5.7.10

E o comportamento dos corruptos?

Nem uma palavra de descontentamento para com o comportamento dos corruptos. A comunicação social idem, idem, aspas, aspas. Não acredito que tenham sido os únicos a não perceber que aquela corja corrupta foi a responsável por tudo acontecer daquela maneira. Foram enrabados e gostaram.
Isto é submissão pura, um ESCÂNDALO.
O bufolas continua a mostrar o que de mais reles existe num ser humano. É ele a maçã podre do nosso futebol. Só o cotonette não percebe, mesmo depois de o deixar de mão estendida. Hoje estendeu-lhe a mão para receber o guito. A partir de hoje, para mim, a lagartada (tenho alguns na família), que se LIXE e que desapareçam do mapa.
Volto a sugerir, que o Benfica tente contratar um jogador aos lagartos em nome da competitividade do futebol português.



In Record

O processo João Moutinho inicia-se em junho, quando Pini Zahavi, mediante acordo com o Sporting, assegura a assinatura de um mandato no qual os leões acediam negociar Moutinho a partir dos 10 milhões, desde que, a concretizar-se o negócio, fosse depositado na conta do clube de Alvalade, até dia 29, um terço do valor. Tudo isto com Zahavi a conhecer já o interesse do FC Porto. E é o próprio empresário que informa o Sporting, dia 26, que a "tal" proposta já existe.Perante isto, os leões recusaram negociar o jogador enquanto não soubessem qual o clube interessado.

Bettencourt exige, então, uma adenda ao mandato a prevenir que o Sporting teria preferência de compra, no futuro, sobre Benfica e FC Porto, situação de pronto recusada por Zahavi. Ato contínuo, o empresário confessa que a proposta vem do Dragão e acaba por pedir desculpa ao clube de Alvalade, através de carta.

É então que Pinto da Costa entra em ação. O líder do FC Porto opta por não depositar o dinheiro na conta de Alvalade e liga a Bettencourt, a questionar a validade do acordo entre os leões e Zahavi, que lhe havia dito que estava autorizado a vender Moutinho por 10 milhões. O presidente portista deixa ainda claro que não queria guerras com o Sporting, sabendo que o acordo não tinha validade jurídica.Mas as mensagens e comportamento de Moutinho já haviam tornado impossível a continuidade e Bettencourt preferiu vendê-lo.
--------------------------------------------------------------------------
"Bettencourt explicou também que esta foi a única saída do Sporting face "aos insistentes pedidos de João Moutinho para sair". "A única proposta que recebemos foi a do FC Porto. Tentámos que ele esperasse mais tempo, de forma a que pudesse surgir alguma oferta do estrangeiro, mas o João perdeu as estribeiras e forçou uma saída para o FC Porto, dizendo-nos que tinha dado a palavra ao FC Porto".
SLB4EVER Rumo****

2 comentários:

Marciano disse...

Isto não merece comentários. Desprezo!!!!

Império Vermelho disse...

E viva o Çeportém Clube do Porco...

NOT!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...