7.10.14

O Simões topa-os à légua!



“Ó Rudolfo, deixa-me dizer-te… só para brincarmos um bocadinho… na escola onde tu andaste, fui expulso!... Estás a compreender?” – António Simões dixit.

 

Esta foi a forma linear e directa com que António Simões o ex-pequeno-grande jogador do Benfica, campeão europeu em 62, no programa Play Off da SIC Notícias de domingo à noite, sarcasticamente arrumou com um peixeiro que faz da linguagem arruaceira, da confusão e da interpelação trapalhona e premeditada, o seu principal argumento, bem à imagem do seu mentor e líder espiritual, o mais que conhecido Giorgio, rei das bufas, torpedos, rasgadores comuns e das alternadeiras da Palermo portuguesa.

 

O momento, pelo seu imprevisto mas também pela sua objectividade, foi hilariante, com o dito cujo rudolfo a espernear por todos os lados, um pouco à deriva, clamando pateticamente por igualdade, tentando pôr-se em bicos-de-pés num apelo ridículo, pedindo meças ao Simões.

 

O drible foi monumental, tal e qual como aquelas grandes jogadas que o célebre extremo-esquerdo Benfiquista fazia nos belos tempos de 60 no Estádio da Luz. Acabou por trocar os olhos a um dos mais violentos trauliteiros e pernas-de-pau que passaram pela antiga pocilga da Palermo portuguesa evitando assim o seu jogo rasteiro.

 

Não haja a mínima dúvida que o grémio da fruta & do putêdo não pode ter melhor representação no dito programa, do que aquela que o seu prosélito rudolfo apresenta semanalmente perante a audiência da SIC Notícias.

 

Em contraponto, António Simões têm pautado as suas intervenções pela ponderação, pelo equilíbrio, pela argúcia, pelo conhecimento, pela seriedade, respondendo sempre com argumentos bem fundamentados, assentando freios e rédea curta no pequenito rui santos e obrigando rudolfo a ter um comportamento semelhante a um qualquer malandro de urinol da Pérola Negra.

António Simões tem representado o Benfica condignamente. Com classe e mais, com urbanidade. Em matéria televisiva, o que podemos considerar muitíssimo importante pela sua preponderância mediática, o seu serviço prestado ao Benfica nestes últimos tempos tem sido inestimável, ao defendê-lo em toda a linha, ao colocar subtilmente rudolfo no patamar de “lixo”, ao desmistificar todos os enredos e especulações de que a CS anti-Benfica tem sido fértil e por fim, demonstrando ao franganote rui santos, que terá de crescer e de “dar ao pedal” para passar de um catraínho irreverente e néscio, com tiques de malandrote e velhaco, a um jornalista digno, decente e isento de confirmada maioridade.

 

Para terminar a prosa que já vai longa, aqui deixo transcrito as perguntas (intercaladas com um pequeno diálogo) com que António Simões desmontou as reles insinuações integradas numa espúria intervenção de rui santos, sobre o guarda-redes Júlio César e sobre o departamento médico do seu actual clube, o Glorioso:

- “Quem é que disse que o Júlio César tem uma lesão crónica?” – A. Simões.

- “Li” – ruisantos.

- “Eu também li” – rudolfo.

- “Li também” – António Simões.

 

Todos foram à “fonte pasquineira” do serpa dos croquetes das festas anuais do Benfica no Casino Estoril, “beber” a atoarda especulativa, por sinal tão a destempo como rançosa de sabor adstringente.

 

Logo a seguir, Simões, como é seu timbre, foi directo ao assunto e perguntou às duas "luminárias de pacotilha":

- “Há algum comunicado por parte do Departamento Médico do Benfica? Vamos ver… eu acho que valia a pena aguardar, saber se isso é verdade, o “crónico”, se se confirma ou não.”

 

Curiosamente este tema da treta, espoletado pelo lagartinóide manhoso que modera o programa e pelo seu compagnon de route, o franganote rui santos, acabou.

Este é um exemplo elucidativo de como se pode neutralizar uma bufa assassina e especulativa de rui santos e transformá-la num vómito pífio e inerte.

 

O pequenote rui santos, como sempre tem feito quando se trata do Benfica, num exercício torpe de suja especulação, tomou a situação de Júlio César como um dado adquirido, um facto. António Simões, mais uma vez, colocou-o no seu devido lugar ao questioná-lo categòricamente sobre a fonte que lhe forneceu essa notícia, dizendo-lhe que seria bem preferível aguardar por novas do Departamento Médico do Benfica, essa sim, a fonte credível que se pode pronunciar cabalmente sobre o assunto.

 

António Simões foi exemplar.

É disto que precisamos urgentemente em todas as estações de TV.

 

 


GRÃO VASCO


1 comentário:

Papoila Saltitante disse...

Como eu te compreendo, estive a ver o programa e chega a ser doentio, não conseguem ter um raciocínio sem dar uma picadela ao Benfica, é mais forte que eles, então o caracóis que se diz jornalista e o porco fazem uma dupla de merda, até metem nojo.
O Simões cada vez está menos interventivo, receio que seja uma questão de tempo até acabar por sair do programa... espero bem que não!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...