24.11.15

Vamos dar-lhes a sério? Ou não?



Desde os anos 80 e 90 do século passado que não se via nada semelhante, como é o caso de há alguns meses a esta parte, do violento ataque ao Sport Lisboa e Benfica protagonizado pelo grémio do lagartêdo e sua pandilha de trogloditas.

 

Nessas décadas, a campanha anti-Benfica atingiu uma dimensão tal, ao ponto de a traulitada, a difamação, o escárnio e o enxovalho serem uma constante arma de arremesso contra o Benfica. Tal situação culminou com um ascendente do grémio da fruta corrupção & putêdo que o levou à conquista viciada de um significativo número de competições.

 

Numa análise mais aprofundada desta ocorrência, poderemos verificar que muito embora o Benfica continuasse a ganhar títulos e a manter-se numa posição cimeira do futebol indígena, não obstou a que essa estratégia soez de desgaste por parte de uma quadrilha sem escrúpulos sediada a norte na que é hoje conhecida por Palermo portuguesa – a citação de Mourinho, aludindo à mafiosa cidade italiana da Sicília quando se queria referir ao reduto do portismo, é sintomática - incidindo sobre várias vertentes, viesse a recolher muitos dividendos, provocando colateralmente uma grave crise no Benfica e obrigando-o a uma penosa travessia no deserto por vários anos, fruto também dos devaneios irresponsáveis nas eras damasianas e azevedistas. No entanto, a maior vítima desta guerra, foi, por mais paradoxal que pareça, o grémio que até essa altura tinha sido o maior rival, o maior oponente do Benfica – o çeportèn, hoje corriqueiramente conhecido como o lagartêdo do fôsso football club ou coio da pandilha do gorducho.

Na ânsia de conseguir o extermínio do Benfica, acabou ele próprio por ser a principal vítima dos bandoleiros do Freixo. Os números não deixam margem para dúvidas – foram ultrapassados em larga escala pelo grémio corrupto das calheiradas, dos martins dos santos, dos silvanos e afins. O despautério continuou até ao rebentamento do escândalo do Apito Dourado - onde a oferta a árbitros de putas ou “putos” disfarçados de chocolatinhos, café com leite ou fruta era a ementa habitual antes dos jogos, servida pelo chef araújo a mando do rei do peido -  acontecimento que veio refrear os intentos rasteiros da bandidagem a norte, liderada até hoje pelo maior gangster da história do futebol português e que teve como apêndices nojentos muitos octávios e inácios deste país, esbirros destacados para o trabalho sujo e que constituíam o topo da ralé a par dos famigerados guardas-abéis, depois substituídos por outra perigosa escória de primatas, pidás e quejandos. O submundo da Palermo portuguesa teve sempre esta sinistra característica – uma notável capacidade de renovação contínua durante as últimas décadas.

 

Com o fruta corrupção & putêdo a contas com a justiça, o Benfica conseguiu respirar um pouco, o que aliado a um forte impulso interno, permitiu que a hegemonia patenteada a norte fosse quebrada, com o Glorioso a criar novamente nos últimos anos um ascendente interessante e a recuperar uma dimensão europeia que durante duas décadas andou arredia da Luz. No entanto, mesmo com esta mudança, não foi possível evitar alguns vexames recentes, como foi o caso de uma goleada sofrida, um título perdido ao soar do gongo, eliminações humilhantes, finais perdidas (caseiras e internacionais) e polémicas estéreis e analfabéticas, pois a confrangedora “inteligência” e o carácter degradante de um “cérebro” mal formado e com seis anos de idade não deu para mais.

O Benfica, mesmo dotado de algum poderio, só com pretações e equipas caríssimas e recheadas de craques conseguiu obter sucesso, pois a contra-força continua a ser de tal dimensão que se transforma quase num obstáculo intransponível. Vejamos só a dificuldade com que os mais recentes títulos têm sido obtidos, mesmo, como disse anteriormente, com o clube apetrechado excepcionalmente nas mais diversas áreas. É também claro que este ascendente do Benfica começou a fazer mossa no grémio nortenho, com muita contestação e arruaça à mistura de que são exemplos alguns desaguisados no seu dirigismo, sempre abafados à nascença por uma CS regional devidamente controlada e monitorizada e pelos recentes tumultos protagonizados pela superclaque mafiosa das barracas de praia junto de atletas e respectivo autocarro.

 

Neste contexto aparece a sul, no fôsso do lagartêdo, um fulano agarotado, com tiques ditatoriais tipo caudilho sul-americano e com uma matriz anti-benfica radical, extremista, que usando e abusando de uma linguagem de reles carroceiro e depois de alguns arrufos inconsequentes com algumas individualidades da SAD do Freixo, mas apercebendo-se logo da sua impotência de combater o que tem sido a verdadeira causa dos insucessos do seu grémio – o grémio da fruta & sus muchachos - aponta directamente as baterias ao Benfica.

Consegue reunir à sua volta uma pandilha de trogloditas sedentos de sangue, anti-benfiquistas primários, alguns deles com larga tarimba a norte, e com a ajuda descarada de alguns órgãos da CS, nomeadamente do record das pêtas e das principais estações de televisão, inicia um violento ataque ao Benfica que por sua vez e surpreendentemente se tem mantido numa atitude defensiva demasiadamente passiva, com esta a causar-lhe sucessivos desaires desportivos num espaço de tempo muitíssimo curto. Curiosamente a norte, tirando uma ou outra alfinetada basca no Glorioso, a atitude é de expectativa. A experiência de muitos anos leva-os a aguardar pelo momento exacto para desferir o golpe de misericórdia na sociedade do gordo, do bombeiro, do anão coxo, do lagartinácio e de todos os rogérios, pinas & roc’s papagaios televisivos, que não tardará muito, lá terão outra vez de esticar bem o pescoço a olhar para cima.

 

Num país onde vale tudo, o futebol não foge à regra. E muito embora esta atitude não beligerante, seja uma estratégia que fique bem perante alguns românticos e pseudo arautos da ética, da moral e dos bons costumes, a realidade é que as hostes Benfiquistas têm sofrido grande abalo, desde os jogadores e treinador até ao mais comum dos adeptos. É evidente e preocupante a atrapalhação nas conferências de imprensa e nos discursos que se vão ouvindo. São sinais claros de que está mais do que na hora de ripostar sem dó nem piedade. E para isso é importante que o ataque seja desferido com tudo e com todos os recursos disponíveis, alternando a actividade cirúrgica na área da CS com outras acções que não se compadeçam do que quer que seja, mobilizando os Benfiquistas em todos os sectores e em todo o lado.

 

Para quando a mudança?

Primeiro na estratégia e depois nas pessoas, se for caso disso.

Adoptar outra postura, outra atitude, é neste momento crucial.

 

E haverá por certo quem trace os três caminhos principais – o ataque ferocíssimo ao lagartêdo (a nível pessoal, visando determinadas individualidades e o seu colectivo) esmagando baratas rasteiras octavianas e outros vermes recorrendo a tácticas semelhantes, anular os pivots do lagartêdo na CS e solucionar a parcialidade arbitral o mais urgentemente possível. Externamente, a táctica imediata terá obrigatoriamente por passar por estas três vertentes. A outra, é uma questão interna e residual, mas para a qual é necessário estarmos bem atentos, pois é inadmissível que alguém por mais pequeno que seja, esteja constante e sistematicamente a esburacar a nossa Nau desde o seu interior. Urge limpar os energúmenos dos petardos, da arruaça no Seixal ou no aeroporto, as aves de arribação na CS e os shadows das redes sociais que têm feito do Benfica um autêntico vomitório de alarvidades, insinuações e mentiras, porque quer queiramos quer não, o mais certo este ano é que “o bocado já esteja guardado para quem o há-de comer” e esse alguém, ou me engano muito ou será como sempre o gangster do peido na Palermo portuguesa.

 

Mas independentemente do desfecho previsível, uma coisa é certa – não podemos deixar crescer mais alguém ou algo que tem feito tudo para nos deitar abaixo. E esse alguém é indubitavelmente o lagartêdo e a sua quadrilha dirigente de fulanos sem escrúpulos.

 


GRÃO VASCO


2 comentários:

Anónimo disse...

COMO SEMPRE GRANDE TEXTO
CARREGA NELES GRAO VASCO

ENTRETANTO

ABRE OS OLHOS JORGE SOUSA

TU QUE ESTIVESTE COMO ÁRBITRO PRINCIPAL
E COMO 4º ÁRBITRO
EM TODOS OS JOGOS DESTA ÉPOCA
BENFICA X SPORTING
COM O RESULTADO DE TRÊS DERROTAS
PARA O BENFICA
ABRE BEM A PESTANA PARA AQUELES
QUE REAGEM COMO OS PEQUENOS FELINOS-----OS GATOS

OS GATOS ESSES ESTIMADOS ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO
SÃO MUITO MELADOS ENQUANTO NINGUEM
LHES PISA O RABO, PORQUE BEM SABES JORGE
QUE OS GATOS QUANDO LHES PISAM O RABO
MORDEM NO PRÓPRIO DONO, SEM CONTEMPLAÇÕES

POR ISSO ELES SÃO TIDOS COMO ANIMAIS QUE NÃO CONHECEM OS DONOS
SÓ OS CONHECEM ENQUANTO LHES PASSAM A MÃO PELO LOMBO.

TU QUE FOSTE TÃO SIMPÁTICO COM ELES
QUE NÃO VISTE VÁRIOS PENALTIS E EXPULSÕES
EIS A PAGA QUE TE DÃO, VERDADEIRAMENTE À GATO
ARRANHANDO-TE AINDA MAIS QUE OS PITONS DO SULIMANI
NAS PERNAS DO JÚLIO CÉSAR,
QUANDO VENDO-SE PERDIDOS E INDEFESOS FACE À BRUTAL
AGRESSÃO PROTAGONIZADA POR ESSE ARGELINO

(QUE PODERIA TER LEVADO À MORTE DO SAMARIS, SIM
À MORTE, PORQUE ELE APLICOU-LHE O CHAMADO
GOLPE DO COELHO, QUE PODIA TER LESIONADO A ESPINAL MEDULA
DA VÍTIMA…
E SE ALGUEM TIVER DÚVIDAS, PERGUNTE AO DR EDUARDO BARROSO
GRANDE CIRURGIÃO QUE BEM PODE EXPLICAR ISSO.
JÁ AGORA ESPERA-SE QUE TÃO VIOLENTA CONDUTA
COM LINGUA MORDIDA E TUDO, LOGO APÓS O INICIO
DA SEGUNDA PARTE, O QUE É ESTRANHO…NÃO SEJA PUNIDA COM 2 MISEROS JOGOS)

CONTINUANDO, POR ESSE ARGELINO
CACETEIRO/VIOLENTO, QUE DISTRIBUI LENHA COBARDEMENTE
PELA CALADA, NOS CAMPOS DE PORTUGAL
PARTIRAM DE LUPA EM PUNHO PARA A ANÁLISE DO JOGO
OBVIAMENTE PARA EM ATITUDE PRÓPRIA DE MENINOS
DE BIBE EM PRÉ-ESCOLA, PARA REIVINDICAREM MEIA-DÚZIA DE PENALTIS
E OUTRA MEIA-DÚZIA DE AGRESSÕES, QUE ÓBVIAMENTE
EM ÚLTIMA ANÁLISE
PENALIZAM O APITADOR, TU MEU CARO JORGE

O BENFICA, QUE TUDO CALOU, SEMPRE LEVOU E CALOU
FINALMENTE PIOU, POIS CARAMBA, TAMBEM
JÁ COMEÇAVA A SER DEMAIS,
(E AO VEREM ESSAS AGRESSÕES VIOLENTAS
AOS PESCOÇOS DO SAMARIS E DO GAITAN, SALTOU A TAMPA)

TEVE QUE REAGIR, QUEBRANDO UM SILÊNCIO
QUE SEMPRE POUPOU OS JUIZES DOS JOGOS, MAS FÊ-LO
COM EQUILIBRIO QUE NÃO TE CHAMUSCOU MUITO
AO CONTRÁRIO DOS OUTROS QUE COM ESSA ENORME LISTA
DE ERROS (MAIS DE UMA DÚZIA) TENTANDO SALVAR O CACETEIRO
TE MANDAM UMA ENORME PAULADA NA TABELA CLASSIFICATIVA DA ARBITRAGEM

ENTERRARAM-TE, AFUNDARAM-TE, ARRUINARAM-TE JORGE
COM A PEQUENA QUEIXA DO BENFICA AINDA TE SAFAVAS
AGORA COM MAIS UMA DÚZIA, NÃO ESTAMOS A VER SALVAÇÃO

É ISSO JORGE,
É À GATO. ROSNARAM ENQUANTO MAMARAM
TRAMARAM-LHES O SULIMANI E SOBROU PARA TI

LÁ QUEREM ELES SABER DISSO

FOI À GATO
ABRE OS OLHOS JORGE
NO MUNDO DE HOJE É PRECISO DESCONFIAR
NÃO SEJAS INÁCIO
E MUDA DE RUMA COMO DIZIA O GRANDE ZECA AFONSO

Frank disse...

Grande postadela do carissimo GV parabens por isso como sabes Grao ca o Frank nao e capaz de responder a um soberbo post como este mas soube ler e compreender vamos a eles vamos desbaratar toda essa filha putice do lagartedo como nao bastava o corrupto la de baixo apareceu mais um um bruto animal como o badochas para o apodrecer o pobre futebol Portugues todos juntos vamos lutar contra essa adversidade e havemos de vergar esses camelos esse sacaninha do badochas esperneou daqui dacola do centro da direita e pos a arbitragem a seu jeito filho duma mae mas ele vai cair o estrondo vai ser enorme a nossa direcao tem andado caladinha mas a shit hit the fan man a partir de agora estou convencido que os anoes coxos,inacios e badochas e toda essa corja vai entrar em sentido.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...