12.11.12

Um “camaleão” na Antena 1

 

Dizem as más-línguas que é Benfiquista, mas por aquilo que venho ouvindo dos microfones da Antena 1, José Nunes, essa sapiência futeboleira, eminente catedrático do pontapé na chincha é “por todos, contra o Benfica”.

 

 

Pretensioso e presunçoso no seu cómodo cadeirão de inimputável comentador, melhor dizendo, cumentadeiro residente da Antena 1, é, já de há muito, mais uma das vozes da imbecilidade ao serviço de uma apregoada isenção jornalística que tem tanto de imparcial como de conveniente e acobardada.

 

 

Muitas e incontáveis vezes entretém-se a tecer observações laterais, desajustadas e irónicas a muitos elementos do Benfica, em particular ao seu treinador, ultrapassando o bom-senso e o respeito, fazendo lembrar alguém acantonado a norte.

 

 

Ser comentador é fácil. Qualquer vulgar de Lineu não necessita de licenciaturas em ciências da comunicação para tecer comentários avulsos a um simples jogo de futebol.

 

Ser sério e demonstrar verticalidade aos microfones, sem dobrar a cerviz aos interesses instalados é que já não é para os Zés Nunes deste pobre país. Há uns que nem sequer têm cerviz, são os invertebrados. Mas esses assumem-se à descarada, mandando às malvas os valores e os princípios da causa jornalística, como são os casos dos Bernardinos, Gilbertos e quejandos.

 

O que custaria a um profissional honesto, dizer que o Benfica fez um bom jogo na quarta-feira passada, quando ganhou, sem discussão, ao Spartak, por dois a zero?

 

Porque razão, ontem, este marmanjo bolçou que o Rio Ave lá para o final do jogo, merecia o empate, quando os vila-condenses no terminus da primeira parte, já poderiam, sem favor, estar a levar “três” ou quatro golos?

 

Porque motivos, este “artista” assumiu no ano passado a constante publicidade ao “100 milhões” apregoando e repisando nos relatos dos jogos em que o grémio corrupto participava, que para ele o “bisonte do Freixo” era o melhor jogador da Liga?

 

Sempre que comentou qualquer jogo dos corruptos do Freixo, repetiu essa treta até à exaustão, mas calou-se e cala-se com uma cumplicidade vergonhosa, quando houve ou há jogadas dúbias ou falsas em benefício do grémio do Freixo.

 

Na realidade, a dualidade nas análises?!? e nos comentários?!? é escandalosa. Jogadores ou equipa da fruta & dos chocolatinhos, ai,ai,… nem uma palavra crítica ou uma frase mais acintosa.

 

São assim estes camaleões quando soltam a sua extensa língua aos microfones de qualquer rádio…

 

“Coragem a rodos!”

 
 

PS.

E o Rita ontem, na análise à invalidação do golo dos brácaros? Dizia ele, atrapalhado com as evidências:

 

- “ Se calhar foi qualquer coisa que se passou a meio-campo”!

 

Se calhar? "Qualquer coisa", ó Rita?

O que eu me ri com estas tristes palhaçadas no Fôsso do lagartêdo!

 

 

 

GRÃO VASCO

3 comentários:

Manuel Oliveira disse...

Ora nem mais amigo Grão Vasco!
Eu também ouvi esse Nunes e até o referi no meu post sobre o jogo.

Glorioso abraço.

Pedro disse...

Boas.
O José Nunes é conhecido do meu pai, inclusive já almoçou em casa do meu pai várias vezes e por isso posso-te assegurar que ele é... benfiquista! Eu, tal como tu já me questionei se seria mesmo, até ter tido a oportunidade de lhe perguntar pessoalmente: "Ó Zé tu és mesmo do Benfica??? É q ouvindo os teus programas não parece!!"
Ao que ele responde: "Sou tão do Benfica como tu ou o teu pai, mas como a minha profissão é esta, tenho de tentar ser o mais isento possível..."
A minha teoria é que sendo ele Benfiquista e querendo ser o mais isento possível, inconscientemente (ou não) acaba por "bater" mais no Benfica que nos outros... Infelizmente ainda não tive a oportunidade de lhe dizer isso pessoalmente, pois já não o vejo á muito... Fica para a próxima! ;)

GRÃO VASCO disse...

Caríssimo e Glorioso Pedro,

O teu texto é interesante e só revela que estás bem atento aos ziguezagues dos ditos jornalistas.

Eu também sei que ele se diz Benfiquista e comecei por referi-lo no post.

No entanto, sob a capa de um profissionalismo bacoco peca por excesso em relação ao Benfica e por defeito em relação ao adversário principal, ao qual canta loas e elogios completamente descabidos.
Será isto profissionalismo ou "dobragem da sua cerviz" perante o poder vigente?

Estes são os profissionais da CS que não prestam. Zelam pelas suas conveniências pessoais invocando a isenção jornalística sempre que isso os beneficia, não lutando pela causa profissional que está subjacente ao seu estatuto e que pressupostamente abraçaram, borrifando-se declaradamente nas Causas Benfiquistas.

As suas intervenções cheiram mal e é sempre mais do mesmo em relação ao Benfica.
Mais um pateta consciente ao serviço da corja de Palermo.

Mas infelizmente há mais alguns desta estirpe.
Não vês nem lagartinóides nem andróides com este comportamento, pois eles sabem que perfis tipo Zé Nunes são das coisas mais perniciosas que podem existir para um Clube.

Repara que se houver deste tipo de jorbalistas a actuar assim em relação ao grémio corrupto não tarda nada que sejam chutados e colocados na jarra.

É que sabes, Pedro?
Há tipos que não abdicam de privilégios e tal como na RTP ou a Antena 1 ou ainda mais algumas estaçoes de rádio e tv's para além de pasquins todos sabemos que quem lá está, tem boquinhas e boconas para alimentar em lá casa.

Cmpts Gloriosos

GV

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...