2.8.12

Uma questão de nacionalidades...



Como vem acontecendo há alguns quadriénios, nos Jogos Olímpicos, entre polémicas, enganos e desenganos, sucessos e fracassos, a comitiva portuguesa tem sido um bombo de patrioteirice pelos escrevinhadores de bico grosso que infectam a tão maltratada classe jornalística deste país.

Se em Pequim, depois das “cambalhotas” do presidente do COP – um lagartinóide dos quatro costados que há uns anos atrás teve o desplante e o atrevimento de se imiscuir em assuntos do foro clubístico ferrando umas alfinetadas no Benfica no caso “Nuno Assis” – os atletas Benfiquistas, Nelson Évora e Vanessa Fernandes arrancaram respectivamente ouro e prata, com a CS portuguesa desportiva e não só, a apelidá-los afanosamente de portugueses ou atletas lusos escondendo as suas raízes clubísticas, agora em Londres e até à data de hoje, houve que diferenciar algumas nacionalidades dentro da respectiva comitiva.

Especialmente a “jornaleirada” desportiva ou generalista – uma cambada de crápulas sem escrúpulos -  em papel ou on line, afecta ao fruta, corrupção & putêdo ou ao grémio do lagartêdo conseguiu destrinçar uma nacionalidade dentro da nacionalidade portuguesa.

Assim, Telma Monteiro que já muito antes dos JO começarem, carregava injusta e estùpidamente, bem à moda “tuga”, o ónus de trazer uma medalha (a pressão dos media foi intensa e miserável) -  nem que para isso tivesse de fazer o Canal das Mancha debaixo de água e suster a respiração durante a respectiva travessia e que acabou por perder todas as suas legítimas ilusões e ambições no seu primeiro combate, foi logo referenciada pela pasquinada reinante como “a judoca Benfiquista” ou a “atleta do Benfica”, enquanto que João Pina e Joana Ramos, cujo clube é o grémio do lagartêdo, ao obterem idênticos resultados – eliminados no primeiro combate – já foram “os atletas lusos” ou “os judocas portugueses”.

Nada com que nós, Benfiquistas, não estejamos familiarizados.

Quando Telma Monteiro ganha - e já ganhou muitos combates notáveis que lhe deram várias vezes o título de campeã da europa e vice-campeã do mundo – é portuguesa retinta e ilustre, quando perde é uma vulgar atleta do Benfica.

Já João Pina e Joana Ramos quando perdem são portugueses e quando ganham são atletas lusos do sporting.

A Yahima quase que não conta para este “PIB” pois é do Rio Maior…

Mas aqui para nós, Caros Companheiros Gloriosos, prefiro que a Telma Monteiro, mesmo derrotada nos JO seja do Benfica.

A Telma é uma Campeã. O resto é a CANZOADA habitual a ladrar.



GRÃO VASCO

5 comentários:

GuachosVermelhos disse...

Bem esgalhado!
Sempre atento o enorme Grão Vasco...

Ribss disse...

Da leituras que mais aprecio.
Obrigado Enorme Grão Vasco.

BENFIQUISTA de Braga disse...

gostei.. parabens

Águia Preocupada disse...

Façam como eu. Não compro nenhum desses pasquins. É deixá-los ir para o desemprego para saberem como é.

Águia Eterna disse...

Caríssimo BENFIQUISTA Grão Vasco, o que dizes é ABSOLUTAMENTE VERDADE. Infelizmente por cada JORNALISTA, temos 20 ou 30 jornaleiros amestrados e vassalos aos CORRUPTOS e que passa a vida a ABANAR-LHES O RABO e a DENEGRIR o Nosso BENFICA.
O que aqui está escrito por ti, devia ser objecto de um COMUNICADO OFICIAL da Nossa Direcção e enviá-lo à IMPRENSA, a toda a Imprensa, de forma a OFICIALMENTE DESMASCARARMOS esses grandes FDP.

Precisamos de ser todos "GRÃOS VASCO", isto é, precisamos de ter o Nosso BENFIQUISMO no seu nível mais elevado, ser EXIGENTYES, VIGILANTES, FEROZES até com toda essa ESCUMALHA, e deixar a PASQUINADA a "BRONZEAR" nas bancas.

Cada vez estou masi convencido que em Poretugal só se aproveita o CLIMA e o BENFICA. O resto é tudo, mas mesmo tudo ESTERCO PÔDRE E CORRUPTO.

BENFICA, SEMPREEEEEEE.. O MAIOR EE O MELHORRRRRRRRRRRRRR.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...