é pintado de azul e branco – até a cor das unhas e do vestuário das secretárias dos offices do clube da fruta e dos chocolatinhos - surge no outro extremo, aquela outra cáfila contraproducente que se passeia constantemente pelo interior do Benfica.

Será que a par dessa guerrilha vinda do exterior poderá proliferar incrivelmente, esta outra de cariz interno e que substitui a primeira na perfeição?
Decididamente NÃO! Combaterei sempre esta forma autodestrutiva que ciclicamente se intensifica no Benfica, mas que bem sabemos, tem os seus contornos bem definidos e os seus desígnios estabelecidos há muito tempo.

Quando temos uma ex-ministra, em campanha pela presidência de uma câmara, associar, descaradamente um clube condenado por corrupção, e que é, quer queriam, quer não, a vergonha de uma cidade séria, apelando veladamente aos seus sócios, adeptos e simpatizantes para derrotarem o outro candidato, potencial vencedor, que não pactua com mascambilhas, estará quase tudo dito no que à promiscuidade diz respeito, só faltando fotografar a gamela, no parlamento, onde deputados azuis e broncos se banqueteiam à custa do Zé Povinho, e cantam hossanas ao cabecilha de uma trupe que é o espelho deste país destroçado, corrupto e a saque, com os valores e os princípios de uma sociedade moderna, justa e culta, nas ruas da amargura.

E depois ainda vêm as virgens ofendidas, ou as primas-donas da integridade democrática e da liberdade de expressão e opinião, do direito à crítica de um sistema podre, em que essa mesma democracia e liberdade, seja ela no Benfica ou no país, se transforma em insegurança, injustiça e tudo o mais, resultado da própria liberdade daqueles que usam e abusam dela, gritar aqui d’el Rei que no Benfica há censura e só mandam alguns.
Eu digo, mandam alguns, sim senhor. Aqueles que se atravessaram e tiraram o Benfica do abismo e da desgraça iminente!
Mandam aqueles que foram mandatados para isso, legìtimamente!
Mandam aqueles que mostram obra e não aqueles que nada fazem e se limitam a vomitar alarvidades.

Ainda me recordo de como Quique Flôres foi achincalhado e espezinhado, mesmo em blogues que apregoam aos quatro ventos um Benfiquismo romântico e aventureiro; e lembro-me bem, de como eu também fui vilipendiado nesse blogue por ter defendido o Benfica, em comentários e observações a um post e ao seu autor, recriminando as críticas ao Clube que eram feitas através das críticas a Quique.
Pois é. Foi o que se viu. No Atlético de Madrid dois títulos, e logo na mesma época em que falhámos a vitória na Liga Europa, perfeitamente ao nosso alcance e onde também competíamos. Mas não me verão nunca criticar JJ, por quem eu nem morro de amores.
Essas vozes da desgraça nem uma palavra tiveram nessa altura. Tiveram que engolir os vómitos que bolçaram. E a bofetada de luva branca que levaram de um técnico que tanto criticaram, serviu-lhes de lição. É verdade que hoje, quando leio esse blogue lembro-me sempre dessa história e sorrio de boa-fé, ao ver o cuidado que o seu autor coloca nos posts que publica. Ainda bem!

Por tudo isto, não me venham falar mais em Democracia no Benfica. É que, lamentavelmente, há os que usam e abusam dela, colocando em causa os direitos de todos e que com isso transformam o Benfica num escravo das suas próprias liberdades e direitos e que uma chusma de patetas irresponsáveis continua a cultivar.


GRÃO VASCO


7 comentários:

Joseph Lemos disse...

Meu caro Grão Vasco

Não vou comentar porque não sei como fazê-lo!

Apenas aproveitar para uma vêz mais para lembrar que já sofri na carne a injustiça de um blogue dito benfiquista,para o qual fui convidado a participar e só porque chamei os bois pelos nomes, «não obstante ter dito que o faria no meu ''post'' de apresentação» pura e simplesmente me excluiram.E nada me disseram! E nada justificaram! Simplesmente fecharam a ''porta''.

O mais estranho de tudo é que esse blogue-camaleão é muito (já foi mais) considerado e já por lá andou no primeiro lugar da Gloriosasfera e sempre vai passando por ''menino bonito''.

Os blogues de que fala, conheço-os bem e sempre que por lá passo deparo-me com a mesma canalhice, com o mesmo nojo.

Muitas vezes me pergunto se a Gloriosasfera está ao serviço do Benfica. Se sim,então porque tolera no seu seio os camaleões?

Bom, por mim, também continuarei na luta em defesa do Glorioso, cambaterei sem dar tréguas os traidores e infiltrados

TUDO PELO BENFICA!

Águia Skywalker disse...

Caro Grão Vasco,
Antes de mais, permita-me cumprimentá-lo e felicitá-lo por mais este texto, que à semelhança de muitos anteriores se reveste de verdade, oportunidade e actualidade, não estando eu à altura de reparos ou acréscimo do que quer que seja.
Não consigo ainda, e honestamente duvido que alguma vez pretenda, efectuar o tal périplo pelos “blogs” do “clube” (entenda-se associação de malfeitores) corrupto. Não tenho estômago.
Novo nestas andanças, esperando corresponder aos bons princípios, e tendo-me comprometido a defender o S. L. Benfica e jamais o contrário em consciência, espero que o blog de que fala não seja aquele a que presto humilde contributo, e muito provavelmente já visitou. Blog Fórum Benfica. As suas opiniões, criticas e comentários serão bem acolhidos.
Aceite os meus melhores cumprimentos.
Viva o Benfica!!

GRÃO VASCO disse...

Caro Águia Skywalker,

O Blog Forum Benfica é um blog que leio habitualmente e me merece toda a consideração.

Não é por ter a palavra "forum" no meio do seu nome, que não o leio com atenção e respeito.

Portanto quanto a essa matéria fique descansado e continue com esse bom trabalho.

Quanto à leitura que se refere e que rejeita, comece a estar mais atento e veja como se conseguem boas estratégias de comunicação usando o efeito "boomerang" a que se prestam alguns blogues da nossa Gloriosasfera.

Saudações Gloriosas.

GRÃO VASCO

the_passenger disse...

Grão Vasco

Não é só nos blogs 'camaleónicos' que se vêem esse tipo de atitudes. Já tenho assistido a comentários desse género em blogs que não alinham pelo mesmo 'diapasão', lançando para o ar críticas que eu acho estapafúrdias. Acho incrível como de um ano em que fomos campeões para o outro se ponha tudo em questão, desde direcção a treinador, contribuindo para um dos factores que muito tem contribuído, a par com as actividades corruptas de certos clubes e do constante bombardeamento dos 'mérdia', para que o sucesso do nosso clube não seja maior, criando uma vasta e constante instabilidade no Benfica que muito tem minado o nosso clube.

Não sou defensor de pessoas mas sim do clube, portanto estou à vontade para dizer que não vejo, até à data, alternativa credível a LFV, e enquanto não aparecer só tenho uma coisa a dizer a todos os outros candidatos: meus amigos, temos pena, mas vocês não servem. E não é com discurso estéril, demagogo e cheio de 'lugares-comuns' e poucas ou nenhumas propostas concretas como o de BC que me vão convencer. Alguns esquecem-se do estado em que o clube estava quando as presidências de Vilarinho e LFV tomaram conta do clube e do muito que se tem feito. Poderia ter sido melhor? Sim, poderia, mas com que custos e consequências? Alguém que me demonstre com factos e números que a presidência de LFV tem sido ruinosa para o Benfica em vez de conversa fiada como habitualmente somos brindados e talvez eu lhes dê o benefício da dúvida. Aposto que ninguém se vai chegar à frente.

Há quem ache que a recuperação do Benfica está concretizada na sua plenitude e que o clube 'caga' dinheiro, a julgar pelos comentários que tenho lido nos últimos tempos, em que só falta exigir que o Benfica pague a cláusula de rescisão de Messi e de CR e os traga para o clube. Espero que os Benfiquistas, na altura de tomar decisões, ponderem bem e vejam o que foi feito nos últimos anos e não embarquem na conversa de um qualquer aventureiro. Parece que ninguém aprendeu nada nestes últimos anos.

the_passenger disse...

Um grande bem haja para vocês neste blog, tal como noutros que habitualmente visito, que fazem de tudo para alertar os Benfiquistas das constantes ratoeiras a que são submetidos, bem como da vossa incansável disponibilidade em defender o Benfica, coisa que eu infelizmente nunca teria. Admiro muito a vossa dedicação. Se há falta de alguma coisa no Benfica, é de adeptos mais 'racionais' e menos 'passionais' na altura de fazer as coisas, e no estado em que as coisas estão no futebol português, são certamente presas fáceis. A vossa contribuição para que isso não aconteça é imprescindível.

Muito me satisfaz ver posts como este, para que (pelo menos) alguns Benfiquistas estejam mais atentos ao que lêem e a certas opiniões.

Saudações Gloriosas

Anónimo disse...

post quase brilhante gv.assim e que se fala

Potenza disse...

Olá Grão Vasco.

Simplesmente brilhante.
Subscrevo inteiramente.
Eu até acrescento que, esse blog, até veio agora por causa do jogo em Lyon, reclamar a utilização de 2 trincos, facto que aclamaram de intolerável e de irresponsável por parte de Quique Flores na altura.
Fico triste por saber que há tantos interesses pessoais a rodear o Benfica, quando deviamos todos de nos preocupar apenas em como servir o clube da melhor forma.
Hoje é dia de jogo, e vamos ver um "novato" a fazer de martins dos santos com amarelos cirurgicos.
Vou estar atento e fazer a minha habitual crónica ao jogo.

Grande abraço,

Potenza

Saudações Benfiquistas.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...