23.4.19

Os caminhos do Destino



De um lado teremos a vontade, o querer, a raça, o empenho de 11 Bravos do Pelotão que irão dar tudo em campo para trazer a vitória de Braga. A acompanhá-los, in loco, outros tantos Bravos, que faça sol, faça chuva, vento ou neve, com a sua indefectível presença farão perpassar por todo o estádio essa imortal Chama Imensa do Glorioso de Portugal. Por todo o país, todos os outros, agregados numa força incomensurável, invisível, apoiando pela TV e pela rádio os Papoilas Saltitantes quase voando como Águias de Luz numa quarta dimensão brilhante só ao alcance daqueles que querem que o Destino seja a Glória Suprema de um lugar e de um desejo que só nós merecemos na íntegra – SERMOS CAMPEÕES NACIONAIS!

Do outro lado, as trevas dos apitos viciados, dos calores da noite, do jogo sujo e criminoso do submundo simiêsco da Inbicta azul e branca, empenhados em impedir a vitória dos Bravos do Pelotão. Artur Soares Dias e Jorge Sousa serão dentro dessa tenebrosa lista de árbitros os paradigmas e os expoentes máximos de como se pode, mesmo no último momento do jogo, retirar todo e qualquer título ao Benfica. Aliados a este perverso handicap, teremos nos bastidores todas as manobras mafiosas de outros mastins, catões e demais figurões.

Por último, salientar que o Benfica irá bater-se com uma equipa pela qual deverá ter o respeito devido. Mas só isso e nada mais do que isso.

Avancemos para a Pedreira, na certeza firme que todos os Benfiquistas darão tudo por tudo para que aqueles que têm nas suas “mãos”, neste caso pés, a chave do campeonato, possam depois de Braga continuar a dizer que “só dependemos de nós”!

GRÃO VASCO



1 comentário:

francisco disse...

Certo, Grão Vasco!

É a luta do Bem contra o Mal. Mais uma vez...

Vamos vencer! Deus está connosco!

No pasarán!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...