18.2.11

Escasso, mas talvez precioso...


Suspensa.
É assim que ficará até à noite da próxima quinta-feira, a qualificação do SL Benfica para os oitavos-de-final da Europa League.

Sven Goran-Eriksson, quando treinava o Glorioso perante um resultado tangencial deste tipo, com a agravante de um golo sofrido em casa, diria cautelosamente:
- Vamos ver, vamos ver…
Jorge de Jesus optou no final do desafio de ontem por uma previsão futurista, dizendo:
- Vamos marcar na Alemanha.
Duas perspectivas diferentes, que no primeiro caso foram quase sempre bem sucedidas, e que no caso do actual treinador do Benfica, JJ, já lhe e nos causou alguns amargos de boca, bem tristes e frustrantes, como foi o célebre jogo de Liverpool, na época transacta e para a mesma competição, em que também marcámos, mas não nos esqueçamos, sofremos quatro e acabámos ali um sonho europeu que com outra atitude e crença talvez pudesse ter sido uma realidade gloriosa, bem à medida da qualidade da equipa e ao nível das exibições que vinha patenteando. Por outro lado, já fomos batidos na Alemanha, pelo Estugarda, há poucos anos, por três golos sem resposta, quando este torneio europeu ainda estava desenhado em moldes diferentes.

Será difícil, bem difícil. O Benfica leva de Lisboa uma vantagem curta. Será suficiente?
Vamos ver. Sim, vamos ver.
Não obstante a segunda parte do jogo de ontem tenha mostrado a dimensão europeia do Glorioso, tem havido em períodos cruciais dos nossos jogos europeus, alguns hiatos comprometedores em alguns jogadores, que temerosos, parecem demasiados assustados com as luzes da ribalta.
A primeira parte de ontem fez transparecer esta ideia. E não foram só os jogadores. Todos os Benfiquistas ficaram assustados. Digo-o sem qualquer receio de errar. Nenhum Benfiquista terá ficado indiferente a um certo atordoamento, a um certo encolhimento de pràticamente toda a equipa. E só a partir dos dez minutos da metade complementar é que os nossos Bravos do Pelotão começaram a despertar de uma letargia enervante e que já começava a ser preocupante.

Na Europa de hoje, a maioria das equipas está bem apetrechada e melhor estruturada. O Estugarda não foge à regra, com uma equipa em que quase todos os seus jogadores são internacionais, disputam um campeonato competitivo e são rigorosos no campo táctico e estratégico. Na Luz, demonstraram que tinham a lição muito bem estudada e o que é uma equipa alemã de futebol. O Benfica e os Benfiquistas perante estes cenários, não podem pensar que a péssima classificação do Estugarda na Bundesliga pode permitir folgas ou descuidos. Ao primeiro deles, o Benfica sofreu golo (já tinha havido duas ameaças) e colocou toda a Nação Benfiquista a sofrer a bom sofrer.

Saliento também um pequeno detalhe. Ontem, houve um momento no desafio que poderá constituir a chave mágica para o desfecho da eliminatória.
A foto que abre este post traduz esse momento – o instante da confirmação do segundo golo do Benfica da autoria de Jara e que Cardozo ratifica com um toque oportuno para o fundo da baliza dos alemães. É que o fiscal-de-linha não assinalou o golo quando a bola vinda da trave após remate de Jara, passou TOTALMENTE a linha de baliza. Se Cardozo não tivesse confirmado o lance, não sei se agora ainda estaríamos a perorar um empate e a desancar num árbitro e seus auxiliares que fizeram uma exibição medíocre e demasiadamente germânica.

No rescaldo de um jogo competitivo bem poderemos dizer que o resultado foi escasso, mas talvez precioso…
Portanto, para 24 de Fevereiro, cautelas e caldos de galinha, consciência de que há pela frente uma equipa de respeito e pouco assustada com fanfarronices à portuguesa, e acima de tudo cabecinha fria, segurança e consistência defensivas que a par de força e audácia permitam trazer a eliminatória ganha do berço da Mercedes-Benz e da Porsche.

Que Deus e o destino europeu estejam com o Benfica e com todos nós, Benfiquistas, na próxima quinta-feira.

Duas notas finais.

É INADMISSÍVEL que ontem, já batiam as onze badaladas da noite e no site do SL Benfica nem uma notícia sobre as ocorrências e resultado do jogo.
A direcção do SL Benfica terá obrigatòriamente de estar atenta a este desleixo e chamar à pedra os responsáveis por esta situação. Há milhares de Benfiquistas que após o jogo querem informação detalhada sobre as suas incidências e o site é o local privilegiado para o fazer.
Um descuido altamente reprovável.
No site do VfB Stuttgart já lá estava tudo e há bastante tempo.

A outra nota vai para o inefável lagartinóide Paulo Garcia que no resumo que a SIC emitiu, quis distorcer aquilo que todo o mundo viu – o golo de Jara - dizendo cegamente que a bola, nesse momento, não tinha ultrapassado a linha de golo.
Uma ida urgente ao oftalmologista e consequente tratamento, poderá fazer com que este vesgo comece a comentar com bom senso e equilíbrio, evitando cair no ridículo, como tantas vezes acontece em relação a ele e a mais alguns iluminados que pululam nas TV’s.

Até segunda.


GRÃO VASCO

3 comentários:

Tiago disse...

o Estugarda a jogar em contra ataque e bem fechado chegou a ser perigoso. na Alemanha e com a desvantagem na eliminatória o jogo vai ser completamente diferente, e acho que será mais fácil, porque o Estugarda jogará muito mais aberto e vai expor as suas dificuldades defensivas!

Master Groove disse...

a responsabilidade do site do SLB, não é do olibeiredo...????!!!

MAFARRICO disse...

Olá GV.
Sabes o que penso em relação às abébias do nosso Mister, mas,.... adiante, na Alemanha o jogo irá ser diferente e o BENFICA sairá vencedor.
Abraço
BENFICA SEMPRE

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...