25.5.12

CONVOCATÓRIA

 

"O Departamento de Comunicação do Grémio Corrupto, vulgo fcp, o andrade morcôun…eee Hugo Marçal, a ABP – Associação de Basquetebol do Porto, a Associação das Putas do Canidêlo, o Grupo Filarmónico dos Carteiristas de Campanhã, o Sindicato dos Paneleiros da Trindade, o Recreativo das Cornudas do Bolhão, a União dos Eunucos de S. Bento, o Grande Oriente das Rameiras da Madalena, a Confederação dos Conselheiros Matrimoniais do Freixo, a Frente Popular dos Símios da Ribeira, o Movimento dos Fruteiros e Leiteiros do Campo Alegre, a Academia das Fufas da Foz, a Comissão de Chulos da Cedofeita, o Secretariado dos Pedófilos do Castelo do Queijo, o Comité de Vândalos de Massarelos, a Sociedade “Torgais dos Clérigos”, o Grupo Coral dos Declamadores da Feira da Vandôma e o surdo do Rui Moreira*, vêm por este meio convidar todos aqueles que assistiram à derrocada de 4ª feira passada no Caixote da Pocilga, a integrarem uma manifestação de protesto, seguida de comício, em frente à igreja do Padre da Freguesia das Antas, contra a sodomização levada a cabo por Carlos Lisboa e sua equipa de basquetebol e que teve consequências nefastas para o nosso querido grémio.

Giorgio Di Bufa encerrará o comício, cantará mais uma vez da janela papal e em especial para os papalvos e labregos dos seus prosélitos, o tema “Nós somos os filhos do dragão” e declamará o célebre poema “Vozes de burro”, seguidos de um efe-erre-á à zelosa polícia que o ajudou a expulsar os milhares e milhares de mouros “bermelhuscos” que nesse dia se encontravam em acção de sodomização no Caixote da Pocilga e que foram já indiciados como os protagonistas responsáveis pelos tumultos aí ocorridos".



Para quem não sabe, *Rui Moreira integra um grupo de personalidades afecto ao grémio condenado por corrupção, é um dos seus principais pontas-de-lança nos media, é hipócrita e surdo. Não sabe ganhar nem perder. E é mais um, só mais um, perdido no meio daquela escumalha que aceita tàcitamente que os Benfiquistas sejam vergonhosa e constantemente insultados com um cântico soez e deplorável que poderia muito bem ser endereçado à sua mãe…

Mas do “alto da sua cátedra” leviana e imunda, ainda tem a lata de dizer hoje no pasquim do Serpa dos croquetes que Carlos Lisboa não sabe ganhar.

Como?

Ó pá, vai mas é gamar para a tua terra!

E se precisares de ajuda chama o Pidá e o Guarda Abel!


GRÃO VASCO

11 comentários:

Jotas disse...

Fantástico post meu caro, ufa, que imaginação.

Anónimo disse...

O Benfica emitiu esta sexta-feira um comunicado oficial onde acusa o FC Porto de manipular as imagens da reportagem dos incidentes no final do último jogo do campeonato nacional.


No final do encontro os jogadores encarnados celebraram a conquista do título em pleno Dragão, mas por pouco tempo pois os ânimos acabaram por se incendiar.


Entretanto, o Porto Canal passou uma entrevista ao jogador Nuno Marçal, acompanhada de imagens, que culpabiliza o técnico das águias, Carlos Lisboa, pelos incidentes ocorridos, devido aos gestos feitos para os adeptos portistas.


Essas imagens são agora alvo da crítica encarnada, garantindo que tudo não passa de uma mistura de imagens de dois jogos diferentes, frisando que a maior ofensa feita ao FC Porto foi o facto de terem perdido o título.


No entanto, nessa mesma peça, Marçal lembra que o gesto de Lisboa aconteceu no jogo 2 da final.


Comunicado:


Enganam alguns, algum tempo


A genética efectivamente define o carácter das pessoas. Mostrou ontem [dia 24] o Porto Canal a prova irrefutável que justificou toda a violência no Caixa Dragão. As “bárbaras” provocações de Carlos Lisboa foram exibidas e repetidas até à exaustão. Os restantes canais foram atrás, e reproduziram as “irrefutáveis” provas que as virgens ofendidas decidiram exibir, alguns com direito a lupa e ampliação. Esqueceram-se os responsáveis do Porto Canal de dizer uma coisa básica: que misturaram imagens do segundo jogo da Fase Final com imagens do quinto encontro. Imagens em que Carlos Lisboa reage ao maior provocador de todos, o treinador adjunto do FC Porto, com imagens dos festejos do título.


Mas a “provocação” do segundo jogo não deu em nada, o jogo acabou sem violência e sem reparo. Já a provocação do quinto jogo, essa sim é inadmissível de aceitar, porque afinal de contas representava a perda do título nacional. Esta é que foi a maior provocação de todas.


O mais incrível é que ninguém questionou ver nas imagens – supostamente do mesmo jogo – árbitros diferentes. Efectivamente quando não se sabe ser sério não se consegue jogar limpo em nada. Uma questão de genética.

Tobias Minus disse...

Muiro bom!
Só falta referires o Bota-fogo do Lagarteiro que teve uma brilhante actuação na festa andrade no Dragay En...Caixa!

Anónimo disse...

O Benfica emitiu esta sexta-feira mais um comunicado oficial sobre os incidentes ocorridos no Dragão Caixa no último jogo do campeonato, desta vez a reagir à revelação feita pela PSP de que vai investigar o sucedido.



A PSP emitiu um comunicado ontem onde refere que “vai investigar os confrontos entre adeptos do FC Porto e do Benfica”, mas os dirigentes das águias lembram que não existiam adeptos encarnados no recinto, pois os dragões não disponibilizaram bilhetes para a partida.



Comunicado:



PSP do Porto mal informada



Com 48 horas de atraso, decidiu a Polícia de Segurança Pública do Porto entrar no “folclore” do jogo de Basquetebol da passada quarta-feira, no pavilhão Dragão Caixa.



Diz a PSP do Porto que vai “investigar os confrontos entre adeptos do FC Porto e do Benfica”. Poderá a PSP investigar muita coisa, mas confrontos entre adeptos é que garantidamente não poderá fazer, pela simples razão de que não havia adeptos do Sport Lisboa e Benfica para festejar o título de Campeão Nacional no Dragão Caixa, uma vez que o FC Porto recusou disponibilizar bilhetes para a equipa visitante.



Só podemos desejar à PSP boa sorte para esta investigação, seja ela qual for.


EHEHEHEHEHEHEHE

CARREGA BENFICA

Manuel disse...

Ah, ah, ah, ah!

Há muito tempo que não me ria tanto! Que imaginação!
Mas deve ser tudo verdade! LOL!

rui disse...

ainda no outro dia me chateei aqui um bocado contigo e depois acho que nem publicaste o meu comentario mas caguei pra isso agora e digo....Bravo..LOL:::))) essa foi memo no pescoço!

Anónimo disse...

Boa Tarde Caro Grão Vasco não estará a dar demasiada atenção ao aprendiz de "MERCEEIRO"? COITADO DO Pai DEVE ESTAR MAIS QUE ARREPENDIDO AO VER UM PAU DE VIRAR TRIPAS VIRADO A PAINELEIRO DE MIL OFICIOS E TEMAS, MAS QUE QUANDO ABRE A CLUACA SÓ SAI MERDA.
ANDOU AQUELE TRISTE PAI A VENDER NA "batalha" TANTAS cebolas, batatas, figos secos, feijão-verde, e outras verduras, a levantar-se às tantas da manhã para poder dar ensinamento cognitivo a esta abécula, e olha, é o que se vê!
Que triste figurinha faz o” linguiça descorada” a balbuciar frases, algumas plagiadas, outras assobiadas e mesmo assim é um aborto, triste figurinha este Rui Aprendiz de Merceeiro. Não percas mais tempo com este bacorito.
Um abraço do Lampiãovis

Anónimo disse...

O SENHOR SERPA PARA DEFENDER
OS INTERESSES DO SEU JORNAL

VEIO DAR UM EMPATE

VÁ DAR BANHO AO CÃO

O QUE ELE PENSA
JÁ NOS ESQUECEU

DE BEM COM DEUS E COM O DIABO

FORAM POSICIONAMENTOS DESTES
QUE PERMITIRAM QUE UM BANDALHO
ADULTERASSE A VERDADE DESPORTIVA
VAI PARA TRINTA ANOS

SERPINHA
ESTAVAS TÃO BEM AO LUME




Vitor Serpa critica Pinto da Costa e Luis Filipe Vieira por causa dos incidentes no Dragão Caixa


A imagem de Pinto da Costa em plena pista do pavilhão do FCPorto gritando, irado e aparentemente descontrolado, nas barbas de um impávido responsável da polícia é a imagem decadente e triste do pais.

Portugal pode estar à beira desse caos emocional que a fotografia do presidente do FC Porto e a resposta do seu homólogo do Benfica traduzem de uma maneira tão nítida e exemplar que melhor seria levarmos o que se passou muito a sério.

É bom que todos tenhamos devida consciência disso.

De facto, se uma simples e natural derrota num jogo de um título de basquetebol pode provocar uma intervenção tão grosseira e tão primária daquele que é considerado - e com justificação – um dos mais históricos dirigentes do desporto nacional, como se deverão conter milhares e milhares de portugueses a quem o dinheiro escasseia para alimentar os filhos, mantê-Ios nas escolas, cuidar da saúde familiar?

Os dirigentes desportivos, até pela exposição que a si próprios impõem ao país, são modelos seguidos por muitos portugueses.

Especialmente, os que mais ganham, como é o caso do presidente do FC Porto.

Não podem sentir-se, apesar disso, à margem das leis e das mais elementares regras de cidadania e, pior de tudo, não devem ser especialmente protegidos por um género de justiça privada e personalizada que lhes permita dizer o que querem, fazer o que querem e agirem como querem, sendo ainda contemplados com patética admiração e pacóvio estímulo de insignes figuras de estado.

Admita-se como verdadeiro - o que não está provado - que as forças policiais, na sua necessária missão de restabelecerem a ordem pública no recinto e de defenderem - como era sua obrigação - os atletas do Benfica em situação de manifesto perigo, teriam agido de forma indiscriminada e desproporcionada.

Existem meios legais e institucionais para se apresentarem as devidas queixas, solicitar inquéritos, expor factos e todos os legítimos e ilegítimos sentimentos de indignações.

O que não pode prevalecer é a ideia de que há quem tenha suficiente poder pessoal para saltar de um camarote, defender a desordem e meter a polícia de segurança pública na ordem.

Não sei quantos portugueses estarão neste momento a perguntar: 'Se fosse eu que fizesse aquilo, a esta hora estava preso'.

E é essa ideia dramaticamente arrasadora da justiça portuguesa que a todos nos faz vacilar sobre se existe, de facto, a mais completa e transparente legitimidade neste estado, que apenas parcialmente será democrático.

Tal como nos faz questionar se a nossa justiça, para além de padecer de cegueira e óbvias limitações de locomoção, para cúmulo, ainda será geográfica.

Quanto à resposta dada, aliás tardiamente, por Luis Filipe Vieira, ela só veio agravar o clima de tensão e a conflitualidade latente entre os dois clubes que começam a assumir-se, cada vez mais, como dois estados dentro do estado.

É, claramente, uma resposta para os ouvidos dos benfiquistas mais sectários e menos qualificados.

Podia ter aproveitado, Vieira, para sair por cima com uma resposta digna, firme e diferenciadora.

Preferiu manter o nível e lançar gasolina no fogo que já vai alastrado.

Vieira tinha, enfim, a suprema vantagem de ter ganho um jogo que Pinto da Costa tanto queria ganhar.

Podia tê-la usado, com engenho e arte, para dar uma goleada ao seu velho inimigo. Infelizmente, preferiu jogar para empatar.»

Anónimo disse...

JOÃO BONZINHO
NA “BOLHA”
”…Para conseguir vencer, o presidente do FC Porto e os seus principais seguidores foram sempre capazes de quase tudo. De ameaças, pressões, insultos, agressões, de trinta por uma linha; depois, com as vitórias e os títulos, os nervos foram dando lugar a uma euforia cada vez mais tranquila e o presidente portista quase chegou a parecer uma estrela da diplomacia.
Para trás, ficavam anos de agitação quase permanente, instabilidade sucessiva, pressão constante, agressividade latente. Impossível não recordar jogos como o FC Porto-Benfica que ditou o título de 1991 para os encarnados, ou como se tornaram relativamente célebres partidas dos portistas em campos como os do Estrela da Amadora, do Tirsense, do Farense ou do Belenenses, para citar apenas casos em que o ambiente (em especial nalguns daqueles jogos) chegou a tornar-se verdadeiramente explosivo.
Bem me recordo deles…”
ISTO É PARA QUEM
TEM MEMÓRIA.
30 ANOS SEMPRE EM FRENTE
NAQUELA CASA ILUMINADA

AGORA LEONOR PINHÃO
NO CABREIRO MANHOSO
“…Da entrevista de Vítor Pereira há a relevar duas afirmações: a primeira é de índole cómica. Pereira disse temer que, em Portugal, os árbitros se tornem "uma classe em vias de extinção". É impossível não lhe dar razão vendo as dificuldades com que Paulo Baptista subiu à tribuna do Jamor. Incrível como o árbitro não se "extinguiu" logo ali nas escadarias com tanta palmada nas costas.
A segunda é de índole criminal. Vítor Pereira disse a "A Bola" que o grupo de árbitros que comanda "não é a geração dos quinhentinhos". Ficámos assim a saber, pela voz autorizada de Vítor Pereira, que afinal houve mesmo uma "geração dos quinhentinhos" a operar em prol da verdade desportiva. E, pelos vistos, safaram-se todos lindamente, sem mácula. A dita mácula tombou apenas sobre as tabelas classificativas de década e meia do futebol português…”
SEMPRE HOUVE QUINHENTINHOS ???
E QUEM GANHOU ESSES CAMPEONATOS ???
ALGUEM NOS LEMBRE
30 ANOS SEMPRE EM FRENTE
NAQUELA CASA ILUMINADA

E O QUE O MUNDO PENSA
«Há clubes que fazem tudo para vencer, para se autoproclamarem vencedores, e que transgridem as regras de forma obscena. Uma das coisas mais surpreendentes de tudo isto é a repetição nos nomes das equipas. São quase sempre as mesmas: Juventus, FC Porto...» - Santiago Segurola, director-adjunto do jornal A Marca

Águia Eterna disse...

sE ESSE SERPA DE " A BOSTA" e os demais serpas deste triste país fossem de facto SÉRIOS e verdadeiros Homens de COLHÕES, já há muitos anos teriam dito alto e bom som, as vezes que fossem necessárias o que afirmou o Nosso Presidente LUÍS FILIPE VIEIRA, sobre a forma CORRUPTA como o porco "ganhou" os seus "titulecos", isto é, foi à custa das PUTAS e das viagens ao BRASIL.
só tenho pena é de os BENFIQUISTAS serem mjuitos mas serem pouco MILITntwes e pouco ferozes na defesa INTRANSIGENTE DA VERDADE DESPORTIVA E DO NOSSO BENFICA.

BENFICA, SEMKPRE O MAIOR E O MELHOR.

Anónimo disse...

Quando as Antas for freguesia avisem. loool

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...