11.1.15

Desesperados no limiar da demência…


 

A notícia correu célere antes da celebração natalícia.

Quando Lima, avançado benfiquista, encostou para o 2º golo do Glorioso no Antro da Corrupção, na Palermo portuguesa, símios azuis e broncos afectos aos supermorcões, num acto de desespero, pendurados nas vedações da ponte da Arrábida e nos ferros do tabuleiro superior da ponte de D. Luís, começaram a lançar-se deliberadamente e em catadupa no vazio, sobre as águas do Douro, encomendando a alma ao seu papa mafioso, na convicção de encontrarem no paraíso pocilguento do Freixo, 40 alternadeiras “virgens”, importadas do Calor da Noite ou da Taverna do Infante, tentando assim compensar a frustração pelos mauzões da mouraria lisboeta lhes terem dado cabo da cornamenta em três tempos, no seu próprio terreno e para cúmulo, com o Jójó do Lordêlo a servir de apitadeiro.

 

Peroraram e arengaram.

Criminosos, hipòcritamente clamam agora por justiça. Foram-se as bolas de golfe, os isqueiros e objectos voadores não identificados e outras selvajarias, vieram as lamentações em declamações mediúnicas e em tarjas ridículas e patéticas, clamando por outro Apito Dourado. Apelam às múmias de um passado tenebroso, a diabos do mundo antigo, a crápulas e perdigotos, mentores de um sistema sinistro que estebucha, moribundo, mas que mesmo assim se torna perigoso e por vezes mortífero nos seus estertores.

 

E assim, este sábado, depois de, antes do Natal, terem debandado para a selva após essa tragédia na pocilga do Freixo, muitos desses símios regressaram novamente, acompanhados dos porcos habituais que se acantonam nos mídia indígenas.

Espumam de raiva, grunhem e guincham num banzé demencial como desalmados. O ódio de três décadas ao Benfica, fomentado por um biltre de boné e beata ao canto da boca e a obsessão anti-Gloriosa, está-lhes no sangue. Corre-lhes nas veias esse veneno que por mais que o lancem, com recurso a baixarias inimagináveis, nunca derrotará um símbolo nacional que perpassa Portugal de lés-a-lés, o símbolo de sempre do nosso desporto, de liberdade e tolerância, o Sport Lisboa e Benfica.

 

São piores que o ébola!

Labregos, bastardos, corruptos e chantagistas agitam-se, frenéticos. Em suma, a morcanzoada desespera. O tempo não melhora. Como Markovic refere, com os pés lá longe, em Liverpool, mas com o seu coração na Luz, menos seis em Palermo e é vermos o Cacique do Peido em delírios, falso como Judas, chorando baba e ranho como um crocodilo, intelectuais da trêta cantando odes a mafiosos, paineleiros bolçando azia e ódio, jornalistas prostitutos a alinharem no coro, todos invocando tempos de outrora, em que o gangsterismo azul e bronco era a lei.

Vale tudo!

Numa metamorfose provinciana, até um basco, aspirante a símio, corrobora essa corja de macacos, pidás e abéis, alinhando na falsa ladaínha do “temos sido claramente prejudicados”, e indirectamente, nos ataques ao treinador e ao presidente do Benfica.

É rasteiro e ordinário. Conscientemente começa a fazê-lo, lançando mão à canalhice que inunda aquele antro peçonhento. Ouvisse esse basco aparvalhado, por minutos, só por uns minutos, as escutas do Apito Dourado e decerto, por decoro, não se assumiria mais como a “voz do dono”.

 

Depois vêm outros porcos.

O record das pêtas, na sua capa de sábado, antevendo e desejando uma desgraça na Luz perante o Vitória de Guimarães, que ajudasse a encurtar distâncias dos que vêm atrás em relação ao líder, o Benfica, arranca uma das suas miseráveis parangonas – “Hoje é a doer”. Canalhices habituais. Como se nos anteriores jogos efectuados, para o Glorioso tudo fosse a brincar.

“Azar dos Távoras”!

Afinal três a zero mais do que convincentes e outras três nos ferros fizeram com que a presumível dôr, tão invocada por aquela miserável redacção do pasquim, a começar no magalhães lagartixa  e a acabar no farinha do saco rôto, tivesse efeito boomerang atingindo-os em cheio!

Hoje, para dourar a pílula, salientam a melhor exibição da época do Glorioso. Um pasquim absolutamente nojento e primário.

 

Na RTP foi uma chatice. Um cheiro ao azêdo que tresandava.

Logo, na RTPi, o habitual prata de lata debitou um chorrilho de bacoradas, e eivado de um sectarismo mórbido bem à moda do Freixo, justificou a vitória do Benfica com ausências importantes na equipa adversária. Pois, pois…

Então e o Luisão, o Fejsa, o Rúben, o Maxi, o Enzo no Benfica?

Traste!

 

A RTP1 no seu telejornal das 20 horas, demonstrou mais uma vez a bandalheira sectária que por lá vai, desde que foi tomada de assalto pelos “gilbertos” azuis e broncos. O resumo, anunciado por um tal João Adelino Faria  - que quando fala do Benfica até a língua se lhe enrola toda – ainda antes de um pequeno intervalo e a seguir exibido foi de uma filha-da-putice indisfarçável.

A sequência foi esta:

1º - Oportunidade de Gaitán logo a abrir o jogo.

2º - Jogada na área do Benfica entre o vitoriano Hernâni e o defesa benfiquista Eliseu, com queda simulada do avançado. Isto, com o claro intuito de induzir em erro os espectadores, lançando logo a dúvida de um pressuposto penalty contra o Benfica por pretensa falta de Eliseu. Resta dizer que a falsidade foi tão óbvia que o irmão do andrade e antigo apitadeiro Paulo Costa, Rui Costa não teve outra alternativa que não exibir o cartão amarelo ao simulador.

3º - 1º golo do Benfica.

4º - 2º golo do Benfica.

5º - 3º golo do Benfica.

Sem direito a reportagem após o jogo, incluindo as declarações dos dois treinadores, tal foi a azia nos morcões azuis e broncos da estação televisiva.

E mais. Tudo foi exibido à velocidade da luz, com uma tal rapidez que para quem tivesse ido desligar a escalfeta, decerto já não iria saber quem foram os autores dos golos do Glorioso.

Vergonhoso.

 

E mais vergonhoso ainda, é o facto de a Antena 1 e o programa da RTP informação que se seguiu, Zona Mista -  com um pivôt intragável, uma verdadeira alimária futeboleira como é o Paulo Sérgio - englobarem Costinha no seu naipe de comentadores.

Como é que um indivíduo deste calibre, que se assumiu um declarado anti-Benfiquista primário numa entrevista dada há uns tempos atrás ao jornal Expresso, pode estar como comentador?

É curioso, no mínimo, ter acabado o seu “serviço” da emissora de rádio na Luz após o jogo, para um tempo depois começar a palrar em frente às câmaras da RTP informação.

Mas nesta completa bandalheira, em que a ética e a deontologia é sistemàticamente mandada às malvas por esta trupe que chafurda nos mídia, poucos se salvam. Poucos, muito poucos, dignificam essa nobre profissão que deveria ser jornalista e que afinal não passa de uma lixeira imunda.

 

A verdade é que o Benfica não cede. E isso é realmente algo que desespera toda esta pandilha de anti-Benfiquistas.

 

Avancemos para os Barreiros!

 


GRÃO VASCO


3 comentários:

Luís disse...

Os especialistas da cs estão a atingir uma overdose de azia tal a quantidade de enzima biliar que expelem pela boca, o Tadeia teve o descaramento de dizer que o Vitória já tinha feito o seu campeonato ao empatar com os corruptos do freixo e ao vencer o Botafogo do Lumiar, afirmando que a equipa vem apresentando um acentuada e notória quebra exibicional, esquecendo-se que no Domingo passado o Vitória cilindros o Nacional. Enfim as vitórias do Campeão SL Benfica são sempre por demérito dos adversários...

BENFIQUISTA DO CORAÇÃO disse...

JÁ ESTÃO CHAMANDO
PELO GREGÓRIO

CADA JORNADA QUE PASSA ...E O FIM SE APROXIMA
...E A DISTÂNCIA NÃO ENCURTA...O MEDO AUMENTA

COMPANHEIROS:
ELES ESTÂO EM PÂNICO

E POR ISSO RECORREM JÁ A TODAS AS DIVINDADES TERRENAS

ELES AFLITOS
JÁ ESTÃO CHAMANDO PELO GREGÓRIO
TAL COMO OS BORRACHOLAS CHAMAM TAMBEM
PELO GREGÓRIO

PÂNICO, MEDO, CAGAÇO,
cada jornada que passa é mais uma facada nas tripas

O LORPATEGUI ESTÁ EM PÂNICO

anti-gebos disse...

Assisti hoje a momentos televisivos
que ficarão na minha memória para sempre

depois de semanas a fio, um treinador
e vários paineleiros vesgos (óbviamente futebolisticamente falando)
persistirem teimosamente na TESE DO ANDOR pró Benfica
e ainda com ditas "ligas da verdade" defendidas por cumentadores
que palram sem contraditório
culminada este fim de semana com tarjas e mais declarações
em conferência de imprensa, VISANDO OBJECTIVAMENTE
FORMATAR A OPINIÂO PÙBLICA E CONSEQUENTEMENTE
O SECTOR DA ARBITRAGEM, eis senão quando
essa cambada de paineleiros se preparavam para colher
os frutos da sua propaganda, INCRIVELMENTE receberam
uns valentes pares de coices (o mesmo significado de lambadas de luva branca)
do povo em geral que foi convidado a votar durante duas longas horas
em qual o clube mais beneficiado pelas arbitragens
neste campeonato

Trio de Ataque da RTPi e Prolongamento da TVI
foram à lã e ficaram tosquiados

Preparavam-se para colher os louros da sua propaganda

mas Deus não dorme nem o povo como palha

Eles podem ter lá as ligas da verdade deles
É um direito que lhes assiste
Mas como vivemos em democracia deve-se respeitar
a vontade da maioria

Como os resultados deram nos dois canais
ser o PORTO (com larguissimo avanço)
o clube beneficiado pelas arbitragens, alguns dos comentadeiros
com grandes melões nas monas riram-se
enquanto outros olhavam pró chão

cá deste lado da tv foi um gozo supremo
que ficará para toda a vida

uma coisa são os lorpateguis desta vida e meia dúzia de
cumentadeiros (bilharistas) dizerem umas coisas
outra coisa é o que o povo pensa

Metam lá as ligas da verdade onde quizerem
(pode ser nas nalgas)
porque têm o valor que têm= ZERO

PS- o golo do Sporting em Braga foi ilegal????????
Seria livre indirecto???????
Seria bom que os cumentadeiros abordassem esse tema
eheheheheheheheheheheheheheheheheheheheheheh

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...