6.11.17

Viram-na por um “canudo”!



"Ver Braga por um canudo" é uma expressão que significa não alcançar o que se deseja, querer algo e não o conseguir, ver frustradas as expectativas, ficar logrado, enganado, ludibriado.

Ora, ontem à noite no fôsso do lagartêdo foram os próprios brácaros que viram a sua cidade por um canudo, ao verem a vitória no desafio sonegada também por um "monóculo grosseiro". Mas que canudo! E esse dito cujo tem um nome lendário pelas piores razões. Chama-se Xistra e dança conforme a música que lhe tocam aos ouvidos. E não podemos esquecer-nos de quando, ainda catraio, envergava orgulhosamente a camisola do sporting da Covilhã fazendo parte de uma equipa juvenil do clube serrano e que segundo a própria irmã, chorava baba e ranho quando o de Lisboa perdia os seus encontros…

Por outro lado, dos dois ou três sportings, venha o diabo e escolha!

Salvador, essa peça menor da engrenagem trauliteira afecta ao clube da fruta da Palermo portuguesa e que tem aguentado estoicamente, no camarote da Pedreira, as terríveis bufas corruptas do avôzinho da brasileira, veio clamar na suas declarações pós-jogo, em conferência de imprensa, aqui d’el Rei que só há Xistra para os seus jogos importantes, metendo logo o Benfica ao barulho.
Pois é!
Esquece-se este finório de, quando em Braga, Xistra os beneficiava à bruta, especialmente quando o adversário era o Benfica. Lembro-me da escabrosa expulsão de Javí García e do jogo onde a roubalheira ao Glorioso foi à descarada, com benefício indirecto à quadrilha do fruta corrupção & putêdo, vulgo fcp, o seu aliado de sempre, mesmo quando lhe enterra a unha à tripa forra, na Pocilga ou na Pedreira. E ontem, mais uma vez lá veio com a lengalenga do Benfica atrás de si, não circunscrevendo as suas declarações ao jogo no fôsso do lagartêdo, onde foi efectivamente bem roubadinho.
Salvador, ontem, foi indecente. Como já é seu hábito. Não por ter ficado indignado com a arbitragem de Xistra e sus muchachos e com Rui Costa, o VAR de serviço, que efectivamente trataram de fazer a folha à sua equipa de futebol durante os 90+5 que o jogo durou, mas sim pela nojenta e desonesta referência ao jogo que recentemente fez contra o Benfica na Luz, onde não teve razões absolutamente nenhumas de queixa.

Quanto ao trombil do mestre dos peaners & folclórios e ao seu destrambelho intelectual e verbal na pobre e hilariante conferência para a CS no pós-jogo, o que já é um hábito – então quando perde ou empata é um desatino completo - onde, tal como os seus jogadores, andou completamente à nora, uma nota para a sua referência de que “continuamos invictos” e “Xistra é um bom árbitro”.
É verdade. Continuam invictos e a perder pontos. Não perderam mais até agora, porque tem havido muitos Xistras a ajudarem com penaltys fantasmas, com descontos de dez, quinze minutos e outras manigâncias. Em suma, até agora, com os apitadeiros a ajudarem a meter a bola na baliza do adversário sejam quais forem as circunstâncias, tem sido um autêntico regabofe.
A pérola de que “Xistra é um bom árbitro” foi a cereja no topo de um bolo azedo que teve de emalar ontem à noite. Pudera! Sem ele tinha perdido o jogo!
Ele, o pigmeu intelectual sem pescoço, um sacana de grosso calibre, e mais uns quantos mabecos, já começaram a ficar em pânico com a sombra vermelha que paira sobre as suas cabeças e a um ponto de distância. A sorte, inclusivamente, tem-lhes sorrido, pois esta nova interrupção no campeonato irá ajudar a recuperar os inevitáveis rasgões dos seus jogadores, nomeadamente dos seus avançados – depois venham para a blogosfera vermelha, os estúpidos benfiqueiros do costume falar das lesões no Benfica…

Ontem “O Canudo” foi Xistra, como o foram Bruno Paixão contra o Setúbal, o Godinho contra o Estoril ou mesmo o cagarolas do Mota contra o Marítimo no fôsso do lagartêdo, o Soares Dias em Vila da Feira e o Sousa em Vila do Conde sempre acolitados por uns VAR's ceguinhos, ceguinhos, ceguinhos, assim, por aí em diante.

Ontem, para mim, a derrota de ambos seria o melhor desfecho.
Mas o canudo, o verdadeiro canudo é o Fontelas e os seus compagnons de route. Esse, sim! Esse é que é o “canudo principal”!



GRÃO VASCO

Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...