1.3.15

O Calimero do Fôsso, edição de domingo



Três navios. E que navios!

Taça da Liga, UEFA Europa League e Liga já foram, já zarparam como se pode ver na imagem.

Resta um, mas mesmo esse nem sei se depois de uma viagem à ilha da Madeira conseguirá atracar em bom porto. Sim, porque de porto estamos conversados…

BdC limita-se a vê-los passar, com o olhar distante. O primeiro, com o Jardel a timoneiro, já vai a doze milhas. Temos de acreditar que é muita milha…

E curiosamente, o mocho comprado na Feira da Vandoma, estava lá, no camarote. Tanto foi assim, que a BdC só se lhe via metade da cabeça. O leilão é já amanhã.

Porque ou muito me engano, ou por este andar, o Fôsso mais tarde ou mais cedo será vendido em hasta pública!

 

Avancemos para Arouca, onde xarope, mala, apitadeiro e muita trancada “a la Emanuel”, nos esperam numa guerra sem quartel.

Carrega Glorioso!

 

 


GRÃO VASCO


3 comentários:

Morley disse...

Ontem so o Benfica estava feliz, hoje o segundo maior clube (anti benfica) ta super feliz, perder de proposito assim de caras 'e chato!! Nunca vi num jogo entre dois "rivais" (lol) sairem os dois felizes depois de um assassinar o outro com 3 batatas....porra o que este clube ja foi e olhem para o que se tornou!!

Anónimo disse...

Sporting: A Sporting SAD facturou metade da Benfica SAD e gastou 1/3 da Benfica SAD, tendo apresentado 53,8M€ de proveitos e 30,1M€ de custos.

Para estes resultados, muito contribuiram 4 situações GRAVES:


1ª situação: Acontece que para esses resultados muito contribuiu o registo a 100% da venda do Rojo, e é pouco compreensível como é que os auditores da Pwc permitiram registar toda a mais-valia do Rojo, sem a realização de uma provisão, tendo em conta o litígio da Doyen com o Sporting no TAS (Tribunal Arbitral do Desporto). Só nesta operação existem 15,75M€ de proveitos questionáveis, que por norma não deveriam ter sido registados da forma que o foram. A Doyen só recebeu 3M€ e reclama pelo menos 18,75M€ + juros de mora.


2ª situação: Por outro lado, para tal resultado positivo a Sporting SAD está a beneficiar de um perdão de juros atribuido pelo NovoBanco e Millenium Bcp, que terá superado os 10M€, neste Semestre. Ou seja, sem a influência dessas 2 situações "anormais", a Sporting SAD teria facturado 38,8M€ e teria custos de 40M€, apresentado resultados negativos no 2º Semestre de 2014/2015.


Ao nível dos Activos e Passivos, surgem outras 2 situações igualmente graves face às 2 situações que referi anteriormente (caso Rojo e perdão de juros).


3ª situação: A Sporting SAD teve de recorrer a uma reestruturação financeira que envolveu um aumento de capital da SAD, passagem da SPM para a SAD (empresa detentora dos direitos de superfície do Estádio de Alvalade), e recorreu a 127,9M€ de VMOC's, que são obrigações (financiamento) que serão obrigatoriamente convertidas em acções dentro de 10 Anos. E quanto às VMOC's das 2 uma: ou o Sporting dentro de 10 Anos arranja os 127,9M€ para adquirir as VMOC's ou a Sporting SAD passará a ser detida maioritáriamente pela Banca. Apesar de as VMOC's não serem registadas contabilisticamente como Passivo, na prática são responsabilidades que o Sporting terá de assumir se quiser manter o controlo maioritário da SAD.

4ª situação: Com base na informação do R&C, sabe-se que o Sporting "valorizou" os direitos de superfície do Estádio de Alvalade em 208M€ "brutos" e 147M€ líquidos!!! Se os direitos de superfície de Alvalade valem esse montante, gostaria de saber quanto valem os direitos de superfície do Estádio da Luz!


Considerando as 4 situações (contabilização indevida do "Caso Rojo", Perdão de juros por pressão junto da Banca, VMOC's que poderão levar à venda do Sporting à Banca, valorização "anormal" dos direitos de superfície do Estádio de Alvalade) arrisco-me a afirmar que nem o Vale de Azevedo se lembraria de tais atitudes.

Luís Lopes disse...

Caro Grão Vasco vai ser uma luta sem quartel sem precedentes só com a união de todos poderemos vencer

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...