14.3.11

GUERRAS TRANQUILAS

O que vai por esse País fora. E claro o Futebol acompanha pelo lado pior o que se passa. Espero bem que o que se passou na cidade dos três pês - putas padres e paneleiros - nao passe ao esquecimento. É demasiado grave, mesmo para um País terceiro mundista como é Portugal. Ou será quarto mundista? A verdade é que um pequeno grupo de foras da lei domina toda a vida pública portuguesa. E nao venham agora dizer que nao. No plano político a Naçao navega à bolina, navega à vista. Nao há timoneiro que agarre o poder e mantenha um rumo certo. Como isso se passa na vida política também no futebol é o mesmo. A talhe de foice só para lembrar que as grandes revoluçoes se deram por motivos aparentemente fúteis. Por isso a minha esperança que este circo que é o próprio País comece a dar espectáculos sérios e nao imitaçoes de óperas bufa. Eu disse circo e julgo que nao há palavra mais apropriada. O circo futebolês, tem dado espectáculos rascas, semana sim semana também; sao pernas de pau travestidos de jogadores com camisolas tipo barraca de prais, a tentarem imitar algo parecido com um jogador de futebol; sao os animais amestrados, dito jornalistas desportivos, que lambem as botas e o cú ao Gerente da Caixa do circo, tentando condicionar a opiniao dos espectadores, para que tudo pareça correr no melhor dos mundos. E sempre com a guarda pretoriana dos pidás e macacos velando para que nenhuma ovelha se tramalhe. Inclusive aqueles que têm por missao velar para que todos sejamos iguais isto é aqueles que têm por obrigaçao administrar a Justiça. Este campeonato, se assim lhe podemos chamar, foi de utilidade extrema. Revelou à saciedade e à Sociedade que afinal o rei vai nú. Desde há 30 anos que têm sido enviadoa a s.exª D. Bufas, os maiores encómios porque tem uma organizaçao ímpar, onde tudo corre sobre esferas. Bom, em parte isso é verdade, mas só em parte. É que este campeonato mostrou que afinal a tal organizaçao é apenas a face visível do iceberg, em que este futebol tuga se transformou. Quero aqui e agora dar o meu incondicional apoio a JORGE JESUS. É assim mesmo O que ele fêz contra o Portimonense já o deveria ter feito em Braga. Lutou com as armas da legalidade contra um inimigo cruel, possuidor de armas de destruiçao maciça. E venceu. Venceu em toda a linha com verticalidade honradez e seriedade.


Voltarei a este assunto para já quero partilhar com os Benfiquistas o seguinte: do magnífico blogue "CIDADAN (nao tenho til) DO MUNDO" retirei estas ideias:

do Livro "ARMAS SILENCIOSAS PARA GUERRAS TRANQUILAS"


1- A ESTRATÉGIA DA DISTRAÇÃO.

O elemento primordial do controle social é a estratégia da distração que consiste em desviar a atenção do público dos problemas importantes e das mudanças decididas pelas elites políticas e econômicas, mediante a técnica do dilúvio ou inundações de contínuas distrações e de informações insignificantes. No futebol português passa-se exactamente o mesmo: distraem-se os adeptos em geral os Benfiquistas em particular, que todas as Direcçoes do GLORIOSO é que sao as culpadas das dificuldades do CLUBE



2- CRIAR PROBLEMAS, DEPOIS OFERECER SOLUÇÕES.

O óbvio. Vejam bem a quantidade de erros apontados à gestao do BENFICA (e à Equipa Técnica)e a enormidade de soluçoes apontadas, quase sempre em direcçao à maravilhosa gestao do F.C. do Porko.

3- A ESTRATÉGIA DA GRADAÇÃO.

Para fazer com que se aceite uma medida inaceitável, basta aplicá-la gradativamente, a conta-gotas, por anos consecutivos. Foi assim, gradativamente que se foram ocupando todos os postos de decisao na Federaçao e na Justiça.

4- A ESTRATÉGIA DO DEFERIDO.

Outra maneira de se fazer aceitar uma decisão impopular é a de apresentá-la como sendo “dolorosa e necessária”, obtendo a aceitação pública, no momento, para uma aplicação futura. Isto dá mais tempo ao público para acostumar-se com a idéia de mudança e de aceitá-la com resignação quando chegue o momento. Quase que podia juntá-la ao capítulo anterior

5- DIRIGIR-SE AO PÚBLICO COMO CRIANÇAS DE BAIXA IDADE.

A maioria da publicidade dirigida ao grande público utiliza discurso, argumentos, personagens e entonação particularmente infantis, muitas vezes próximos à debilidade, como se o espectador fosse um menino de baixa idade ou um deficiente mental. Quanto mais se intente buscar enganar ao espectador, mais se tende a adotar um tom infantilizante. Por quê?

“Se você se dirige a uma pessoa como se ela tivesse a idade de 12 anos ou menos, então, em razão da sugestionabilidade, ela tenderá, com certa probabilidade, a uma resposta ou reação também desprovida de um sentido crítico como a de uma pessoa de 12 anos ou menos de idade (ver “Armas silenciosas para guerras tranqüilas”)”. Estou a lembrar-me ao longo destes últimos trinta anos da "fina ironia" com que o Bufas manipula os Adeptos tanto do seu clubeco como dos outros, incluindo do BENFICA.

6- UTILIZAR O ASPECTO EMOCIONAL MUITO MAIS DO QUE A REFLEXÃO.

Fazer uso do aspecto emocional é uma técnica clássica para causar um curto circuito na análise racional, e por fim ao sentido critico dos indivíduos. Além do mais, a utilização do registro emocional permite abrir a porta de acesso ao inconsciente para implantar ou enxertar idéias, desejos, medos e temores, compulsões, ou induzir comportamentos. Um resultado menos conseguido o que faz? Os Adeptos Benfiquistas dizem mal de tudo e de todos dentro do BENFICA. Uma tristeza.

7- MANTER O PÚBLICO NA IGNORÂNCIA E NA MEDIOCRIDADE.

Fazer com que o público seja incapaz de compreender as tecnologias e os métodos utilizados para seu controle e sua escravidão. Nisto a comunicaçao social tem um papel preponderante. Manipula a verdade com total à vontade e impunidade.

8- ESTIMULAR O PÚBLICO A SER COMPLACENTE NA MEDIOCRIDADE.

Basta lêr (se aguentarem) o Conde Miguel de Sousa e Tavares.


9- REFORÇAR A REVOLTA PELA AUTOCULPABILIDADE.

Fazer o indivíduo acreditar que é somente ele o culpado pela sua própria desgraça, Os Adeptos Benfiquistas nao referem os roubos no inicio do Campeonato e os favorecimentos ao clube das alternadeiras. Para eles só JJ foi o culpado porque nao programou bem a época.

10- CONHECER MELHOR OS INDIVÍDUOS DO QUE ELES MESMOS SE CONHECEM.

Isto passa-se nos blogues. Basta um andrade bostar algo, para aparecerecerem comentários vindos de todos os quadrantes. Os Benfiquistas nem pensam que isso é o que eles querem. E que já os conhecem de gindgeira, sabem que os Benfiquistas sao burros a ponto de nao saberem dar o desprêzo.

3 comentários:

Anónimo disse...

Pessoal, no próximo jogo SLB - fcp vamos gritar do princípio ao fim Corruptos. Espalhem a palavra e que chegue aos NN e DV, eles ao começarem, toda a gente os acompanha. Eles viam 65.000 a gritar CORRUPTOS e os responsáveis pelo desporto veriam que nem todos são cegos e que pode ser um fenómeno tipo Geração à rasca. Facebook e todos os canais possíveis!!!

GuachosVermelhos disse...

Companheiro,
espectacular a forma como descreves a situação!
O ultimo paragrafo é genial!
Parabéns

Anónimo disse...

Pessoal, no próximo jogo SLB - fcp vamos gritar do princípio ao fim Corruptos. Espalhem a palavra e que chegue aos NN e DV, eles ao começarem, toda a gente os acompanha. Eles viam 65.000 a gritar CORRUPTOS e os responsáveis pelo desporto veriam que nem todos são cegos e que pode ser um fenómeno tipo Geração à rasca. Facebook e todos os canais possíveis!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...