29.1.12

Em busca da mala perdida


Esta noite a “fruta”, a “fruta” de outros tempos não chegou a Barcelos.
Algures pelo caminho, a mala que continha e continua a conter o “milagre” de trinta anos de trapaça extraviou-se.

Desastre!

Enviados em várias direcções, batalhões de morcões corruptos chefiados por uma pandilha de abéis simiescos, encetaram uma busca desenfreada para descobrir o paradeiro da dita cuja.
Será que foi parar a casa de Carlos Calheiros ou extraviou-se mesmo para América do Sul com destino Brasil?
Ou foi despachada para a mouraria e endereçada a Jacinto Paixão?

O que eu nunca tinha visto, era um Bitó com uma “mosca” provinciana, à procura de uma mala perdida numa conferência de imprensa.

Acreditem, Caros Companheiros, que foi delicioso, ver uma anedota daquelas à procura não sei bem de quê…

Mas a sensação, é que alguém se esqueceu da mala em Palermo, no mesmo armazém onde estão arrumadas as arcas frigoríficas especiais onde se conserva também aquele tipo de “fruta”!

Mas lá que arranjaram um grande 3 1, lá isso arranjaram!

GRÃO VASCO

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...