24.3.12

Nunca é tarde!



Benfica: "Classificação está aldrabada", denuncia João Gabriel

Diretor de comunicação do Benfica aponta o dedo aos árbitros, que diz terem "influência direta" na classificação da 1.ª Liga.

O Benfica denunciou este sábado que a classificação atual da Liga portuguesa de futebol “está aldrabada por influência direta dos árbitros”, um dia depois do empate 0-0 no terreno do Olhanense, em encontro da 24.ª jornada.

“Os árbitros não podem aldrabar a classificação e, nesta altura, a classificação está aldrabada por influência direta dos árbitros”, disse à Agência Lusa o diretor de comunicação do Benfica, João Gabriel.

Para o mesmo responsável dos “encarnados”, Vítor Pereira, presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, “já lidera há tempo suficiente os árbitros portugueses” para o clube da Luz continuar “a poder tolerar o que está a suceder”.

João Gabriel aproveita para enumerar alguns lances que terão prejudicado o Benfica, entre eles o mais recente, sexta-feira, que originou a expulsão do médio argentino Pablo Aimar, aos 62 minutos, na abertura da ronda 24.

“(O árbitro João Capela) Expulsa o Aimar, pela primeira vez na carreira do argentino, por uma jogada legal, por muito que alguns teimem em ver o contrário, mas, na primeira parte, e por uma entrada, essa sim à margens da lei, de Toy ao Javi Garcia, este mesmo senhor devia estar a olhar para outro lado. Nem sequer amarelo”, afirmou João Gabriel.

Nos jogos com Nacional, Paços de Ferreira e Vitória de Guimarães houve, para João Gabriel, erros e dualidade de critérios na avaliação de alguns lances, sobretudo faltas para grandes penalidades: “Em matéria de penáltis, a regra parece ser só marcar quando a falta obrigar a internamento hospitalar”.

Sobre o último “clássico” na Luz com o FC Porto, para o campeonato, que os “dragões” venceram por 3-2, a equipa de arbitragem, liderada por Pedro Proença, deixou “passar em claro um fora de jogo de mais de um metro que decide a partida”.

“O auxiliar [Ricardo Santos] em vez se mostrar incomodado pelo erro grosseiro que cometeu, fica melindrado porque o treinador do Benfica lhe aponta o erro”, critica o responsável benfiquista.


A finalizar, João Gabriel deixou um pedido: “Só temos um pedido a fazer a Vítor Pereira: não prejudiquem mais o Benfica. E se sentir que não tem capacidades para o evitar, então que o diga”.


Convém recordar um facto da época passada

Benfica diz que palavra lei na boca de Pinto da Costa é "impronunciável" – diz João Gabriel

O director de comunicação do Benfica questionou, quarta-feira, a credibilidade do presidente do FC Porto, sublinhando que "a palavra Lei na boca desse senhor devia ser impronunciável".

João Gabriel comentava as declarações em que Pinto da Costa disse que o Benfica está habituado a estar acima da lei, referindo-se às críticas do Benfica à arbitragem do jogo com o Sporting de Braga, da 22.ª jornada da Liga portuguesa de futebol, em que os 'encarnados' foram derrotados por 2-1.

Javi Garcia corrobora opinião de João Gabriel sobre "injustiça" da expulsão

"Essa afirmação tem tanta credibilidade como outra que esse senhor possa vir a fazer nos próximos dias em que diga que o casamento é para toda a vida. Há palavras que deviam queimar na boca de algumas pessoas", disse João Gabriel, no Estádio da Luz.

O director de comunicação do Benfica lembrou o processo "Apito Final" e a condenação na justiça desportiva do presidente do F. C. Porto.

"A palavra Lei na boca desse senhor devia ser impronunciável. Estamos a falar de alguém, e é bom fazermos aqui um exercício de memória, que foi condenado por corrupção activa pela justiça desportiva. Nós estamos a falar de alguém que foi acusado e só não foi condenado pela justiça civil porque esta não o entendeu, não considerou as escutas como meio de prova, escutas em que fica exposto uma rede de favores sexuais, corrupção, tráfico de influências", referiu João Gabriel.

O responsável advertiu que "o Benfica não está acima da lei, mas exige ser tratado com respeito, com isenção, com critério".

GRÃO VASCO

3 comentários:

Anónimo disse...

«O árbitro é que tem que explicar essa situação. Eu joguei a bola, o Aimar vem por cima e o árbitro decidiu assim. Não me cabe a mim dizer se é lance para amarelo ou vermelho. Eu fiz o meu papel. Eu entrei por baixo, de lado. Ele entra por cima e o árbitro é que decide. Não sou eu que tenho de decidir. Estou aqui para jogar, disputámos a bola e o árbitro decidiu assim. Simplesmente fiz o meu papel, tal como o Aimar e o árbitro.»

Frank disse...

Nunca e tarde ou vale mais tarde que nunca ,mas devia ter sido desde o jogo de Guimaraes em que fomos penalizados e muito a p[artir dai tem sido um fartar de vilanagem,mas gostei do comunicado do Joao Gabriel,vamos a ver se o sr Vito ouvio bem e de um valente puxao de orelhas aos seus aprendizes de arbitros,duvido que assim seja pelo contrario acho que ainda vai processar o Joao Gabriel porque quem fala verdade nesse Pais e castigado.Olha Vasco como ja disse num post anterior se pudessemos exigia arbitros vindo estrangeiro porque Portugueses nem velos nao tem um que seja competente.

benfiquista do coração disse...

NESTE CAMPEONATO
O BENFICA TEM
TODA A RAZÃO DO MUNDO
(e nos outros tambem)

NAQUELES JOGOS
QUE VALEM 6 PONTOS

O BENFICA FOI ESCANDALOSAMENTE
PREJUDICADO,
PARA NÃO DIZER ROUBADO

PORTO-BENFICA
BRAGA-BENFICA
BENFICA-SPORTING
BENFICA-PORTO

FORAM 4 APINTAGENS MISERÁVEIS

TIVESSE HAVIDO JUSTIÇA
E O CAMPEÃO PROVAVELMENTE
ESTAVA ENCONTRADO

MAS A PROCISSÃO
AINDA NÃO CHEGOU AO FIM
FALTAM AINDA

BENFICA-BRAGA
E
SPORTING-BENFICA

ESTE É UM CAMPEONATO
DE PLÁSTICO

NUMA REPETIÇÃO
QUE JÁ LEVA TRINTA ANOS

RECORDAMOS AQUELA EXPRESSÃO
PROFERIDA PELO GRANDE APINTADOR
SANTOS

"DIGA AO PRESIDENTE QUE NO PRÓXIMO JOGO SEREI EU MESMO"

E FOI ELE MESMO

EHEHEHEHEHEHEEH

POBRE FUTEBOL PORTUGUÊS
30 ANOS SEMPRE EM FRENTE
NAQUELA CASA ILUMINADA

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...