11.2.15

O Roque e a Amiga



Nunca assisti a um programa completo do Tempo Extra da SIC Notícias. Por vezes, a espaços, sintonizava o canal respectivo mas aquela verborreia patifóide, complexada e repetitiva sobre a grandeza do Benfica e a perorada pequenez dos outros logo me tirava do sério. No entanto, atendendo à indignação manifestada por muitos Benfiquistas da nossa blogosfera em função dos factos mais recentes e da conjuntura futeboleira do momento, lá me predispus a gastar uma hora da minha paciência em frente à pantalha, quanto mais não fosse para observar a postura que Rui Santos iria ter após aquele balde de água gelada que o Jardel – o “improvável” Jardel, como ele o apelidou num desabafo descoroçoado – literalmente lhe enfiou pela moleirinha abaixo ao soar do gongo.

Dir-vos-ei, Caros Companheiros Gloriosos, que a prestação de Rui Santos ontem à noite foi absolutamente deplorável.

 

Antes de dissecar algumas partes do programa e também algumas observações feitas por tão douta luminária futeboleira, a minha primeira referência é para o título do programa.

Pelo forróbódó a que assisti e em função daquele “monólogo” a dois, seria bem preferível titulá-lo de “O Roque e a Amiga”, tal é a promiscuidade entre aquela abominável parelha de jornalistas. É que aquilo chega ao ponto de parecer uma autêntica conversa de proxenetas – “ora faz lá tu a pergunta em conformidade com a resposta que me convém dar”.

 

Em primeiro lugar vamos à farsa do televoto e à pergunta que lhe esteve subjacente.

Os dois chicos-espertos queriam saber dos telespectadores se “o golo do Benfica tinha sido irregular”.

Pois bem. Se Rui Santos fosse intelectualmente honesto e estivesse interessado num cabal esclarecimento do caso, sem criar qualquer tipo de polémica, teria feito a análise a esse lance imediatamente antes de colocar no ar a dita pergunta, evitando a confusão perante uma evidência já demonstrada anteriormente por analistas sérios e que o próprio constatou através da repetição exaustiva das imagens e não, muito depois, a meio do programa – o golo foi legal e perante esse facto, Rui Santos e o seu amigo deveriam ter-se limitado à sua confirmação, evitando uma polémica estéril e falaciosa em que pressupostamente o Benfica teria sido favorecido.

 

Mas, sendo assim, o que foi isto? O que afinal aconteceu?

MANIPULAÇÃO SUJA e JOGO RASTEIRO!

Pois sabendo da inquestionável legalidade do lance, do seu princípio até ao seu fim – o golo de Jardel – para quê fazer a pergunta? Para quê usá-la no televoto?

 

Depois bem, depois, foi mais um longo e fastidioso monólogo de um pseudopaladino da verdade, da moral e dos bons costumes.

A sua abordagem aos acontecimentos de sábado, num dos pavilhões da Luz, com destaque para a tarja que a claque do Benfica exibiu, foi desonesta, especulativa, muito pouco urbana e sectária. Ao criticar unilateralmente o teor da mesma, não se coibiu de alfinetar de uma forma torpe o presidente do Benfica pela razão de que este, estando presente no espaço, deveria ter ordenado a retirada imediata da faixa.

Ora bem, que autoridade moral tem este velhaco para criticar LFV? Será que o presidente terá conseguido vislumbrar o que lá estava escrito? Será que se apercebeu do seu teor? Será que agora também está incumbido de desempenhar as funções de censor público e agente de costumes, mesmo que o procedimento de alguns ao exibirem a tarja tenha sido abjecto e inadmissível?

É que na realidade, mesmo através da TV, não consegui decifrar o que lá estava escrito. Não obstante este pormenor, quem é Rui Santos para ditar normas de conduta a quem quer que seja? Ele que olhe mas é bem para o seu vergonhoso comportamento verbal em relação ao Benfica e se retracte das canalhices e insinuações que debita semanas e semanas a fio sobre o Glorioso.

Rui Santos ficou melindrado com a tarja clamando - “abrenúncio, foi crime de lesa-pátria!” – mas “esqueceu-se” que do outro lado, do lado do seu grémio de coração, foi um ainda mais fartar vilanagem, começando mesmo no sábado, ainda no pavilhão da Luz e acabando no domingo no anfiteatro do Fôsso, ao serem exibidas uma série de tarjas e cartazes gigantes, com destaque para aquelas – “SIGAM O KING” e “UM PERDEU-SE A VIR DA CROÁCIA” - apelando de igual forma ao tema perante o qual tanto se abespinhou e que o levou, qual humanista de pacotilha e caricatura do papa Francisco, a dissertar sobre o “valor da vida humana”.

 

Mas o que considero mais chocante em todo este processo, foi a validação por Rui Santos, do comportamento e da linha política de BdC - que vem atirando em tudo o que mexe, tal qual um reles pistoleiro do lagartêdo amedrontado com as futuras consequências dos seus actos irreflectidos, mesmo os internos - e sobre os quais o anão-jornalista passa contìnuamente uma esponja branqueadora, contornando manhosamente e de uma maneira propositada, premeditada e sistemática, o seu populismo e o clima de constante efervescência e conflitualidade que mantém com todos os agentes desportivos e as suas opções críticas à elite do lagartêdo, complementando tudo isto com mais umas ferroadas ao director de comunicação do Benfica, por este ter dito algumas verdades inconvenientes sobre as atitudes guerrilheiras de BdC.

 

Depois a alusão a Jorge Sousa, o apitadeiro de serviço ao derby. Este capítulo do programa foi uma rábula “a la Palermo”, porventura para agradar ao seu amigo Rudolfo, um comparsa de outros carnavais. Loas e mais loas ao superdragão do Lordêlo, o qual, pelas estatísticas que não mentem, tem sido um dos apitadeiros que ao longo da sua carreira mais tem retirado pontos e mais tem prejudicado o Benfica. Pois nada melhor do que enaltecer as suas (in)competências, especialmente quando se trata de analisar este tipo de jogos onde entra o Glorioso.

 

Rui Santos falou, falou, falou e voltou a falar do grémio do Fôsso. Deu palpites, conselhos, carpiu mágoas, fez futurologia e manifestou desejos. Parecia que tinha saído de mais uma sessão do Conselho Leonino ou do grupo Stromp directamente para o programa.

 

Uma hora de triste espectáculo na SIC Notícias de “um dez réis de gente”, sem classe nenhuma, a discursar sòzinho para as câmaras, sem contradita e tendo em João Abreu um cúmplice rasca e completamente mancomunado com aquele deprimente monólogo.

Mas para todos os efeitos é mandatório todos os Benfiquistas estarem atentos a este artista que à custa do Benfica tem enchido bem a bolsa nestes programas televisivos.

 

Sigamos para a Taça da Liga logo à noite, com cuidado e com os pés e a cabeça bem firmes no relvado da Luz.

 


GRÃO VASCO


6 comentários:

Papoila Saltitante disse...

Sim, sigamos para a Taça da Liga logo à noite, com cuidado e com os pés e a cabeça bem firmes no relvado da Luz, o resto é o 'sistema' a funcionar, o Benfica só tem de continuar o seu caminho e deixa-los a falar sozinhos.
Saudações meu caro, excelente post.

Anónimo disse...

Hoje no Ben10, como de costume, Afonso Melo apontou duas verdades - se houver sangue um destes dias, todos os jornais que andaram durante uma semana a apelar e alimentar a guerra, terão as mãos sujas e não se admite a hipocrisia desta canalha, o Sport conseguiu depois de cortar relações com o porco e com o próprio sport, estar agora de relações cortadas com os 3 grandes. Um luxo!

Dr. Ghozé Pablito disse...

Caro Grão Vasco, o programa que refere chama-se Play Off. O Tempo Extra é uma rubrica que Rui Santos mantém durante a semana, onde está ele sozinho a debitar lugares comuns e outras imbecilidades. Mas eu acho que vale a pena ver esse Play Off para ouvir o Grande António Simões e a maneira como com poucas palavras ele cala esse execrável Rudolfo Reis. Também o Manuel Fernandes mostra que é sportinguista e não lagarto, elogiando bastas vezes Luís Filipe Vieira, Jorge Jesus e o futebol do Benfica.

Saudações e que logo ganhe o BENFICA!

anti-gebos disse...

Assino por baixo
porque tambem vi esse artista
como sempre a mandar bilhetes sózinho.

Se tivesse a certeza que ao partir
a televisão lhe chegava já tinha
perdido o amor ao aparelho

entretanto:

Relativamente ao presidente dos calimeros
é importante relembrar que não deve ter
havido na história do futebol um presidente que
tenha feito mais cortes de relações do que ele

Vejam bem o ritmo
Cortou com:
o FCP
o Benfica
a Liga
a Taça da Liga
os Fundos
as ex-direções do SCP
sócios do SCP (alguns para tribunal)
todos os clubes nas eleições para a LIGA
Luis Duque
o treinador
os jogadores do SCP (depois da derrota em Guimarães)
e até recentemente com
eheheheheheheheheeh
Zé Eduardo
eheheheheheheheheh

Toda a gente com o passo trocado
eheheheheeh

Anónimo disse...

SEMPRE A FAZEREM RIR PORTUGAL

""O defesa central brasileiro foi cedido à Lazio de Roma até ao final da época com uma cláusula que pretende afastar uma eventual transferência para Benfica ou FC Porto.

Segundo escreve o diário Record desta quinta-feira, a transferência de Maurício não foi concluída com a Lazio sem que os "leões" acertassem uma cláusula de salvaguarda em relação a FC Porto e Benfica: se os rivais quiserem contratar o brasileiro, o Sporting terá de receber 15 milhões de euros.""

MAS QUEM É QUE O QUER????

Anónimo disse...

Entretanto, após o final do jogo,Dani jogador do Setúbal, deixou uma mensagem na página de Facebook. O destinatário parecia estar na Luz, mas o jogador nunca se referiu ao jogo ou ao árbitro. “Há ladrões que estão presos e não roubam tanto”, desabafou.
Caro Dani, não sabia quem você era, veja lá que nem sabia que jogou contra o Benfica, mas agora já sei quem é porque deram-lhe um tempo de antena. Em resposta ao que você disse, pois bem, perderam e bem... Parece uma amélia a chorar, joguem mais à bola! É que agora a vida dos clubes que perdem contra o Benfica é só chorar...
Tenho que dar razao a este gajo O Pinto da Costa é um laràpio dos diabos e ainda està na rua!! --SLB RUMO AU 34--
Assino em baixo. O Penafiel marcou um golo limpinho e sofreu 3 golos irregulares marcados pelo FcPorto, e quem ganhou os 3 pontos foi o Fcp.
E eu já vi gente mais sensata e equilibrada, enjaulada num manicómio! Vai-te tratar rapaz.
Os 2 penaltis sao basicos, e a expulsao tambem. Ainda hoje de Manha O comentador da TVI (que é a pessoa que relata os jogos na Sporting TV) disse que os penaltis sao bem assinalados e que a expulsao é justa ! Perante isto, nem preciso de dizer mais nada !
Quanto é que te pagaram para dizeres isso? Para o ano já sabemos onde estas a jogar oh pau mandado
Contra factos não há argumentos....
protestem o jogo......
Dois penaltis claros, e uma expulsão acertada porque o Gonçalo Guedes tinha apenas o Guarda Redes á frente, e aquele lançe na area do Benfica entre o Lisandro e o Suk nunca é penalti, o lisandro toca-lhe de raspão e o Suk cai quando vê que já não consegue chegar á bola, e ainda houve uma lançe em que um jogador do setubal joga com mao na sua area.
Deves estar a falar dos últimos presidentes que passaram pelo Vitória...
Vergonhosas palavras, sobretudo quando não se passou nada de mais. O País anda louco. Louco!! Está tudo de cabeça perdida e quando se trata da maior instituição desportiva do país, é o desnorte total. Dos panalties claros, um lance sobre Suk que só em Portugal pode ser sequer "polémico" e um vermelho muito bem mostrado. LOUCOS. Estão todos loucos!
Meu amigo, não vá por aí. Este ano houveram muitos lances a beneficiar o Benfica que só em Portugal é que são marcados. Há que ser imparcial nestas análises
Tens toda a razão! Vinguem-se e vão lá ganhar no Domingo!
Há pessoas burras que não dizem tantas asneiras
Espero que continuem com estas "perolas" , é que um problema que o benfica pode ter é o excesso de confiança e sentirem-se desmotivados para o jogo assim ficam "picados" e pode ser que repitam a dose da 1ª volta !
Entretanto e como é seu hábito, lembro aqui que Jesus disse não ter visto nenhum penalty em Paços de Ferreira, cometido por Eliseu, coisa que todos os órgãos de comunicação social e benfiquistas comentadores viram facilmente, já disse que os penaltis foram clarinhos, esquecendo-se de referir o penalty aos 2 minutos que daria a expulsão de Lisandro.
O penalty do Eliseu é discutivel. Ele toca no jogador, mas antes corta a bola. Pelas novas regras, e visto impedir o adversário de continuar a jogada, deve ser assinalado penalty. Mas tal também se aplica à jogada do Jonathan contra o Estoril (?) e na jogada do William Carvalho e do Talisca no derby. Ou será que uns são filhos da mãe e os outros...
A prova de vinhos deve ter começado cedo por esses lados...
semfrutaédificil
Já se sabe que na área do Benfica é SEMPRE penalty e na área dos adversários NUNCA o é. O Suk ainda deu um passo antes de se deixar cair quando viu que o Artur ia chegar primeiro. Igual ao do Elseu vi eu o William fazer cortou a bola e depois cortou o adversário.
Ou então estava a referir-se a algum presidente de clube que tenha ficado com pena suspensa por tal motivo, vamos nós l+a saber de quem Dani falava.... LOL!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...