22.2.19

O “record” dos “lagartos turcos”…




Desde ontem à noite, após os jogos da Liga Europa que o “record” do Toninho & Bernardeco mais parece o Muro das Lamentações em Jerusalém. Só lhe faltou mostrar as fotos do Bas Dost, do Fernandes, do Jefferson & Cia. a baterem com as suas cabeçorras nas pedras sagradas. Os calimeros voltaram!

Para esta publicação de merda, neste caso o jornal on line, a eliminação do lagartêdo pelo Vilarreal resume-se ao falhanço final de Bas Dost, à expulsão “injusta” de Jefferson e à reincidência das polémicas com o árbitro do jogo.
Tudo, mas mesmo tudo, serve de desculpa para uma eliminação sem espinhas. O “sporting” não joga uma merda e tem vivido às custas e às costas de um único jogador cujo carburante de demasiadas octanas se reflecte numa agressividade verbal e física que ultrapassa os limites do razoável.

“Fomos prejudicados” – clamam as carpideiras do lagartêdo.

Na realidade, o “record” e o “sporting” são uma verdadeira comédia nacional. Não deixando de ser dois covis de leões moribundos, actualmente parecem-se mais com dois sacos de gatos de serapilheira roskoff.
O ridículo deste jornaleco é bem patente nos títulos on line sobre o seu grémio afilhado. Senão vejamos:
- [ Bruno Fernandes: “Acabámos por ser prejudicados”]
- “Kaizer admite influência decisiva na expulsão de Jefferson”
- “Táctica de Keizer confundiu a… UEFA”
- “Polémica com árbitro já é reincidente”
- “Vermelho a Jefferson contestado”
- “Atlético de Madrid viu Bruno Fernandes”
- [“Roda” no final do encontro]
- “Goleador Bruno atingiu a marca de António Oliveira”
- “Espanha continua a ser terreno maldito”
- “Rudolfo Correia no papel de tradutor”
- “A SAD leonina negoceia crescimento de Alcochete”
- “Dinheiro da NOS vai para a banca (situação similar à do Benfica)”
- “Orçamento do sporting para o futebol baixa para 70 milhões”

E para cúmulo destas palhaçadas são as referências “À POUPANÇA de milhões” com as transferências de Montero e Nani.
Não, não se trata de depauperar o plantel (olha se fosse o Benfica…) já de si insuficiente e de inferior qualidade. Trata-se sim, segundo o que o jornaleco nos quer fazer crer, de um heróico e audacioso acto de gestão!
É uma vergonha, aquilo que os escrevinhadores do “record” querem fazer passar da gestão, dos resultados e da alegre (triste) vida de um grémio que perdeu toda a sua identidade quando se vendeu e se subjugou ao seu comparsa da Palermo portuguesa.
Com esta trêta toda até parece que os representantes do lagartêdo vão estar hoje no sorteio dos 8ºs em Nyon…
Absolutamente miserável!

Já no caso do Benfica e porque a azia é inimiga do discernimento e do bom-senso, o apuramento para os 8ºs-de-final da Liga Europa foi assegurado por “serviços mínimos”, como se o jogo de ontem na Luz tivesse sido um passeio romântico à beira-mar. Uma falácia como que tentando apoucar e minimizar a exibição do Benfica. O que aconteceu foi um jogo duro, competitivo e com alguma incerteza no resultado e no desfecho final da eliminatória. O Galatasaray é uma boa equipa, bateu-se até ao fim, o que só valorizou o apuramento do Benfica.
Mas as notícias do jornaleco foram mais longe e a publicação serviu imediatamente de câmara de eco à choradeira que acometeu os turcos – alguns jogadores e treinador - no final da contenda, não esquecendo as alfinetadas ao Glorioso e aos seus jogadores e treinador:
- [Marcão: “Fomos prejudicados pelo árbitro”]
- “O lance que está a dar que falar na Turquia: Galatasaray incrédulo com golo anulado”
- “Bruno Lage aponta erro de Gedson e explica o que tem de mudar”
- “Benfica-Galatasaray, 0-0: A folga merecida”
- Os jogadores do Benfica um a um: Dínamo sem pólvora”

E no meio desta porcaria toda ainda aparece o Rei do Peido da Palermo portuguesa a falar de uma camisola do Simões.
Da minha parte que a meta pelo cu acima! A essa e à do Casagrande marado!

A canalhice em relação ao Benfica nesta folha de merda não tem fim.

Logo após o final do jogo, vejam lá bem, o “record” do Toninho & Bernardeco já sabia que havia “falatório” na Turquia. O presidente da Turquia, Recep Erdoğan convocou logo uma conferência de imprensa malhando nos infiéis do Benfica e até os trogloditas da Capadócia saltaram das suas “cavernas” insurgindo-se contra o árbitro romeno, excepto e faltou dizê-lo, os adeptos afectos ao Fenerbahçe e ao Besiktas que se refastelaram com a eliminação do seu inimigo figadal.
Mas ó escrevinhadores do “record”:
- E o penalty que muito antes desse lance duvidoso foi cometido pelo Feghouli do Gala sobre o Rúben Dias por grosseiro empurrão dentro da área e ao qual o árbitro, bem perto do lance, fez vista grossa?
Não! Aqui, já sabemos que para a gajada do “record” “no passa nada”!
Então o penalty também não dá que falar, pelo menos em Portugal? E logo aqui, mesmo à mão de semear, no próprio país?

Mas é assim que o jornaleco do Toninho & Bernardeco se comporta perante os sucessos do Benfica.

Curioso, sugestivo e amoroso também um dos títulos sobre a eliminação do lagartêdo:
- “O adeus dos leões à Liga Europa”.

Eu imagino o que apareceria se tivesse sido o Benfica eliminado!
No mínimo seria “Benfica despejado da Liga Europa”, como em tempos, semelhante dito foi vomitado por uma alimária de nome “rita” numa das tv’s indígenas…

O que o jornaleco fez ontem e hoje ao Benfica e que tem sido uma constante há muito tempo, é de uma canalhice inenarrável e de uma desonestidade intelectual inqualificável.

Por mim, o meu desejo, é que aquilo vá tudo por os ares!


GRÃO VASCO


Sem comentários:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...